- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 15 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Pará terá a primeria fábrica de chocolates da Amazônia

Mais Lidas

Medicilândia, município localizado na região da Transamazônica, comportará a primeira fábrica de chocolate da Amazônia. O empreendimento já construído será agora equipado para funcionar a partir de setembro próximo deste ano. Em equipamentos serão investidos R$ 1 milhão, via convênio celebrado entre a Secretaria de Agricultura do Estado (Sagri) e a Fundação Viver Produzir Preservar (FVPP), proponente do projeto.

Os recursos são provenientes do Fundo de Amparo à Cacauicultura (Funcacau), criado pela governadora Ana Júlia Carepa em 2008. A agroindústria tem capacidade para processar até 100 quilos de amêndoas por hora.

Responsável por 70% da produção de cacau do Brasil, a Transamazônica produz uma das melhores matérias prima do mundo com o melhor ponto de fusão para a fabricação do chocolate. Devido a excelência do produto, o cacau da região já conquistou o mercado internacional, especialmente pela modalidade produzida de forma ecologicamente correta.

A amêndoa orgânica da Transamazônica serve aos paladares requintados do mercado europeu, uma fábrica de chocolates da Áustria processa o produto e transforma em chocolates finos.

No Brasil um dos principais importadores do cacau orgânico é a empresa de cosméticos Natura. A comercialização começou ainda em 2008 quando foram vendidas as primeiras 50 toneladas de amêndoas. Neste no a expectativa de exportação tanto para o mercado nacional quanto para o internacional deve chegar a 80 toneladas.

Produtividade

O Pará, segundo maior produtor brasileiro de cacau, perdendo apenas para a Bahia, busca em cinco anos atingir o primeiro lugar no ranking nacional. Em 2009 a produção do estado chegou a 56 mil toneladas, um crescimento de 20% nos últimos três anos.

Com uma área plantada de 69 mil hectares o Pará expande a lavoura anualmente com o plantio de 10 mil novas hectares. Em todo o estado onze mil famílias estão envolvidas na atividade cacaueira, sete mil só na Transamazônica.

Darcírio Wronski é presidente da Associação de Produtores de Orgânicos da Transamazônica. Recém chegado de um intercâmbio na Alemanha ele conta que se sentiu maravilhado de ver o cacau produzido na propriedade dele em Medicilandia,- uma das primeiras certificadas pelo mercado internacional – se transformar em um requintado chocolate.” Produzimos aqui um dos melhores produtos para a industria chocolateira do mundo”, garantiu o cacauicultor. (Iolanda Lopes)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias