Connect with us

Pará

PARÁ: Vale está fechando guseira em Marabá, afirmam sindicalistas

Publicado

em

Representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Marabá (Simetal) falaram à imprensa que chegou à entidade a informação de que a Ferro Gusa Carajás, metalúrgica do Conglomerado Vale, vai encerrar as atividades em Marabá. A notícia, segundo o presidente do Simetal, Neiba Nunes Dias, foi repassada por um funcionário da própria indústria.

Segundo Neiba, o sindicato recebeu a comunicação de que um diretor da Vale esteve em Marabá e, durante reunião na Ferro Gusa disse que a siderúrgica, instalada no Distrito Industrial, será desativada. “Nós, como defensores dos postos de trabalho, queremos que a Vale venha publicamente explicar para a sociedade o motivo de estar desativando a siderúrgica em Marabá, se todos a têm como geradora de emprego”, destaca Neiba.

Sobre quantos empregos a siderúrgica gera hoje, Neiba contabilizou 200 postos de trabalho diretos e indiretos e cerca de 900 indiretos já que a empresa também trabalha com mão de obra terceirizada e movimenta em torno de si outras atividades inerentes à produção de ferro-gusa. “Marabá perderá, ao todo, em torno de mil empregos gerados caso haja mesmo o fechamento da siderúrgica”, lamenta o sindicalista.

“É importante, já que as jazidas são daqui da região, fazer com que isso traga lucro para nosso município. Marabá está crescendo em torno desses grandes projetos e o fechamento dessa siderúrgica está totalmente na contramão da expectativa da sociedade marabaense”, salienta Neiba, que veio ao Jornal acompanhado do secretário-geral do Simetal, Airton Alves da Silva; do primeiro-secretário, Agnaldo Silva; e do secretário de Finanças. Robson Porto.

Vale

A Assessoria de Comunicação da Vale, disse que não poderia se pronunciar sobre o caso.

Também procurado o secretário municipal de Indústria, Comércio, Mineração, Ciência e Tecnologia, João de Alcântara Tatagiba, confirmou também ter ouvido rumores sobre o fechamento da Ferro Gusa Carajás e que consultou a Vale sobre o assunto.

Tatagiba disse que ouviu dos executivos da empresa que nada está decidido até o momento e que hoje não há qualquer ordem para fechar a guseira, o que não quer dizer que isso não possa acontecer em breve. (Correio Tocantins)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Integrantes do MST obstruem BR-155

Publicado

em

Por volta das 7, deste segunda-feira, 29, integrante no Movimento de Trabalhadores Sem Terra (MST), bloquearam passagem na rodovia BR-155, em frente à Fazenda Cedro, em Marabá, na região de Carajás, Pará.

Às 9 horas os manifestantes iniciaram um movimento de liberação parcial, deixando passar uma parcela dos carros, para diminuir a fila de carros, mas prometem seguir com o bloqueio ao longo do dia.

Segundo Welington Saraiva, coordenação estadual do MST, foi a única forma que o grupo encontrou de chamar a atenção das autoridades e tentar cancelar o que chama de “despejo”. Ele afirma que são 150 famílias naquele acampamento na fazenda. “Entendemos que despejo no período de pandemia é crime e violação aos direitos humanos”, defende.

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana – Dias 27 e 28

Publicado

em

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: 13ª da Prefeitura será pago dia 7 de dezembro

Publicado

em

O secretário de administração de Parauapebas, município da região de Carajás, Pará, Cássio André Flausino, anunciou as datas de pagamento do 13ª Salário e os meses de novembro e dezembro.

O 13ª Salário será pago dia 7 de dezembro. O pagamento do mês de novembro será nesta sexta, dia 26 e o mês de dezembro, dia 17 do mesmo mês.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze