- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 16 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Uma terceira pessoa participou de crime contra grávida em Parauapebas

Mais Lidas

Uma terceira pessoa foi presa pela Polícia Civil de Parauapebas acusada de envolvimento no Caso Ana Karina, trata-se de “Magrão”, que, segundo a o delegado André Albuquerque, teria participação na ocultação do corpo.

Um grupamento do Corpo de Bombeiros está no local onde o corpo foi jogado, no rio Itacaiúnas, município de Marabá, equipado com sondas, barcos e mergulhadores, na tentativa de encontrar o corpo de Ana Karina.

Alessandro Camilo, acusado pelo crime, foi ouvido ontem a noite, em um depoimento que durou cerca de 5 horas e confessou a autoria do crime. Boatos dão conta que, agora de manhã, Alessandro teria afirmado que “Minêgo”, o comparsa de Alessandro, teria atirado em Ana Karina, mas tudo isso leva a crer ser uma estratégia da defesa.

Florentino Sousa Rodrigues, o “Minêgo”, natural de Jacobina – BA,  é filho de Mario Rodrigues de Oliveira e Terezinha de Sousa Rodrigues. Está em Parauapebas há bastante tempo onde trabalha com corretagem, compra e venda de gado e atualmente estava comprando leite dos assentados das Vilas Palmares I e II e fazendo queijo para comercializar na cidade.

Magrão é pistoleiro foragido da penitenciária de Marabá e foi preso depois de “Minêgo” ter confessado participação e envolvido “Magrão” no episódio. Seguindo A polícia civil, é ele (o pistoleiro Magrão) quem está colaborando nas informações de onde o corpo de Ana Karina teria sido jogado.  Em depoimento o pistoleiro também contou como o crime aconteceu. Segundo informou à polícia, Alessandro atraiu a jovem até o local do crime e contou com a ajuda dos dois cúmplices para ocultar o cadáver. ‘Ele revelou que Alessandro disparou os tiros e com auxílio dos dois, colocaram o corpo dentro de um tambor de duzentos litros, colocaram pedras e entulhos dentro e perfuraram a ponta, depois arremessaram o tambor dentro do rio’, disse o delegado André Albuquerque, que preside o inquérito. (Zé Dudu)

- Publicidade -spot_img

1 Comentário

Assinar
Notificar-me
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Zana

Meu Deus, é muita maldade, como pode?? Esse monstro premeditou este crime 9 meses….e achou que seria perfeito? Monstros, cometeram um duplo homicidio. Com certeza, a Karina e seu bebê encontram-se na glória divina, ao lado do nosso Pai amado. Espero que sua mãe seja iluminada pela força espiritual e cubra de paz no espirito. Pois num momento desses só Deus com todo o seu poder, poderá conforta-la.Pois a Justiça de Deus está sendo feita,esse montros jamais terão suas consciências tranquilas, serão pertubados pra todo o sempre. Força pra vc. maezinha, que está com este coração dilacerado. E temos que GRITAR,GRITAR MUITO PELA JUSTIÇA, QUE ELES APODREÇAM NA CADEIA …CRIME COMO ESSE, MERECIAM CADEIRA ELETRÍCA.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias