Connect with us

Bico do Papagaio

Saiba como contestar resultado do cadastro do auxílio emergencial

Publicado

em

Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Nesta quarta, 27, a vice-presidente de Governo da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé, apresentou um tutorial sobre os procedimentos que o cidadão deve seguir para contestar pedidos negados ou retificar informações do auxílio emergencial. 

As pessoas que tiveram o pedido de auxílio emergencial considerado inconclusivo devem fazer um novo cadastro no site ou no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial.

Segundo a vice-presidente de Governo da Caixa, Tatiana Thomé, o pedido de novo cadastro deve ser preenchido em duas situações: quando o requerimento é considerado inconclusivo (quando o cadastro não consegue ser avaliado) ou quando o benefício é negado. Nos dois casos, o usuário pode corrigir informações mais de uma vez, mas a análise e a liberação do benefício depende da Dataprev, estatal de tecnologia que verifica as informações em 17 bases de dados.

Quem teve o benefício negado, mas discordou dos motivos, pode contestar a análise no site ou no aplicativo da Caixa. Nesse caso, não é possível corrigir os dados. Apenas confirmar as informações prestadas e pedir uma nova análise. Diferentemente da apresentação de um novo pedido, a contestação só pode ser pedida uma vez.

Por que o cadastro foi considerado inconclusivo?

A vice-presidente da Caixa apresentou a lista dos principais motivos pelos quais o cadastro é considerado inconclusivo. Entre as razões, estão a marcação como chefe de família sem indicação de parentes, não ter informação de sexo masculino ou feminino nas bases do governo (ou sexo masculino numa base e feminino em outra) e incorreção no número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou da data de nascimento de pessoas da família.

Também aparecem como motivos a informação de membros da família com indicativo de morte e usuários que declararam membros da família no primeiro pedido e não declararam no segundo ou declararam não ser chefes de família no primeiro pedido e informaram sustentar a família no segundo cadastro.

Por que o cadastro não foi aprovado?

O aplicativo e o site da Caixa informam o motivo pelo qual o pedido foi indeferido. No entanto, segundo Tatiana, a contestação e a nova solicitação com retificação de dados só podem ser feitas em quatro circunstâncias: quando o requerente tem vínculo empregatício, casos de morte na família, recebe algum benefício (seguro-desemprego, seguro-defeso ou benefício da Previdência Social) ou renda mensal familiar superior a três salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa.

Caso o aplicativo ou o site informem outro motivo, a contestação ou a retificação de dados num novo cadastro não poderá ser feita. A vice-presidente da Caixa explicou que os dados informados pelo cidadão para iniciar o novo cadastro deverão ser iguais aos da Receita Federal. As últimas versões do aplicativo permitem o uso de documentos como carteira de motorista, carteira de trabalho e passaporte para o cadastro. Nas primeiras versões, só era possível apresentar a carteira de identidade.

A tela de abertura do aplicativo exige CPF, nome completo, data de nascimento e nome da mãe. Caso o usuário tenha mãe desconhecida nos dados da Receita, deverá marcar a opção, que aparece no aplicativo. As regras de pedido e de contestação são definidas pelo Ministério da Cidadania. A Caixa apenas executa o pagamento.

Como faço para saber o resultado da minha solicitação do Auxílio Emergencial?

1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site e clique em “Acompanhe sua solicitação”;

2º passo: Preencher nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

Caso o auxílio não seja aprovado, será apresentado ao cidadão o motivo. Se discordar, pode fazer nova solicitação (para corrigir informação) ou contestar o resultado.

Para corrigir informações já cadastradas, basta clicar em “Nova solicitação” e preencher os dados.

Como faço para contestar motivo de cadastro não aprovado?

1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;

2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

3º passo: Clique em “Contestação” e confirmar que quer fazer a contestação. A contestação só pode ser feita apenas uma vez. Serão apresentados os motivos da não aprovação;

4º passo: Confirme a declaração da veracidade das informações prestadas;

5º passo: Envie contestação vai pra análise.

O cidadão pode acompanhar o resultado da contestação no aplicativo ou no site. Basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

O que fazer se o cadastro for considerado inconclusivo?

1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;

2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

 Aparecerá lista dos prováveis motivos do cadastro estar inconclusivo.

3º passo: Fazer nova solicitação.

Aguardar a avaliação da Dataprev. Para consultar a resposta, basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Acidente de trânsito provoca mortes na TO-010

Publicado

em

Na madrugada deste deste quinta, 29, um acidente envolvendo um veículo na rodovia TO-010, deixou vítimas fatais. Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Militar, são quatro vítimas, sendo três homens e uma mulher. Os nomes ainda não foram confirmados pela PM.

Corpo de Bombeiros, Polícia Técnica e Instituto Medico Legal chegaram no local logo cedo, assim que populares avistaram o veículo em meio a vegetação e comunicação as autoridades.

Dois corpos foram encontrados dentro do automóvel e os outros dois, do lado de fora.

As circunstâncias do acidente ainda não foram confirmadas.

Mais atualizações em breve…

Continue lendo

Bico do Papagaio

IMPERATRIZ: Policial diz que tiro em médico foi acidental e provocado por desavença com amigo

Publicado

em

Momento em que Adonias sai da delegacia para fazer exame de corpo de delito

Após ser preso, na noite desta terça 27, o policial militar Adonias Sadda, acusado de matar o médico, Bruno Calaça, de 23 anos, na madrugada da última segunda, 26, em uma festa na cidade de Imperatriz, na região Tocantina, no Maranhão, foi levado para prestar depoimento na delegacia, depois conduzido para exame de corpo de delito e colocado a cela do 3º Batalhão da Polícia Militar.

Nesta quarta, 28, ele deve ser ouvido novamente pelo delegado Praxisteles Martins e detalhar sua versão.

Após ser preso, o militar disse que o tiro foi acidental e relatou que antes do crime, aconteceu uma desavença entre um de seus amigos que aparece nas imagens da câmera de segurança no momento do crime e o médico.

Continue lendo

Bico do Papagaio

RIACHINHO: Homem de 61 anos é a 8ª vítima da Covid

Publicado

em

A oitava morte por Covid-19, no município de Riachinho, no Bico do papagaio, foi oficializada pela Secretaria de Estado da saúde (SES), nesta quarta, 28, por meio de seu Boletim Epidemiológico.

A vítima é uma home de 61 anos, sem comorbidades. Ele morreu no dia 24 de junho no Hospital Regional de Porto Nacional.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze