- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 25 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Pará tem indícios de petróleo e gás em seu território

Mais Lidas

A Petrobras concluiu no início do mês a perfuração do poço denominado Harpia (1-BRSA-903-PAS), localizado em águas profundas no bloco BM-PAMA-3, na bacia do Pará-Maranhão, a 222 quilômetros do município paraense de Viseu. Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), foram encontrados indícios de petróleo e gás no poço à profundidade de 2.061 metros. A descoberta foi notificada em junho, seis meses após o início da perfuração.

Com o fim da exploração, a empresa entra agora na fase de análise da descoberta, para saber se os produtos têm condições de serem desenvolvidos comercialmente. De acordo com a assessoria de imprensa da ANP, só a partir dessa análise, será possível avaliar o impacto que o petróleo e o gás encontrados no litoral paraense vão representar para a economia do Estado. Dados da Petrobras avaliam um investimento de R$ 90 milhões nessa campanha exploratória.

O bloco onde a Petrobras encontrou indícios de petróleo foi explorado em parceria com a empresa chinesa Sinopec. A atividade de perfuração envolveu diretamente 254 pessoas, das quais aproximadamente, 204 pessoas embarcaram na sonda ou nos quatro barcos de apoio. Outras 50 pessoas ficaram na Base de Tapanã (em Icoaraci, Belém), em terra, administrando materiais e logística.

No bloco BM-PAMA-3, que foi arrematado pela Petrobras na terceira rodada de licitações, em 2001, o poço onde foi encontrado petróleo, teve profundidade de 5.880 metros. A Petrobras é concessionária de diversos blocos na Bacia Pará-Maranhão, a maioria em parceria com outras empresas.

É operadora em todos: o bloco BM-PAMA-3 (que teve descoberta notificada à ANP em 8/6/2011) – Petrobras 80% e Sinopec 20% -, foi arrematado na terceira rodada de licitações da ANP, em 2001. Os blocos BM-PAMA- 9, BM-PAMA-10, BM-PAMA-11, BM-PAMA-1 (Petrobras 40%, Vale 30% e a colombiana Ecopetrol 30%), foram arrematados na nona rodada, em 2007. Já o bloco BM-PAMA-8 – 100% Petrobras, foi arrematado na sexta rodada, em 2004. A empresa não deu muitas informações, conforme ela, por ‘motivos estratégicos’, mas destacou que cumpriu todas as exigências do Ibama que lhes garantiu a Licença Prévia de Perfuração. ‘A Petrobrás implementou Projetos ambientais procurando minimizar os possíveis impactos identificados pelo EIA/Rima’, diz a nota da empresa. (Amazônia)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias