Redenção vem implementando esforços e ações institucionais e técnicas para garantir a aplicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos no município. Dentre os grandes e complexos desafios devido aos altos custo de implantação e manutenção, estão a extinção do atual lixão e a construção de um novo complexo de tratamento e disposição de resíduos adequado e conforme determina a lei.

O primeiro passo foi dado, com a aquisição e registro da área que está atualmente em consulta prévia para autorização ambiental junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade, à qual será destinado o aterro sanitário de Redenção.

Recentemente, técnicos da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, foram enviados para troca de experiências técnicas junto ao Estado do Ceará, com o intuito de conhecer as ações e políticas públicas adotadas por aquele Estado, que já desponta no cenário nacional como o primeiro a conseguir extinguir todos os seus lixões.   

Com apoio da Secretaria das Cidades e Secretaria do Meio Ambiente do Estado Ceará, foi possível conhecer a dinâmica implantada no Estado, em forma de consórcios com outros municípios para a gestão integrada de resíduos sólidos e, em forma de valorização de resíduos via coleta seletiva e pré-tratamento do lixo produzidos nas cidades.  

Segundo o Secretário Aristóteles Alves, o objetivo é entender como é feito e ver seu funcionamento na prática para dar condições técnicas para os engenheiros montarem a proposta para o município de Redenção, haja visto que, a contratação de empresas especializada exige alto custo financeiro. Os próximos passos serão a apresentação em forma de diálogos técnicos para alguns atores e autoridades locais, acerca das primeiras impressões e da proposta adaptada e idealizada para Redenção.

“Há muito o que fazer, é um caminho complexo, com valores financeiros altíssimos e a visão do Prefeito Iavé é além de atender a Lei Federal da Política Nacional de Resíduos Sólidos é também garantir a participação e inclusão social com geração de renda e respeito ao meio ambiente”, afirma o secretário.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.