Connect with us

Pará

PARAUAPEBAS: Veja lista dos beneficiários com direito a receber auxílio emergencial do município

Publicado

em

Das 12.674 pessoas que recorreram ao auxílio emergencial municipal lançado em março deste ano, 9.988 atenderam a todos os critérios para a concessão do benefício e tiveram o cadastro aprovado pelo Conselho Gestor.

Outros 1.362 cadastros se encontram pendentes de informações e 1.324 foram reprovados por vários motivos, como: o requerente é menor de 18 anos de idade ou não reside em Parauapebas ou ainda apresentou duplicidade de endereço. Nesta situação, foram constatados mais de dois mil casos, contrariando a Lei Municipal nº 4.939/21, que criou o Programa Vencer.

Veja as listas e todos os dados na plataforma digital do programa. Basta acessar o link: https://vencer.parauapebas.pa.gov.br/

Para quem se encontra pendente, o programa irá oferecer um link para atualização do cadastro e que deverá ser acessado com CPF e data de nascimento do requerente. Fotos e documentos precisam estar bem legíveis, do contrário podem ser recusados.

No valor total de R$ 1 mil para cada beneficiário, o auxílio emergencial será disponibilizado em duas parcelas de R$ 500 para 15,5 mil trabalhadores do transporte público, profissionais da cultura, profissionais liberais, autônomos, trabalhadores informais, feirantes e famílias em situação de vulnerabilidade.

A coordenadora do Núcleo de Análise de Desenvolvimento de Sistemas da Secretaria Municipal de Governo (Segov), Kerla Dias, esclarece que o benefício será concedido na modalidade crédito, sem que o beneficiário possa sacar dinheiro em espécie, conforme manda a lei municipal.

“O cartão que será entregue para os beneficiários é exclusivamente para consumo de gênero alimentício e higiene pessoal. Não pode ser usado, por exemplo, para comprar bebida alcoólica. Como o próprio nome diz, é um auxílio para ajudar essas pessoas que enfrentam dificuldades devido à pandemia”, enfatiza a coordenadora.

Reabertura de cadastro

Criado para contemplar categorias que têm sofrido com os impactos econômicos provocados pela pandemia da Covid-19, o Programa Vencer começou o cadastramento para o auxílio emergencial no final de março passado, quando houve quase três milhões de acessos.

Para o cadastramento, foi criada uma plataforma digital própria. “É um sistema de cadastro e análise de dados desenvolvidos pela Diretoria de Tecnologia da Segov, a DTIC”, informa Kerla Dias, acrescentando que o sistema ainda utiliza tecnologia de mineração de dados.

Como o primeiro cadastramento não alcançou os 15,5 mil cartões do auxílio emergencial oferecido pela prefeitura, um novo link será oferecido aos trabalhadores e demais pessoas que se enquadram na lei do Programa Vencer, para recebimento do benefício. (Hanny Amoras)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Município e ANM assinam nesta quarta-feira Termo de Cooperação para regularização de mineradoras

Publicado

em

Buscando soluções que viabilizem empreendimentos minerários legalizados e sustentáveis, será assinado nesta quarta-feira, 13, o Termo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Parauapebas e a Agência Nacional de Mineração (ANM).

O evento será realizado no Hotel Vale dos Carajás, às 18h.

Em 22 de setembro a Prefeitura apresentou junto à ANM um documento com um plano de trabalho para indicar o interesse do município em firmar a parceria.


De acordo com o documento, o município coloca à disposição da ANM a equipe técnica da Secretaria Municipal de Mineração, Energia, Ciência e Tecnologia para contribuir com os processos de fiscalização da Contribuição Financeira por Exploração Mineral (Cfem) e de atividades de extração mineral, além de apoio em Processos Minerais.

“Segundo o cadastro da ANM, até dezembro de 2020, o município de Parauapebas registrava 761 Processos Minerais em todas as suas fases, desde requerimento até a autorização de lavra, representados por 197 pessoas físicas e jurídicas, com indicação de 29 substâncias minerais”, detalha o documento.

O município de Parauapebas tem longa experiência na fiscalização da Cfem, especialmente pelo trabalho desenvolvido desde 2007 em conjunto com o então Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), hoje ANM. Graças a essa sinergia, foram realizadas denúncias quanto à prática de preços externos da Vale S.A, que resultou no Processo de Cobrança nº 951.438/2009 e rendeu mais de meio bilhão de reais por meio da Execução Fiscal 0006181-37.2010.4.01.390.

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Gilson Fernandes pode ser um dos nomes de Bolsonaro para federal

Publicado

em

O nome do líder dos pequenos mineradores, Gilson Fernandes, vem ganhando força no meio bolsonarista na região de Carajás, para disputar uma cadeira de deputado federal em 2022.

Gilson está a frente da Federação Brasileira da Mineração e da Cooperativa Brasileira da Mineração, e vem desde 2015 ganhando protagonismo nas pautas conservadoras e políticas alinhadas ao presidente Bolsonaro.

Gilson tem se mantido reservado quanto a possibilidade de aceitar disputar uma cadeira de deputado federal, mas vem sendo incentivado por correligionários do setor mineral e conservador da região de Carajás.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Inscrições para a Corrida de São Félix de Valois iniciam dia 18

Publicado

em

As inscrições para a 11ª Corrida de São Félix de Valois começam no próximo dia 18 de outubro. O evento esportivo, que tem o apoio da Semel (Secretaria Municipal de Esporte) e da Paróquia do São Félix de Valois, é beneficente. Os interessados podem se dirigir até a Semel, localizada no Ginásio Poliesportivo “Renato Veloso”, a Folha 16, ou até a Academia Gol de Placa, na Folha 32, com um 1 pacote de fralda geriátrica ou 1 kg de leite de pó. Todos itens arrecadados serão doados para projetos sociais  indicados pela Paróquia e pela Prefeitura.  

Thyago Ferraz, coordenador da Semel, lembra que se trata de um evento de grande porte já inserido no calendário esportivo de Marabá. Cada participante receberá o kit do atleta com camisa, bolsa e squeeze (garrafa) antes da corrida. Para quem concluir a prova, que terá o percurso de 7 km, haverá premiação em medalha, como também premiação em dinheiro somente para os três primeiros vencedores da categoria masculina e feminina. Além disso, troféus para os três primeiros das categorias.

“Dessa forma, a Corrida do São Félix de Valois estará incentivando a prática de esporte de forma acessível, ao mesmo tempo que ajuda o próximo com as doações”, destaca Thyago Ferraz. A entrega do kit será no Partage Shopping, com data a definir. A largada e chegada será em frente a Paróquia São Félix de Valois, na Praça do Manduquinha, Marabá Pioneira. No final da prova, haverá também massagem desportiva e café da manhã para os participantes.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze