- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 17 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Santarém decreta emergência

Mais Lidas

De acordo com a previsão hidrológica chegada à Defesa Civil Municipal, o nível dos rios Tapajós e Amazonas deve chegar a 8.05 até esta quinta-feira, 10 de maio, superando a enchente de 2009. A informação foi passada pelo secretário municipal de Segurança Cidadã, Paulo de Jesus, que também coordena a Defesa Civil no município de Santarém. Com isso, um levantamento e um relatório foram feitos, o que levou ontem a prefeita Maria do Carmo a decretar estado de emergência no município. Enquanto isso, a Defesa Civil Municipal está trabalhando no monitoramento dos pontos críticos e áreas de riscos, tentando também viabilizar, por meio do Ibama, a doação de madeiras para atender as famílias da região de rios, onde já foi feito um trabalho de levantamento e foi verificado que a demanda maior das famílias é com relação à madeira para construção de pontes, assoalhos e marombas, para que elas possam ter uma condição de segurança.

Avenida Tapajós inundada

A água continua subindo e o governo, com várias secretarias, está trabalhando para que possa solucionar os problemas que estão surgindo, principalmente depois das últimas chuvas que caíram em Santarém, o que acabou ajudando na elevação do nível do rio. O secretário de Segurança Cidadã informou também que a secretaria está trabalhando para credenciar o município junto à Defesa Civil Nacional, através do cartão da Defesa Civil, para que a população possa ser atendida em algumas situações mais urgentes e de uma forma também mais direta. A Defesa Civil também está monitorando áreas de risco para evitar que pessoas construam casas nesses locais. Algumas dificuldades têm feito com que o município receba a madeira. Paulo de Jesus informou que o Ibama ofereceu uma madeira que havia sido apreendida, mas o local onde ela estava é muito distante, o que se tornou inviável e teria um custo muito alto para ser beneficiada, por isso o município está tentando comprar madeira para ser doada a essas famílias o mais rápido possível.

No centro da cidade, a Secretaria Municipal de Infraestrutura está trabalhando na construção de pontes para facilitar o acesso das pessoas que trefegam diariamente naquela área, assim como procuram as lojas da avenida Tapajós para fazerem suas compras, com movimento grande para o Dia das Mães. A água já invadiu várias ruas e avenidas, prejudicando inclusive o acesso a um hospital particular de grande movimento. Quatro bairros da cidade e nove vilas, como Alter do Chão, além de comunidades ribeirinhas, estão alagados. (Diário do Pará)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias