Connect with us

Bico do Papagaio

Prefeitos do Bico do Papagaio querem reunião com governador para tratar sobre Asa Norte

Publicado

em

Metade dos colaboradores demitidos do Frigorífico Asa Norte Alimentos eram oriundos de cinco cidades: Aguiarnópolis, Santa Terezinha do Tocantins, Palmeiras, Nazaré e Tocantinópolis. Na unidade também havia trabalhadores de Estreito, município do sul do Maranhão. Segundo o diretor-superintendente da empresa, Heber Silva, Tocantinópolis, foi a cidade que mais sofreu economicamente, perdendo mais de 150 empregos diretos.

Para o prefeito de Tocantinópolis, Fabion Gomes (PR), o reflexo da suspensão do abate de aves foi além do aspecto financeiro e invadiu o campo social. “Uma faixa de R$ 100 mil foi retirados de nossa economia só este mês. A coisa vai ficar ruim e eu acho que o governo do Estado e o Banco da Amazônia precisam tomar uma providência urgente para evitar essa paralisação” alerta. “Nós precisamos desses empregos. Esse abatedouro funcionando é importante não só para Tocantinópolis, mas para todo o Bico do Papagaio”, completa.

“Vamos ficar apertados aqui e a Prefeitura não tem condições de absorver tantos funcionários”, adiantou Gomes, acrescentando que alguns prefeitos do Bico do Papagaio estão tentando marcar uma reunião com o governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) e a superintendente regional do Banco da Amazônia, Marisa Maracaípe, na próxima semana, para mostrar a situação que os municípios estão enfrentando.

Tristeza

Para quem é ou foi funcionário do frigorífico de Aguiarnópolis, o momento é de tristeza. Auxiliar de controle de qualidade, Erinaldo Mota, 33, conta que sua mulher foi demitida do setor de carimbos ainda em dezembro e ele cumpre aviso prévio. “Dependíamos da empresa para sobreviver. Vamos tentar encontrar outro serviço, mas não será fácil. Esperamos que a empresa volte a funcionar em breve”, desabafou, emocionado.

O mesmo drama vive a líder de linha de produção do setor de inspeção Lívia Cristina Pereira, 26. Na última segunda-feira ela retornou das férias e assinouna quarta o seu aviso prévio. Com mais de um ano na empresa, diz que tudo o que sabe deve à Asa Norte Alimentos. “Emprego com carteira assinada é muito difícil e como sou vendedora, irei continuar fazendo bicos. As contas e as despesas em casa vão apertar, porque a renda não será a mesma”, disse, preocupando-se com os dois filhos que sustenta sozinha. (Webweson Dias – JT)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Falta de água continua em diversos bairros. Problema dura mais de uma semana

Publicado

em

Equipe do SEMUSA entrou a noite desta quinta trabalhando para tentar reestabelecer o sistema

Moradores de Araguatins, no Bico do Papagaio, já estão há mais de uma semana sem abastecimento de água. O problema começou a acontecer na quinta, dia 29. Nesse período a cidade chegou a ficar totalmente desabastecida.

O fornecimento chegou a ser retomado em alguns bairros, porém de maneira inconstante. A maiorias dos setores permanecem sem água.

Também foi registrado desabastecimento em distritos no município.


O problema, segundo o Serviço Municipal de Saneamento (SEMUSA), autarquia responsável pelo tratamento de fornecimento de água, teria sido provocado por bombas queimadas.

Em Nota divulgada na manhã desta sexta, 7, o SEMUSA informou que foi instalada uma bomba que deve dar conta de atender toda demanda de abastecimento de água na cidade. Também disse providenciou uma bomba reserva revisada e pronta pra ser utilizada assim que necessário. Ainda comentou que efetuou a compra de uma nova bomba e aguarda a chegada.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Falta de água: Galdioso responde Rafael. “Deixou queimar a bomba por irresponsabilidade”

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Membros do Conselho Municipal de Educação e Conselho do FUNDEB são nomeados

Publicado

em

O prefeito de Araguatins, Aquiles da Areia (PP), nomeou os novos membros do Conselho Municipal de Educação (CME) e do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEB (CACS-Fundeb) com representantes de todos os segmentos, conforme prevê a legislação.

O CME exerce papel de articulador e mediador das demandas educacionais junto aos gestores municipais e desempenha função normativa, consultiva, deliberativa, mobilizadora e fiscalizadora. Ele pode decidir sobre diversos assuntos, desde autorizar o funcionamento de escolas e de cursos, até propor normas pedagógicas e administrativas.


Já o CACS-FUNDEB tem como função principal acompanhar e controlar a distribuição, a transferência e a aplicação dos recursos do Fundo. O colegiado não é uma unidade administrativa do governo, mas desempenha a função de controle e fiscalização da gestão pública, acompanhando e supervisionando a distribuição e aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar e do Programa de Apoio aos Sistemas de Ensino para Atendimento à Educação de Jovens e Adultos.

Veja as portarias com os nomes dos novos membros:

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

CONSELHO DO FUNDEB

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze