Connect with us

Pará

PARÁ: Sistema de abastecimento de água de Marabá beneficiará mais de 280 mil pessoas

Publicado

em

Ainda no primeiro semestre deste ano deve ser concluída a primeira etapa das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água de Marabá, município do sudeste do Pará. A capacidade de atendimento passará de 1,5 mil metros cúbicos por hora, para 2 mil metros cúbicos/h, garantindo um aumento nas unidades de armazenamento e na rede de abastecimento.

As unidades de decantação e floculação também devem entrar em funcionamento, com previsão de atendimento de 289 mil pessoas – cerca de 58 mil famílias – que residem nos núcleos da Nova Marabá e Cidade Nova.

A melhoria no sistema de abastecimento foi anunciada na manhã desta quarta-feira (24), durante sessão especial realizada na Câmara Municipal de Marabá. Nonato Vasconcelos, assessor técnico da presidência da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), disse que a governadora Ana Júlia Carepa inova no modelo de administração da companhia, a partir de reformas e outros investimentos.

O governo do Estado, segundo ele, quer uma gestão compartilhada entre governo e município para evitar o desperdício e o sucateamento do patrimônio público. A meta, disse o assessor, consta do processo de regularização do contrato de concessão entre a Cosanpa e o município de Marabá, que encerra em dezembro deste ano.

Dia da Água

A sessão especial foi solicitada pela representação do Sindicato dos Urbanitários em Marabá, em alusão ao Dia Mundial da Água, transcorrido no último dia 22, e também para iniciar os debates sobre qualidade e investimentos públicos no setor. O diretor regional do sindicato, Otávio Barbosa, disse que o encontro foi positivo, pois esclareceu à comunidade outros aspectos do abastecimento de água, como o combate a doenças. “A água evita uma série de doenças, que só têm valor para os grupos de farmácias”, frisou ele.

A sessão foi presidida pela vereadora Júlia Rosa, presidente da Câmara, e teve a participação do professor José Pedro de Azevedo Martins, coordenador do Núcleo de Estudos Ambientais da Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus de Marabá.

O gestor da Unidade de Negócios da Cosanpa na região do Tocantins, Paulo Piqueira Diniz, ressaltou que o governo trabalha para captar recursos para atender a demanda do saneamento e tratamento de água. Só o Programa Água para todos já investiu R$ 1 bilhão de reais em obras espalhadas no Estado inteiro.

Estrutura

Em Marabá, o investimento é de R$ 160 milhões no projeto do sistema de ampliação do fornecimento de água, que estava sem obras há 15 anos. “Nós precisamos reconstruir praticamente todo o parque antigo”, explicou. Ao redor da velha área de estação de tratamento foram erguidas quatro novas estruturas em concreto armado, para o funcionamento de um reservatório, uma casa de bombas, uma unidade de decantação e outra de floculação. Nestas duas últimas unidades será realizado o novo processo de tratamento, que eliminará os resíduos físico-químicos da água captada do rio Tocantins.

O escritório da Cosanpa em Marabá atende 18.245 ligações. A taxa social cobrada é de R$ 1,40 para cada metro cúbico, enquanto no setor privado este valor é de R$ 1,80. A partir da operacionalidade do novo sistema, a previsão é atender 289 mil pessoas ou quase 58 mil famílias que residem nos núcleos Nova Marabá e Cidade Nova.

O projeto de ampliação também contempla uma rede de 30 km de canalização, sendo 22 km na área da Nova Marabá e oito na Cidade Nova. Outros 3.500 hidrômetros estão sendo instalados. Com isso, a Cosanpa terá uma capacidade maior e melhor para atendimento do consumidor.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana – Dias 31 e 1ª

Publicado

em

Continue lendo

Pará

PALESTINA: Trânsito deve ser municipalizado

Publicado

em

Os Poderes Executivo e Legislativo palestinense começaram a discutir sobre a municipalização do trânsito.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a divisão de responsabilidades e uma sólida parceria entre órgãos federais, estaduais e municipais. Para os municípios se integrarem ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT), exercendo plenamente suas competências, precisam criar um órgão municipal executivo de trânsito com estrutura para desenvolver atividades de engenharia de tráfego, fiscalização de trânsito, educação de trânsito e controle e análise de estatística.


Conforme o porte do município poderá ser reestruturada uma secretaria já existente, criando uma divisão ou coordenação de trânsito, um departamento, uma autarquia, de acordo com as necessidades e interesse da municipalidade.

As conversas entre Legislativos e Executivo em Palestina, devem ser afuniladas, para a formalização de um projeto que terá de ser aprovado pelos parlamentares.

Continue lendo

Pará

Estado e prefeituras de Santa Maria das Barreiras e Santana do Araguaia vão recuperar estradas vicinais

Publicado

em

O governo do Estado do Pará e a prefeitura da cidade de Santa Maria das Barreiras assinaram nesta quarta-feira (28), dois convênios para a recuperação de estradas vicinais e para o repasse de combustível ao município. O documento foi assinado pelo governador Helder Barbalho, pelo prefeito Adriano Salomão e outras autoridades que acompanharam a cerimônia oficial, realizada em Casa de Tábuas, distrito de Santa Maria das Barreiras.

“Hoje nós estamos liberando cerca de R$ 3,6 milhões para a prefeitura de Santa Maria das Barreiras usar com combustível e recuperação de estradas. Com isso, vamos escoar a produção e, se Deus quiser, retornaremos aqui para trazer mais asfalto para as ruas de Santa Maria das Barreiras e também para Casa de Tábua”, destacou o governador.

No primeiro convênio está previsto, no total, a recuperação de  mais de 100 Km de vias. O trabalho será realizado em três trechos que ligam comunidades as principais rotas dentro do território barreirense. O objetivo é melhorar a trafegabilidade na região, garantindo assim, mais segurança para quem utiliza as estradas e para o escoamento da produção local.

“Esses grandes convênios pautados na área viária do Estado nos deixam muito felizes pelos benefícios que vão trazer”, destacou o prefeito de Santa Maria das Barreiras, Adriano Salomão.

Para quem precisa andar de moto pelas vicinais, como o estivador Claudionor Pereira da Silva, a ação para melhoria das estradas é importante. “Eu passo por esses lados todos os dias, então digo que esse serviço está melhorando muito a nossa vida. Passar por aqui, com a estrada ruim, é terrível”, destacou.

O segundo convênio assinado entre a prefeitura de Santa Maria das Barreiras e o governo do Estado será para repasse de óleo diesel, que servirá para abastecimento de equipamentos de terraplanagem e para o restabelecimento da trafegabilidade de vicinais.

Ao saber das ações realizadas pelo governo do Estado em parceria com a prefeitura municipal, dona Edinelza da Silva comemorou. “Esse trabalho está ótimo, eu acho muito bom. O serviço tá ficando maravilhoso em comparação com o que era antes”, disse a lavradora.

Durante a programação, o governador Helder Barbalho também assinou um terceiro convênio, desta vez, com a prefeitura de Santana do Araguaia. No documento consta a parceria entre Estado e município para garantir a reconstrução de vias e combustível para execução do serviço.

“Em Santana não será diferente. Nós assinamos um convênio com valor perto de R$ 600 mil para combustível. Assim, o prefeito poderá trabalhar nas estradas vicinais. Além disso, estou esperando a equipe do gestor terminar o projeto do hospital e do terminal. Na hora que terminar, nós vamos lá”, explicou o governador.

“O governador está doando combustível para Santana do Araguaia e nós vamos levar mais estradas ao nosso município”, destacou o prefeito de Santana do Araguaia, Eduardo Da Machado”.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze