Connect with us

Pará

PARAUAPEBAS: Estudo vai traçar perfil epidemiológico do parauapebense

Publicado

em

O trabalho vai traçar o perfil epidemiológico da população que já pode ter sido exposta ao vírus, mesmo sem apresentar sintomas. O estudo é importante para ajudar a gestão municipal a dimensionar o atendimento da rede de saúde e fortalecer o combate à pandemia.

O estudo prevê testagem por amostragem da população. Os testes rápidos serão aplicados por técnicos de enfermagem de empresa especializada, a Teg Saúde, sob coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com suporte financeiro da Vale. Os pesquisadores estarão devidamente identificados com crachá.

A pesquisa vai começar na próxima segunda-feira, 25, e estão previstos três ciclos de testes, com intervalos de quatro semanas entre uma pesquisa e outra. A cada nova etapa, os pesquisadores vão entrevistar e aplicar testes rápidos da Covid-19 em moradores de residências que serão escolhidas de forma aleatória, por sorteio, conforme determina a metodologia deste tipo de estudo. Todos os testes são gratuitos e a participação na pesquisa é voluntária.

“Temos buscado ferramentas para evoluirmos ainda mais na luta contra a Covid-19 em nosso município. A aplicação dos testes rápidos e a pesquisa que será realizada nessas residências vão contribuir com o melhor controle do novo coronavírus em Parauapebas, dando indicadores de contato prévio e atual da população. A execução dessa ação nos dará informações importantes para tomarmos medidas cada vez mais eficazes. Contamos com a ajuda da população, abrindo seus lares para a equipe que  estará devidamente identificada. Com a união do poder público, privado e população alcançaremos respostas para combater este vírus”, conclama o secretário municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras.

As equipes que realizarão as visitas domiciliares para aplicação de teste rápido e de um questionário participaram de treinamento nesta quarta-feira, 21.

Sobre o teste

O exame é capaz de detectar se a pessoa desenvolveu anticorpos, que são defesas produzidas pelo corpo humano contra o vírus. Os anticorpos sugerem que o contato com o vírus ocorreu, mesmo que a pessoa não tenha apresentado sintomas. Os resultados positivos não podem ser usados como evidência absoluta de coronavírus, mas são ferramenta importante para o auxílio na orientação para o isolamento e na definição das políticas públicas de atendimento.

Os resultados dos testes rápidos saem em, no máximo, 15 minutos. A realização não necessita de estrutura laboratorial porque serão realizados nas residências das pessoas sorteadas. (Karine Gomes e Tamy Kondo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: 520 policiais militares vão atuar na operação Verão 2020

Publicado

em

O município de Marabá é um dos mais procurados na região sudeste do Estado durante o mês de julho. Por isso, o 4° Batalhão da Polícia Militar recebe, a partir deste fim de semana, reforço no seu efetivo para atuar no policiamento ostensivo da cidade. Cerca de 520 policiais militares estão escalados para atuar na operação Verão 2020.

A manutenção do distanciamento social é um dos focos da operação em Marabá. Os policiais serão empenhados no policiamento a pé, além do uso de motocicletas, bicicletas, viaturas e uma embarcação da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Na praia do Tucunaré, o plano de ação operacional será desenvolvido conforme o decreto estadual nº 800, que determina o fechamento das praias. A permissão para a reabertura gradual desses espaços deve ocorrer a partir do dia 12 de julho, por decisão da Prefeitura do município. (Taiane Figueiredo)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Guarda Municipal apreende materiais cortantes usados em pipas

Publicado

em

A Guarda Municipal de Parauapebas (GMP), da Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), tem atuado incisivamente com a Operação Vida por um Fio, para orientar e apreender materiais cortantes usados para empinar pipas, como cerol e linha chilena. 

Durante as fiscalizações, a GMP já apreendeu mais de 200 desses objetos e cerca de 250 pessoas foram abordadas e orientadas quanto aos perigos que essa prática oferece.

De acordo com o coordenador da Guarda, Aderson Oliveira, a operação é fundamental para conscientizar a população quanto aos riscos no uso desses objetos. “Por meio das apreensões e ações de orientação, muitas vidas foram preservadas a partir do momento em que esses materiais foram apreendidos. As equipes da Guarda vão continuar com a apreensão das linhas com cerol ou as chilenas, sempre que se deparar com essa prática perigosa”, esclarece Oliveira.

A Vida por um Fio faz parte da campanha “Cerol na Linha. Corte essa ideia!” realizada pela Prefeitura de Parauapebas para desestimular o uso desse tipo de produto e conta com o apoio do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTT), que atua na orientação dos motociclistas quanto à importância de usar a antena de proteção nas motos.

As equipes, compostas por agentes da Ronda Ostensiva Motorizada (Romo), do Grupamento de Ações com Cães (GAC), do Patrulhamento Ordinário (PO) e do DMTT, realizaram ações de orientação também para os motociclistas do transporte público que trabalham nos principais pontos da cidade, como o Terminal Rodoviário, e nos bairros Novo Brasil, Tropical, Guanabara, Habitar Feliz, Cidade Jardim (avenidas dos Ipês e D), Cidade Nova e nas proximidades do shopping.

“Os pais ou responsáveis de crianças e adolescentes devem ficar atentos a seus filhos. Brincantes, pais, fabricantes ou vendedores de linhas cortantes devem pensar bem antes de fornecer e autorizar a utilização deste produto que pode causar até a morte de pessoas e, consequentemente, responderão criminalmente”, adverte o guarda municipal Oliveira.

Os materiais apreendidos durante a operação são catalogados e, posteriormente, queimados. (Sara Dias)

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Pessoas atingidas pelas cheias dos rios podem solicitar saque do FGTS até 10 de julho

Publicado

em

Trabalhadores formais, atingidos pela última enchente em Marabá, têm até a sexta-feira (10) para solicitar o sague do FGTS, de forma presencial, junto à Caixa Econômica Federal, ou até dia 12 de julho, via aplicativo. O pedido presencial em uma agência da Caixa é destinado àquelas pessoas que não conseguiram requerer pelo aplicativo em razão de algum erro ou que não dispõem de meios para fazê-lo pela Internet.

De acordo com Arilson Santos, técnico da Defesa Civil, um dos possíveis erros é a falta de comprovação de que o pretendente mora em área alagável. Neste caso, a pessoa deve procurar a Defesa Civil para emissão de declaração, liberando o trabalhador a fazer o pedido do saque que, dias depois, pode ser feito na forma presencial ou mediante crédito em conta. “Quem não conseguir fazer o pedido até dia 12 terá de sacar em outra oportunidade”, observa Arilson,

O trabalhador que pedir pelo aplicativo da Caixa, terá de mandar foto da documentação pessoal e comprovante de endereço, que deve estar no nome do solicitante, e ser de uma das áreas alagadas, cuja relação está em poder da Caixa, lembrando que aqueles que moram de aluguel ou de favor e não têm comprovante do residencial em seus nomes, têm que levar o contrato de aluguel à Defesa Civil para emissão de declaração. “A Defesa Civil faz vistoria e alguns casos já foram descartados, conta Arilson.

O teto para o saque é de R$ 6.220,00, sendo que o trabalhador não tem um meio termo, terá de sacar todo o depósito que tiver até esse limite. Há uma estimativa de 10 mil trabalhadores em Marabá que podem sacar o FGTS por esse motivo (calamidade pública reconhecida pelo Governo). (João Batista)

Continue lendo
publicidade