A Polícia Civil deflagrou, nesta quarta-feira (14), a terceira fase da operação Meiose com o cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Redenção, de Rubens da Cruz Andrade, de apelido “Rubinho”. Ele é investigado por atuar como técnico de contabilidade em um escritório da cidade. Andrade é apontado como participante da associação criminosa comandada por Danner Rhegis que foi preso no último dia 26 de julho, durante a deflagração da operação na região.

“Rubens seria o responsável por organizar declarações de imposto de renda falsas dos integrantes da quadrilha, para fomentar a criação de um patrimônio fictício que facilitaria a aquisição de créditos bancários e financiamentos fraudulentos”, explica o delegado Lucio Flavio Andrade, do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, coordenador da operação juntamente com o promotor de Justiça André Cavalcanti, titular da Promotoria Criminal da Comarca.

Além disso, Rubinho também teria nomes falsos e, com eles, teria adquirido escavadeiras hidráulicas compradas mediante financiamento criminoso, e as revendido para terceiras pessoas utilizarem em região de garimpo ilegal. A Operação Meiose segue, com aprofundamento dos dados já obtidos e análise da vasta documentação já apreendida.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.