Connect with us

Maranhão

Realizada etapa maranhense do Fórum Mundial de Direitos Humanos

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Direito Humanos, Assistência Social e Cidadania (Sedihc) realizou, nesta terça-feira (26), em São Luís, a etapa estadual do Fórum Mundial de Direitos Humanos. Um evento voltado para o diálogo entre o governo e a sociedade sobre as políticas públicas, garantia dos direitos e respeito às diferenças. O principal objetivo da etapa maranhense foi promover um debate público sobre direitos humanos a nível estadual, pontuando os principais avanços e desafios com foco no respeito às diferenças, na participação social, na redução das desigualdades e no enfrentamento a todas as violações de direitos humanos.

A abertura do evento contou com a apresentação cultural Grupo de Teatro Transformador, um projeto idealizado pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), que inclui arte e cultura como medida socioeducativa, na promoção e garantia dos direitos das crianças e adolescente.

A secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania do Maranhão, Luiza Oliveira, ressaltou a importância da presença das organizações da sociedade civil, de movimentos sociais, organizações internacionais, governos estadual e municipais, Poderes Legislativo e Judiciário, e instituições de ensino e pesquisa, entre outros. A secretária também apontou o quão necessário foi a realização do Fórum Estadual de Direitos Humanos. “Este Fórum é muito bem referenciado e muito bem-vindo, pois nos ajuda no fortalecimento das políticas públicas. O estado provou reconhecer a seriedade dos direitos humanos ao criar uma secretaria específica, com uma equipe técnica fomentada, e amplia o diálogo entre a assistência social e os direitos humanos nos beneficiando no processo de execução das políticas”, afirmou Luiza Oliveira.

Para a representante do Fórum Mundial, Salete Valesan, a criação da etapa estadual do fórum é uma admirável iniciativa do Governo do Maranhão. “Na etapa mundial, vamos dialogar sobreas políticas públicas de outros estados e países, ressaltando a importância de que, a partir da etapa do Maranhão, vamos levar as políticas públicas que deram certo por aqui, as dificuldades do enfrentamento na garantia dos direitos humanos e os diálogos entre o governo e sociedade civil”, enfatizou Salete Valesan.

Além do apoio do Governo Federal, por meio da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o fórum contou com a participação de importantes atores envolvidos nas questões dos direitos humanos, entre eles o Defensor Público Geral do Maranhão, Aldy Mello Filho que ressaltou o direito à assistência jurídica garantido pela Constituição. “Em 2010, o Maranhão detinha a menor cobertura geográfica do serviço de defensoria pública, apenas 2% das Comarcas. Hoje, essa realidade vem mudando e compreendemos a necessidade de dar ao interior do estado acesso à justiça, em apenas três anos já apresentamos 21% de comarcas atendidas”, relatou Aldy Mello Filho.

Quem também participou da abertura do evento foi o secretário do Trabalho e Economia Solidária do Maranhão,José Antônio Barros Heluy, que parabenizou a Sedihc por intermediar o diálogo entre o estado e a sociedade no que diz respeito à garantia de direitos. “Este Fórum é um caminho de pactuação entre as esferas estaduais, federal e de justiça. Participamos deste evento, pois sabemos que o trabalho digno é um direito fundamental do cidadão”, informou o secretário.

O ponto alto do Fórum Estadual foi a realização de oficinas, que teve como objetivo promover debates com temas voltados para as políticas de direitos humanos. Os temas abordados variaram desde assituações de vulnerabilidade de povos e comunidades tradicionais, questões etnicorraciais, gênero e orientação sexual, até mobilidade urbana, moradia, questões ambientais e saneamento, além de questões agrárias e direito à memória e à verdade, combate à tortura, pessoas em privação de liberdade e políticas de criminalidade. Os trabalhos e documento criados nas oficinas serão catalogados e levados para a etapa nacional do Fórum Mundial de Direitos Humanos, que será realizado de 10 a 13 de dezembro, em Brasília-DF.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

SÃO LUÍS: Homem é preso após se masturbar em público enquanto mulher fazia exercícios físicos

Publicado

em

Um homem, de 33 anos, foi preso na manhã deste sábado (23), na praia da Ponta d’Areia, em São Luís, após ser flagrado se masturbando no local.

Uma equipe do grupamento de Guarda-Vidas, da Guarda Municipal de São Luís, ao ser acionada, imediatamente efetuou a captura do suspeito, natural do Piauí, que foi apresentado no Plantão Central de Polícia Civil das Cajazeiras.

De acordo com informações dos guarda-vidas, uma mulher estava fazendo exercícios físico na praia, nas proximidades de um hotel, quando avistou o homem se masturbando. As guarnições, então, depois de tomarem conhecimento do caso, fizeram diligências na área e localizaram o suspeito, que foi reconhecido pela testemunha. Duas equipes de patrulhas participaram da missão, que utilizaram dois quadriciclos para a operação de busca em toda a orla marítima.

Localizado, o homem foi encaminhado por uma guarnição da Guarda Municipal de São Luís, vinculada à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), até o Plantão Central das Cajazeiras. (iMirante)

Continue lendo

Maranhão

Saiba quantas doses cada município do Maranhão vai receber da AstraZeneca

Publicado

em

O Governo do Maranhão recebeu, no início da tarde deste domingo (24), o primeiro lote da vacina de Oxford/AstraZeneca enviado pelo Ministério da Saúde. São 48.500 doses que serão distribuídas por todo o estado, à medida que os municípios alcançarem 70% de doses aplicadas da CoronaVac.

Clique AQUI e saiba quantas doses cada município do Maranhão vai receber neste primeiro lote.

Continue lendo

Maranhão

Governo do Maranhão recebe primeiro lote da vacina de AstraZeneca com 48.500 doses

Publicado

em

O Governo do Maranhão recebeu, no início da tarde deste domingo (24), o primeiro lote da vacina de Oxford/AstraZeneca enviado pelo Ministério da Saúde. São 48.500 doses que serão distribuídas por todo o estado, à medida que os municípios alcançarem 70% de doses aplicadas da CoronaVac.

Com a chegada do novo lote de vacinas, o governador Flávio Dino anunciou que será acrescentada uma nova diretriz ao Plano Estadual de Vacinação do Maranhão. “Além dos profissionais de saúde, estamos orientando aos municípios que, com a chegada da nova remessa de vacinas, haja disponibilização também para os pacientes que estão em tratamento de radioterapia, quimioterapia e hemodiálise, mediante apresentação de laudo e autorização médica, pois são pacientes que podem ter um caso mais grave da Covid-19 e estão submetidos compulsoriamente a uma rotina hospitalar”, afirmou o governador.

O envio de novos lotes de vacinas aos municípios será condicionado ao lançamento no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), do Ministério da Saúde, de pelo menos 70% das vacinas aplicadas na etapa anterior, ou de apresentação de justificativa para eventual não cumprimento da meta. Até o momento, 27 municípios maranhenses atingiram a meta de 70% de aplicação da Coronavac.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, a medida é uma orientação do Ministério da Saúde. “A ideia é que não haja duas vacinas no mesmo local, ninguém terá opção de escolher a vacina e as pessoas simplesmente serão vacinadas. E diferente da CoronaVac, não iremos fazer a reserva das vacinas da AstraZeneca, como a aplicação dela é só daqui a 120 dias vamos usar todas as doses já nesta primeira etapa, então, as 48.500 doses irão imunizar 48.500 pessoas”, destacou o secretário Carlos Lula.

Mais doses

A Anvisa aprovou, na última sexta-feira (22), a distribuição de 4,8 milhões de doses da CoronaVac, porém, o Butantan dispõe de apenas 900 mil doses prontas. Dessa forma, o Maranhão deve receber aproximadamente mais 10 mil doses nos próximos dias do Ministério da Saúde. A chegada das novas doses trará mais celeridade ao processo de imunização contra a Covid-19 no Maranhão. (Foto: Julyane Galvão)

Continue lendo
publicidade Bronze