Connect with us

Tocantins

Região de Araguaína-TO contará com novo parque ecológico urbano

Publicado

em

Em Araguaína, além do Parque Cimba, será construído o Parque Raizal, para preservar a nascente do córrego de mesmo nome. O espaço com obras previstas para iniciar em 2018 beneficiará toda a região de Araguaína. O parque terá pistas de caminhada, ciclovia, parque infantil, academias ao ar livre e quiosques.

A construção do parque, que terá uma área de 66.000 m², está dentro do Projeto de Saneamento Integrado Águas de Araguaína, contemplado com crédito externo do Banco de Desenvolvimento da América Latina CAF (Corporação Andina de Fomento).

O secretário do Planejamento, Ciência e Tecnologia, Frederico Prado, explica que, semelhante ao Parque Cimba, que protege a nascente do Córrego Canindé, a nascente do Córrego Raizal também será protegida “Hoje o local sofre com a ocupação urbana e irregular em sua cabeceira e com a recuperação, esse problema será sanado”, disse.

Dentro do projeto será construída uma bacia de detenção, para captação de águas de chuva. Conhecida como piscinão, são para evitar inundações e as enxurradas na localidade.

Mais parques

Entre os setores São Miguel e Aeroviário será construído o Parque das Nascentes do Neblina, com área de 360 mil metros quadrados e o Parque São Miguel, com área aproximada de 58 mil metros quadrados.

O Parque São Miguel poderá ser usado pela comunidade para lazer e práticas esportiva, como o Parque Cimba. Já o Parque Nascentes do Neblina será uma unidade de conservação. Os dois parques também fazem parte do Projeto de Saneamento Integrado “Águas de Araguaína”.

Águas de Araguaína

As obras do Projeto de Saneamento Integrado Águas de Araguaína recuperarão todos os afluentes que fazem parte das bacias dos córregos Neblina e Jacuba, que atravessam a cidade.

Diretamente mais da metade dos cerca de 170 mil araguainenses e dos R$ 2 milhões de pessoas da região que visitam a cidade frequentemente serão beneficiados com drenagem, pavimentação, canalização de córregos e construção de novas avenidas no entorno dos canais que facilitarão a locomoção da população.

Além dos três parques, ainda serão construídas quatro bacias de detenção da água das chuvas, que pretendem resolver os problemas de inundações e alagamentos.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

ARAGUAÍNA: Audiência pública debate situação de pessoas de rua

Publicado

em

A Prefeitura de Araguaína realizou na última sexta-feira, 3, uma audiência pública sobre a política social voltada ao atendimento às pessoas em situação de rua. O encontro foi realizado na Igreja São João Batista, localizada no Bairro São João. A iniciativa teve como intuito apresentar dados, informar sobre o trabalho que vem sendo realizado pelo Município e propostas de continuidade desse atendimento.

Conforme a Lei Orgânica nº 8.742, que trata sobre a organização da assistência social, todas as ações devem ser tomadas de forma integrada entre iniciativa pública e sociedade, com objetivo de garantir o atendimento às necessidades básicas com maior eficiência.

“É muito importante esse olhar de vocês, que essa audiência possa mostrar a força do nosso povo, das instituições e do município quando o assunto é contribuir, colaborar e acolher as pessoas em situação de rua que estão ou passam em Araguaína”, afirmou o prefeito, Wagner Rodrigues.

Comunidade envolvida
Estiveram presentes mais de 240 pessoas de instituições como escolas, faculdades, igrejas, além de autoridades, vereadores e grupos que lidam com a população em vulnerabilidade social. 

“O poder público tem que atuar nessa área, porque essas pessoas estão à mercê da sociedade, por isso essa iniciativa por parte da Prefeitura é altamente importante, pois o Município tem esse poder de chamar as pessoas para participar desse processo e ajudar essa população”, comentou a diretora administrativa da Faculdade Católica Dom Orione, Deusamara Vaz.

Dados
Na audiência, foi apresentado um slide com o mapeamento da população em situação de rua atendida pelas equipes da Assistência Social.  De março de 2020 a novembro deste ano, 239 pessoas receberam atendimento, dessas 104 permaneceram na cidade e são assistidas ativamente, 33 possuem família na cidade e 43 declararam serem usuárias de drogas, álcool ou possuir algum transtorno mental.

Todas essas pessoas em vulnerabilidade social receberam auxílio como concessão de passagens, marmitas, kits de higiene social, banho, entre outras.  Os custos mensais para o Município manter esses serviços e instituições também foram apresentados na audiência. “Não se faz assistência social sem dinheiro e sozinho, o Município tem feito muito, mas precisa de apoio para a continuidade dessas ações”, pontuou o secretário da Assistência Social, José da Guia.

Sugestão de melhorias
A Defensoria Pública sugeriu a implantação de um comitê composto por membros do município e da sociedade. “Parabenizo a gestão por está equipando a máquina pública para acolher as pessoas, mas é necessário um protocolo com intuito de tornar as ações de políticas públicas algo regular em relação a assistências das pessoas em situação de rua, por isso estou apresentando uma proposta de um comitê”, informou o defensor público Pablo Mendonça Chaer, coordenador do NUAmac (Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas). (Giovanna Hermice / Fotos: Marcos Sandes)

Continue lendo

Tocantins

2º Fórum das Serras Gerais destaca turismo e potencialidades da região

Publicado

em

Empresários, prefeitos, diretoria do Sebrae Tocantins, moradores, representantes de instituições financeiras e de turismo participaram, na sexta-feira (3), do 2º Fórum de Turismo das Serras Gerais, no Colégio João D’Abreu, em Dianópolis. O objetivo foi discutir ações para o desenvolvimento sustentável do turismo na região, na cidade polo sudeste do estado.

José Salomão, prefeito de Dianópolis, comemorou a continuação do Fórum, que representa relevância para o segmento. “Estamos sendo ouvidos e participando juntos nessa construção do turismo e fortalecimento dos atrativos da nossa região, com grutas, cachoeiras, trilhas, cavernas que encantam nossa comunidade e os visitantes. Nosso município é a capital do mundo e estamos de portas abertas para receber iniciativas que tornem nosso estado ainda mais pujante e rico”, ressaltou.

O superintendente do Sebrae, Moisés Gomes, enfatizou a importância de colocar o turismo cada vez mais em evidência como pauta de alinhamento entre os órgãos públicos e privados. “Nossa agenda aqui hoje tem tudo a ver com a bandeira do Sebrae. O turismo é uma das molas mestras do Tocantins e uma das atividades que mais cresceu no estado, com potencial enorme e que podemos desenvolver ainda mais o setor, por meio das parcerias com as prefeituras, o Governo do Estado e o Sistema S. Neste momento que o turismo está retomando aos poucos, se abre uma janela imensa de oportunidades, com novos hábitos e o turismo de céu aberto, de aventura, de vivências e tudo isso temos a oferecer aqui”, reforçou.

O presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Hercy Ayres Rodrigues, ressaltou a união das entidades para superar os desafios do setor. “Se somarmos nossas forças, eu não tenho dúvidas de que o resultado aparece. Juntos, Municípios, Estado e o Sistema S, nós temos muito a produzir. Quanto mais investimentos fizermos no turismo, mais emprego e renda daremos às pessoas. Temos a honra de participar da segunda edição do Fórum das Serras Gerais e percebemos que temos tudo para colocar o turismo como a mola propulsora do desenvolvimento”, destacou.

Nilton, Roversi, vice-presidente do Centro Empresarial do Turismo (Cetur), afirmou que a região das Serras Gerais é marcada por pessoas capacitadas e que tem uma característica empreendedora “na veia”. “Temos uma gente que carrega nas costas o desenvolvimento local. Vi o Sebrae lapidar essa joia do turismo, trazendo para cá uma oportunidade para todos, com a dignidade do trabalho, para que cada pessoa pudesse ter melhores condições econômicas e que hoje já é realidade. Estamos todos de parabéns!”, comemorou.

A diretora técnica do Sebrae, Eliana Castro, moderou o painel que debateu o tema: “Negócios, Inovação e Sustentabilidade”. “Enxergamos nas Serras Gerais oportunidades de negócios latentes e que podem fortalecer os atrativos locais, colocando a região em destaque ainda mais no estado e no Brasil. São iniciativas como essa que podemos acreditar e reforçar as ações para que os frutos sejam em benefício de todos, por meio de um turismo sustentável e que atenda as necessidades da comunidade e dos visitantes que aqui se encantam”, disse.
Deuzuita Santana, proprietária de um restaurante no Rio Azuis falou sobre a experiência de capacitação feita pelo Sebrae. “Eu sou muito grata ao Sebrae pelas atividades e dedicação com os pequenos negócios aqui na região. Sempre que precisamos de qualificação, apoio ou consultorias, podemos ter acesso às diferentes possibilidades para melhorar o turismo das Serras Gerais”.

Público conferiu ainda a palestra “O Turismo na Nova Economia”, com a coordenadora de Turismo na Unidade de Competitividade do Sebrae Nacional, Ana Clévia e a apresentação do Inventário e Planejamento Turístico do Tocantins, conduzido pelo Sebrae Tocantins, com o diretor executivo da Agência Brasileira de Engenharia Turística (Abet), Dener Fonseca.

Estiveram presentes os gestores públicos e secretários de diversos municípios da região, além de instituições financeiras como o Banco da Amazônia, Caixa Econômica Federal e Agência de Fomento do Turismo, para oferecer e apresentar as linhas de crédito para o setor.

A gerente do Sebrae em Dianópolis, Fabíola Wolney, pontuou que as discussões aqueceram o turismo na região. “Nossa segunda edição foi um sucesso e conseguimos perceber o brilho nos olhos dos empreendedores e comunidade local, com tantas possibilidades que temos a conquistar, com propostas sustentáveis e inovadoras”.

O Fórum foi realizado pelo Sebrae em parceria com o Ministério do Turismo, Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, Fecomércio, Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) e Associação de Desenvolvimento do Turismo Sustentável e Produção Associada de Serras Gerais do Tocantins (Assegtur), uma entidade não governamental e sem fins lucrativos. (Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Três araguainenses têm livros lançados na Bienal do Rio de Janeiro

Publicado

em

A 20ª Bienal Internacional do Livro Rio, maior evento literário do Brasil e que iniciou na sexta-feira, 3, e vai até dia 13 de dezembro, teve o lançamento de livros de três autores de Araguaína. Alexandre Gomes de Brito e José Francisco da Silva Concesso fazem parte da Antologia Internacional “Pegasi” em Prosa e Verso Open Line 5, e Levi Beltrão apresentou seu primeiro livro em prosa Diário dos meus 100 anos.
 
O escritor Levi esteve no evento da capital carioca, na sexta-feira, 3, para o lançamento e sessão de autógrafos. “É um livro filosófico sobre envelhecer, sobre a vida. Fala de amor, alegrias, tristezas, coisas que se experimenta. Eu escrevo como se estivesse no dia de meu aniversário de 100, e começasse a fazer uma reflexão, sobre a beleza, o que o ser humano pode fazer e as consequência das escolhas”, explicou o escritor.
 
Já Alexandre e Concesso fazem parte de uma coletânea de textos que reuniu 29 escritores estrangeiros de vários países, como Kosovo, Albânia, Itália, Portugal, Grécia, Inglaterra, Estados Unidos da América, e 41 brasileiros de 10 estados brasileiros distritos em todas as regiões. Os dois araguainenses são os representantes do Tocantins.
 
Para Alexandre, que é atual presidente da Acalanto (Academia de Letras de Araguaína), é uma grande honra participar da obra. “É um intercâmbio internacional entre agentes da literatura, trazendo uma amplitude do que acontece no mundo. Não tenho conhecimento de outra antologia com tantos autores de países e estados diferentes, e a participação do professor Concesso é uma bela homenagem póstuma”, afirmou.
 
Obra internacional
A Antologia Internacional “Pegasi” em Prosa e Verso Open Line 5 foi lançada no domingo, dia 5, às 16 horas. A obra foi idealizada e organizada pela presidente da Akademia Alternative Pegasiane no Brasil, condessa Magna Aspasia Fontenelle, e pelo presidente da Akademia Alternative Pegasiane da Albânia, professor Kristaq Shabani.
 
No texto escolhido por Alexandre para participar da obra, o escritor conta a história da solidão de um homem após a separação da esposa, descrevendo um dia ‘sufocado por uma espécie de tédio misturado com a dor da melancolia’. “A história é real, mas trazida com dados pitorescos para atrair o leitor, porque a crônica tem a magia”.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze