Connect with us

Pará

RONDON: Lixão vira problema crítico

Publicado

em

O Ministério Público do Estado, por meio da promotora de Justiça de Rondon do Pará, Paula Caroline Nunes Machado, ingressou com ação civil pública em defesa do meio ambiente, para obrigar o Município a tomar providências quanto ao Plano Municipal de Resíduos Sólidos, bem como para implementar programa de coleta seletiva, visando diminuir a quantidade de resíduos recicláveis que atualmente são enviados ao “lixão”, em razão da incorreta disposição de resíduos sólidos.

Na ação a Promotoria de Justiça de Rondon do Pará requereu, liminarmente, que a Justiça determine ao Município que se abstenha de depositar resíduos sólidos a céu aberto ou sem licenciamento do órgão ambiental, sob pena de aplicação de multa diária e que promova de maneira imediata programa de coleta seletiva e deposição separada de resíduos domésticos e hospitalares.

O MPPA requer também seja determinado ao Município que elabore em 45 dias o EIA/RIMA do projeto de implantação de aterro sanitário e faça uso de nova área de deposição de resíduos sólidos que atenda condições mínimas de segurança à saúde e ao meio ambiente, até a construção do aterro sanitário. além disso deve promover o imediato isolamento da área atual de deposição, impedindo a entrada de pessoas estranhas à atividade.

Vistoria identifica irregularidades

Apesar do município de Rondon do Pará ter aprovado o seu Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS), inserido em seu Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), não existe uma área adequada para a disposição dos resíduos sólidos aos moldes do que exige a Política Nacional de Resíduos Sólidos instituída através da Lei 12.305/2010.

“A atual área do lixão já é utilizada há mais de 20 anos, sendo que neste período jamais foi realizado algum estudo técnico que pudesse avaliar os potenciais impactos ambientais e sociais causados por essa atividade irregular de resíduos”, enfatiza na ação a promotora de Justiça Paula Machado.

Em vistoria realizada por equipe técnica do Ministério Público do Estado foram verificadas diversas irregularidades, como o fato da área não dispor de licenciamento, nem qualquer tipo de isolamento, muito menos impermeabilização do solo que impeça que o chorume gerado pelo processo de degradação dos resíduos orgânicos entre em contato com o solo, podendo contaminar o lençol freático.

Outro problema identificado é que além de resíduos orgânicos, durante a vistoria foram identificados vários outros resíduos como os eletrônicos, pneus, embalagens plásticas, carcaças de animais e resto de materiais de construção.

Verificou-se também nesse dia que na área do “lixão” existem pessoas realizando atividade de coleta de material reciclável, todas elas em situação degradante, sem utilização de EPI (equipamento de proteção individual), em visível situação de risco e vulnerabilidade social. Observou-se ainda que na área existem famílias inteiras trabalhando com a coleta de material reciclável, sendo identificado a presença de moradias improvisadas no local e presença de animais criados na área.

No que diz respeito ao gerenciamento de resíduos de saúde, apesar de não ter sido identificado resíduo de saúde no momento da vistoria, os catadores que trabalham com a coleta afirmaram que é bastante comum o envio de resíduos hospitalares juntamente com os demais tipos de resíduos para o local, os quais muitas vezes são queimados a céu aberto.

“Os catadores de resíduos recicláveis que estavam na área no dia da vistoria afirmaram que jamais receberam qualquer tipo de incentivo por parte do poder público a fim de que pudessem se organizar em cooperativa ou associação, muito menos nenhum EPI para a realização das atividades de separação e coleta de material reciclável”, narra Paula Machado.

Em vistoria ao Hospital Municipal de Rondon foram detectadas diversas irregularidades no que diz respeito a gestão de resíduos sólidos gerados no local, pois a maior parte dos resíduos são queimados em fornos improvisados e, outros, cavados no próprio terreno do hospital, sem nenhum tipo de impermeabilização de fundo.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Roço e limpeza de esgotos são realizados na cidade

Publicado

em

Esta semana, o Serviço de Saneamento Ambiental de Marabá (SSAM) deu seguimento a alguns serviços de roço, capina, retirada de terra e pintura de meio-fio, iniciados na semana passada, por serem tarefas muito extensas, como às margens das rodovias que cortam a cidade. No entanto, outros pontos da cidade foram beneficiados com esses serviços de limpeza, executados em todos os núcleos de Marabá, sendo que alguns residenciais dispõem até de equipes exclusivas para manutenção da limpeza.

Uma turma fazendo roço na BR 230, da ponte do Itacaiúnas, sentido Km 6, de segunda a quinta-feira. Essa mesma equipe, na sexta-feira (05) roçou rua por rua, na Folha 35. Na segunda e terça, outra turma promoveu o roço da marginal da BR 230, lado da Folha 32. No período de quarta-feira à sexta-feira, na mesma rodovia, sentido Km 6.

Outra equipe, na segunda e terça-feira, roçou a Avenida Minas Gerais; quarta e quinta-feira no Posto de Saúde do Bairro da Paz e abrigo das crianças, na Avenida Minas Gerais; na sexta, esse grupo retornou para conclusão de serviço na Minas Gerais, seguindo depois para a APAE – Associação de Pais e Amigos de Excepcionais de Marabá.

Mais uma turma promoveu o roço às margens da BR 222, sentido Km 6 – Ponte Rodoferroviária. No sábado, essa equipe vai roçar o campo de futebol da Folha 33, localizado atrás do Supermercado Mateus.

Outra equipe fez roço na segunda-feira na Escola Miriam Moreira, Folha 7; no dia seguinte, roçou a Escola José Cursino, Folha 10; na quarta-feira, foi para área do prédio da antiga Defensoria Pública, a ser ocupado pelo IML; quinta e sexta (05), essa turma realizou serviço na Casa da Cultura; neste sábado, trabalhará na BR 230, núcleo Cidade Nova, próximo ao Posto Fazendão.

Na segunda e terça-feira, uma turma estava na Estrada do Geladinho, capinando e pintando meio-fio; na quarta-feira esse grupo foi para a BR 222, acesso ao São Felix Pioneiro.

Existem também grupos fixados nos residenciais Tocantins, Jardim do Éden e Tiradentes, que prestam serviço de segunda-feira a sábado exclusivamente nesses locais. Também há uma equipe de segunda a sábado, na vicinal do novo aterro sanitário, já trabalham lá por mais de dois meses.

Ainda na segunda e quinta-feira, uma equipe desentupiu esgotos na Avenida Espírito Santo; na quinta-feira, essa equipe deslocou-se para a Marabá Pioneira, Avenida Barão do Rio Branco; na sexta esteve na Avenida Antônio Vilhena, também na limpeza de esgotos.

Serviço de pintura de meio-fio na BR 230, aconteceu de segunda-feira a quinta-feira; na sexta essa turma trabalhou desentupindo esgoto na Folha 33, devendo retornar no sábado para a pintura de meio-fio na BR 230. Mais uma equipe faz roço, capina e retirada de terra do meio-fio em todo a Folha 32, onde está desde segunda-feira e ficará até amanhã. (João Batista) 

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Saúde municipal inicia testagem itinerante para detectar Covid-19

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciou nessa sexta-feira (5), das 8h às 12h, a testagem itinerante para detectar a covid-19 na população. Nesse primeiro dia, a ação ocorreu na Marabá Pioneira, em uma tenda localizada em frente a Caixa Econômica Federal, na Avenida Sete de Junho. A estimativa é de que sejam realizados 500 testes por dia.

Nesse sábado (5), a testagem vai ocorrer em frente ao Hipermercado Mix Matheus, na Cidade Nova. No domingo (6), será a vez do Bairro São Félix e na segunda-feira (8), a testagem acontece em Morada Nova. Até a próxima sexta- feira (12), a ação passará ainda pelo Km 07, Nova Marabá, bairros Laranjeiras e Jardim União, respectivamente. O atendimento é feito por ordem de chegada.

Pessoa interessadas com sintomas leves e moderados podem comparecer para realizar o teste rápido, de forma gratuita. “Estamos com equipe completa, com enfermeiro, técnico e farmacêutico. A população chega passa pela triagem e faz o teste que demora em torno de 20 minutos”, explica Monica Boechat, Coordenadora do Departamento de Atenção Básica da SMS.

Caso o teste dê positivo o paciente já realiza uma consulta médica no próprio local e já sai com a medicação e o atestado médico. “Dependendo das patologias prévias ou não do paciente, temos uma conduta terapêutica. Já que algumas têm restrição com a medicação e outras não. Os que forem iniciado o tratamento com medicamento já sai com diagnóstico, medicamento, atestado médico e orientação”, explica o doutor Franciwagner, clínico geral.

A enfermeira e diretora administrativa do Hospital Materno Infantil (HMI) Alcileia Gomes, se juntou à equipe para auxiliar na execução dos testes. “É um esforço que estamos fazendo nesse momento de pandemia. Com a união de todos os setores nessa ação em prol da população. Tem muita gente assintomática e o objetivo é dar a maior segurança possível à população”, completa.

O professor, Wilson Paixão, 69 anos, realizou o teste e aproveitou para convidar a família toda para participar. “Bem na frente da minha casa, não podia perder a oportunidade. Chamei a família toda para vir fazer o teste. Espero que venham mesmo.”, comenta.

O agrimensor, Clayton Pantoja, 43 anos, também realizou o teste rápido. “É uma ação muito importante da Prefeitura para população. Fui bem atendido, teste rápido e bem organizado”, completa.

Atendimento covid-19

A cidade conta com 14 pontos para atendimento de pacientes com sintomas da covid-19. Sendo 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e o Centro de Especialização Integradas (CEI) para pacientes com sintomas leves e o Hospital Municipal de Marabá (HMM) para estados mais avançados.

A entrega de medicamentos acontece em três locais. No CEI, na central de medicamentos em frente ao HMM e na Central de Testagem de Servidores. Além do serviço itinerante, a testagem rápida está sendo realizada para a população na Folha 31, próxima a Fundação Casa da Cultura, Nova Marabá.

Locais da testagem rápida itinerante 

Sábado: 06/06 – Mix Mateus – Cidade Nova: 14 às 18h
Domingo: 07/06 – São Félix- UBS AMADEU VIVACQUA: 08 às 12h
Segunda-feira: 08/06 – Morada Nova- BELLAGIO HOTEL: 14 às 18h
Terça-feira: 09/06 – KM 07 – Nova Marabá- POSTO MONTANA (HAMBURGUERIA 66): 14 às 18h
Quarta-feira: 10/06 – Nova Marabá (EMEF PEQUENO PRINCIPE): 14 às 18h
Quinta-feira: 11/06 – Bairro das Laranjeiras:NEI MARIA CLARA MACHADO- 14 às 18h
Sexta-feira: 12/06 – Bairro Jardim União ( a definir)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Só nesta sexta, foram testadas 4.328 pessoas para Covid-19

Publicado

em

Nesta sexta, dia 5 de junho, a Secretaria de Saúde de Parauapebas, na região de Carajás, passou a divulgar um novo modelo de boletim com informações mais detalhadas sobre a Covid-19. Foi incluído, por exemplo, a quantidade de testes realizados por dia.

Só nesta sexta, foram 4.328 exames. A município alcançou cerca de 1 mil pessoas recuperadas da Covid-19. Contudo, tive 348 novos casos confirmados. São 81 mortes.

A Prefeitura disse continua adotando medidas preventivas para conter a transmissão da Covid-19 e solicita para que cada um faça sua parte no combate ao vírus. Se for possível, fique em casa e se precisar sair, não esqueça o uso da máscara é obrigatório.

Continue lendo
publicidade