Connect with us

Pará

São Geraldo do Araguaia e Salinópolis são cobrados sobre fiscalização para evitar aglomerações no veraneio

Publicado

em

Praia do Atalaia, Salinópolis

O movimento intenso nas praias, igarapés e cachoeiras nesse mês de julho é motivo de preocupação entre os membros do Ministério Público do Estado e Ministério Público Federal com atuação nos respectivos municípios. Dois locais, em especial, chamaram a atenção negativamente no último fim de semana: a praia do Atalaia (Salinópolis) e a Serra das Andorinhas (São Geraldo do Araguaia), que foram destaque nacional devido ao elevado número de banhistas ignorando as normas de prevenção ao novo coronavírus.

Na quarta-feira (22), MPPA e MPF convocaram uma reunião com autoridades locais e estaduais. Participaram representantes de Salinópolis, São Geraldo do Araguaia, Bragança e Marapanim, Secretaria de Segurança Pública (Cel. Mascarenhas), Procuradoria Geral do Estado (procurador-geral Ricardo Sefer) e membros do Grupo de Trabalho Emergencial do MPPA (GTE-MPPA-COVID-19), para discutir estratégias que possam evitar que situações semelhantes às veiculadas recentemente se repitam no próximo fim de semana.

Para os membros do MPPA e MPF, a liberação do acesso às praias, igarapés e cachoeiras proporciona o aumento do risco de contágio pelo novo coronavírus, por isso as autoridades municipais e estaduais precisam de muita cautela e atenção às normas de segurança sanitária, especialmente neste tempo de pandemia.

Durante a reunião, o representante da Secretaria de Segurança Pública esclareceu que vem destacando um maior efetivo de policiais da capital para atuar no interior do estado, sobretudo nos locais mais procurados pelos veranistas.

No caso de Salinópolis, declarou que foi montado um centro integrado, onde a Segup está trabalhando de acordo com as regras da administração municipal.

Representantes das Secretarias Municipais de Turismo e Meio Ambiente de Salinópolis informaram que na terça (21) foi instalada uma barreira sanitária na entrada da praia do Maçarico com o apoio das Polícias Militar e Civil e do Detran, acrescentando que o mesmo ocorrerá na próxima sexta (24), na entrada da praia do Atalaia. 

Sobre o acesso de veículos na faixa de areia, informaram que novas medidas podem ser adotadas visando reduzir esse acesso. Esclareceram que a liberação das praias ocorre no horário das 7h às 17h, sendo que a praia já deverá estar completamente vazia até às 19h, com o fechamento de barracas e restaurantes.

Sobre o uso obrigatório de máscaras, as Secretarias contam com a conscientização e bom senso dos veranistas, e solicitam reforço do estado para realizarem essa fiscalização, ressaltando que o apoio da Polícia Militar tem sido imprescindível.

Ministério Público do Estado e Ministério Público Federal propuseram que o Município de Salinópolis, com o apoio dos órgãos de segurança estadual, envide esforços para cumprimento do Decreto Municipal N.º 28, de 27/6/2020, mais precisamente, o artigo 17, que dispõe sobre a necessidade de que sejam respeitadas as regras de distanciamento social, e o artigo 25, que informa sobre a possibilidade do rodízio de carros aos finais de semana. Os membros do MP recomendaram, ainda, a intensificação de campanhas de esclarecimento para o uso de máscaras, entre outras medidas de segurança e higiene, inclusive que os barraqueiros sejam orientados sobre a necessidade de cumprirem o distanciamento social entre seus clientes.

Em relação à Serra das Andorinhas, o Ministério Público já oficiou aos órgãos municipais e de segurança, solicitando providências para evitar aglomerações.

Essas tratativas serão replicadas nos demais municípios do Estado do Pará que recebem veranistas no mês de julho. (Ascom MP / Foto: Igor Mota – O Liberal)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Pará segue com 228.068 casos e 6.551 óbitos de Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) confirmou neste domingo (27) mais 312 casos de Covid-19 e 5 mortes. Agora são 228.068 casos e 6.551 óbitos no estado. São 166.391 recuperados, até então.

Segundo a Sespa, foram 22 casos e 3 óbitos nos últimos sete dias, além de 290 casos e 2 óbito de dias anteriores.

Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem 17.1% dos leitos clínicos e 47.78% das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados.

De acordo com a Sespa, já foram realizados 349.335 testes rápidos e 48.500 testes de PCR para Covid-19, até então.

Continue lendo

Pará

PF e FAB interceptam aeronave na Serra do Cachimbo no Pará utilizada no transporte de drogas

Publicado

em

A Polícia Federal e a Força Aérea Brasileira (FAB), em ação conjunta na data de hoje, interceptaram uma aeronave classificadas como hostil ante a suspeita de uso para o transporte de entorpecentes.

A aeronave, modelo Cessna T210N Turbo Centurion II, foi interceptada e monitorada por caças da Força Aérea Brasileira (FAB) em ponto próximo à Serra do Cachimbo no sul do Estado do Pará, sendo comandado o pouso em uma pista determinada para averiguação.

O piloto da aeronave, contudo, não atendeu aos comandos dos caças, tendo feito um pouso forçado em uma pista no meio da floresta e, em seguida, ateado fogo à aeronave, como forma de dificultar a identificação e apreensão dos entorpecentes em seu interior.

Uma equipe da Polícia Federal, com o auxílio de helicóptero do Coordenação de Aviação Operacional da instituição (CAOP/DIREX/PF), imediatamente se deslocou ao ponto de pouso da aeronave, a qual já se encontrava em chamas.

O piloto se evadiu do local logo após causar o incêndio da aeronave, sendo que a Polícia Federal continua em diligências na região visando a sua localização.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Disputa pela Prefeitura terá cinco postulante

Publicado

em

Em Marabá, mais importante município de Carajás, no estado do Pará, cinco nomes vão disputar a Prefeitura Municipal.

Banhada pelos Rios Itacaiúnas e Tocantins que tiveram na formação do município um papel importante, porque apesar dessa região ter sido explorada pelos portugueses ainda no século XVI, permaneceu sem ocupação definitiva durante quase 300 anos. Somente a partir de 1892 é que, de fato, o espaço foi ocupado por colonizadores.

Em 1929, a cidade já se encontra iluminada por uma usina à lenha e em 17 de novembro de 1935 o primeiro avião pousa no aeroporto recém inaugurado na cidade. Nesse período, a cidade era composta por 450 casas e 1500 habitantes fixos.

Com a abertura da PA-70, em 1969, Marabá é ligada à rodovia Belém-Brasília. E em 1980 a cidade é assolada pela maior enchente da sua história. Já restaurada, em 1988 dá início aos preparativos para a instalação de indústrias siderúrgicas, para produção de ferro-gusa, negócio que veio trazer grandes benefícios e expansão para o município.

A denominação Marabá tem origem indígena e significa filho do prisioneiro ou estrangeiro, ou ainda o filho da índia com o branco.

Na eleição passada, 4 nomes postulação comandar o município, o eleito foi Tião Miranda, que agora em 2020, disputará a reeleição.

Veja quem são os nomes:

Continue lendo
publicidade Bronze