Connect with us

Pará

SÃO FÉLIX DO XINGU: Indiciado por estupro de vulnerável é capturado

Publicado

em

Investigações realizadas por policiais civis da Delegacia de São Félix do Xingu, sudeste paraense, resultaram na prisão, por cumprimento de mandado de prisão preventiva, de Dejavan Silva de Lemos.

Contra ele, a Justiça Estadual decretou a prisão em decorrência de investigações policiais nas quais ele foi indiciado como autor do crime de estupro de vulnerável.

A prisão foi cumprida após diligências realizadas pela equipe policial coordenada pelo delegado Rennan Viana.

Segundo o policial civil, após o crime sexual contra vítima menor de idade ser comunicado à Delegacia, equipe policial passou a fazer investigações. Testemunhas foram ouvidas.

A vítima passou por exames necessários para apontar a materialidade do crime.

Assim, a partir das apurações, foi possível chegar ao acusado. Dejavan recebeu voz de prisão em sua residência na sede do município.

Assim, ele já permanece recolhido à disposição da Justiça.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: 520 policiais militares vão atuar na operação Verão 2020

Publicado

em

O município de Marabá é um dos mais procurados na região sudeste do Estado durante o mês de julho. Por isso, o 4° Batalhão da Polícia Militar recebe, a partir deste fim de semana, reforço no seu efetivo para atuar no policiamento ostensivo da cidade. Cerca de 520 policiais militares estão escalados para atuar na operação Verão 2020.

A manutenção do distanciamento social é um dos focos da operação em Marabá. Os policiais serão empenhados no policiamento a pé, além do uso de motocicletas, bicicletas, viaturas e uma embarcação da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Na praia do Tucunaré, o plano de ação operacional será desenvolvido conforme o decreto estadual nº 800, que determina o fechamento das praias. A permissão para a reabertura gradual desses espaços deve ocorrer a partir do dia 12 de julho, por decisão da Prefeitura do município. (Taiane Figueiredo)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Guarda Municipal apreende materiais cortantes usados em pipas

Publicado

em

A Guarda Municipal de Parauapebas (GMP), da Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), tem atuado incisivamente com a Operação Vida por um Fio, para orientar e apreender materiais cortantes usados para empinar pipas, como cerol e linha chilena. 

Durante as fiscalizações, a GMP já apreendeu mais de 200 desses objetos e cerca de 250 pessoas foram abordadas e orientadas quanto aos perigos que essa prática oferece.

De acordo com o coordenador da Guarda, Aderson Oliveira, a operação é fundamental para conscientizar a população quanto aos riscos no uso desses objetos. “Por meio das apreensões e ações de orientação, muitas vidas foram preservadas a partir do momento em que esses materiais foram apreendidos. As equipes da Guarda vão continuar com a apreensão das linhas com cerol ou as chilenas, sempre que se deparar com essa prática perigosa”, esclarece Oliveira.

A Vida por um Fio faz parte da campanha “Cerol na Linha. Corte essa ideia!” realizada pela Prefeitura de Parauapebas para desestimular o uso desse tipo de produto e conta com o apoio do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTT), que atua na orientação dos motociclistas quanto à importância de usar a antena de proteção nas motos.

As equipes, compostas por agentes da Ronda Ostensiva Motorizada (Romo), do Grupamento de Ações com Cães (GAC), do Patrulhamento Ordinário (PO) e do DMTT, realizaram ações de orientação também para os motociclistas do transporte público que trabalham nos principais pontos da cidade, como o Terminal Rodoviário, e nos bairros Novo Brasil, Tropical, Guanabara, Habitar Feliz, Cidade Jardim (avenidas dos Ipês e D), Cidade Nova e nas proximidades do shopping.

“Os pais ou responsáveis de crianças e adolescentes devem ficar atentos a seus filhos. Brincantes, pais, fabricantes ou vendedores de linhas cortantes devem pensar bem antes de fornecer e autorizar a utilização deste produto que pode causar até a morte de pessoas e, consequentemente, responderão criminalmente”, adverte o guarda municipal Oliveira.

Os materiais apreendidos durante a operação são catalogados e, posteriormente, queimados. (Sara Dias)

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Pessoas atingidas pelas cheias dos rios podem solicitar saque do FGTS até 10 de julho

Publicado

em

Trabalhadores formais, atingidos pela última enchente em Marabá, têm até a sexta-feira (10) para solicitar o sague do FGTS, de forma presencial, junto à Caixa Econômica Federal, ou até dia 12 de julho, via aplicativo. O pedido presencial em uma agência da Caixa é destinado àquelas pessoas que não conseguiram requerer pelo aplicativo em razão de algum erro ou que não dispõem de meios para fazê-lo pela Internet.

De acordo com Arilson Santos, técnico da Defesa Civil, um dos possíveis erros é a falta de comprovação de que o pretendente mora em área alagável. Neste caso, a pessoa deve procurar a Defesa Civil para emissão de declaração, liberando o trabalhador a fazer o pedido do saque que, dias depois, pode ser feito na forma presencial ou mediante crédito em conta. “Quem não conseguir fazer o pedido até dia 12 terá de sacar em outra oportunidade”, observa Arilson,

O trabalhador que pedir pelo aplicativo da Caixa, terá de mandar foto da documentação pessoal e comprovante de endereço, que deve estar no nome do solicitante, e ser de uma das áreas alagadas, cuja relação está em poder da Caixa, lembrando que aqueles que moram de aluguel ou de favor e não têm comprovante do residencial em seus nomes, têm que levar o contrato de aluguel à Defesa Civil para emissão de declaração. “A Defesa Civil faz vistoria e alguns casos já foram descartados, conta Arilson.

O teto para o saque é de R$ 6.220,00, sendo que o trabalhador não tem um meio termo, terá de sacar todo o depósito que tiver até esse limite. Há uma estimativa de 10 mil trabalhadores em Marabá que podem sacar o FGTS por esse motivo (calamidade pública reconhecida pelo Governo). (João Batista)

Continue lendo
publicidade