- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 05 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

PARAUAPEBAS: Envelhecimento humano na região de Carajás é debatido

Mais Lidas

O primeiro teste nacional do Censo demográfico 2022, confirmou que há mais mulheres do que homens na população brasileira. Dependendo da região um em cada quatro habitantes é idoso. Dados da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa aponta que o Brasil tem mais de 30 milhões de idosos. O envelhecimento da população brasileira se tornou um desafio para as politicas sociais e cada município desenvolve politicas pública para melhor atender a terceira idade.

Visando garantir direitos e principalmente conhecimentos o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Parauapebas ( CMDPIP), realizou a primeira roda de conversas com nomes renomados do setor. O tema foi “ Envelhecimento humano na região de Carajás: Direitos e garantias no âmbito das Políticas públicas” realizado no auditório do Instituto Federal do Pará. No evento estiveram representantes da sociedade civil, membros do conselho e palestrantes renomados.

Antônio Costa, Secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, foi um dos convidados para o evento onde trouxe um pouco da experiência na Política Pública que vem ocorrendo a nível nacional “Parauapebas é um município que se precisa prepara para nova realidade brasileira que é o envelhecimento onde teremos uma expectativa de 1/3 da população brasileira será idosa.  Logicamente aqui no município essa verdade vai acontecer, então nosso objetivo foi apoiar essa iniciativa trazer ideias de como fazer de como construir, e colocar o Ministério da Mulher, da família e dos direitos humanos desse governo federal através da nossa Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa todo o apoio possível para quem sabe transformar esse município numa cidade amiga da pessoa idosa” reforçou o Secretário

“ O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Parauapebas começou  a funcionar em 2018 e de lá pra a gente vem numa crescente, a gente começou atendendo pequenos problemas de rodoviária, só que os problemas estão se avolumando e a gente está vendo uma necessidade de se trabalhar as políticas públicas do município, a política pública para o idoso. Então esse ponta pé inicial hoje é pra isso para que a gente possa começar a trabalhar, a fazer coisas melhores e que também o município crie o Plano Municipal da Pessoa Idosa, porque já somos 14 mil habitantes então é uma população que merece respeito” Destacou Nélio Mol, Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Parauapebas.

“ Foi extremamente importante o debate, porque nós podemos com essa oportunidade provar que o envolvimento da sociedade civil na formulação de políticas públicas na fiscalização também na propositura de projetos de envolvimento com o próprio poder público local, que é o município pode ser um fator extremamente diferencial para a qualidade de vida das pessoas a gente vê que realmente nós vamos ter pessoas vivendo mais vamos ter que fazer dessa longevidade algo que seja prazeroso e sustentável se não nós vamos transformar algo que pode ser bom em algo que pode ser muito ruim e estender o sofrimento da população. Então Parauapebas está de Parabéns porque realmente está fazendo um trabalho aqui emergente né que precisa ser feito para garantir que a população tenha uma longevidade um envelhecimento saudável” explicou Mauro Freitas vice Presidente do Conselho Nacional do Idoso. (Marcelo Duarte / Fotos: Elienai Araújo)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias