Connect with us

Bico do Papagaio

Saúde alerta para cuidados com leptospirose durante período de enchentes no Bico

Publicado

em

Com o grande volume de chuvas registrado desde o fim de dezembro, e o recente alerta emitido pela Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) alerta para os cuidados com doenças que podem ser transmitidas durante o período de chuvas, como a leptospirose.

“A população deve evitar o contato com águas ou lamas de enxurradas, alagamentos, enchentes e inundações, bem como impedir que crianças brinquem ou nadem nestas águas. É necessário, também, acondicionar adequadamente o lixo, em armazenamento apropriado de alimentos, desinfecção e vedação de caixas d´água”, orienta a assessora de Zoonoses e Animais Peçonhentos da SES-TO, Iza Alencar Sampaio.

Durante a limpeza da lama em residências ou nas ruas, é recomendado usar botas e luvas de borracha. Os profissionais de limpeza urbana também devem usá-los na remoção de detritos e desentupimentos de esgotos e manilhas.

Limpeza 

Para a limpeza e desinfecção de locais e objetos que entraram em contato com água ou lama contaminada, a assessora da SES-TO orienta que se deve usar para cada 20 litros de água diluir duas xícaras de chá (400ml) de água sanitária (hipoclorito de sódio a 2,5%), deixando agir por 15 minutos antes de terminar a limpeza.

Na limpeza de caixas de águas e cisternas, a recomendação é diluir um litro de água sanitária (hipoclorito de sódio a 2,5%) para cada 1.000 litros de água, aguardar 30 minutos, abrir as torneiras por alguns segundos até que preencha todos os canos da casa, e aguardar 1h30 para esvaziar o reservatório, podendo essa água ser utilizada para lavar chão e paredes.

A doença

A leptospirose é uma doença infecciosa febril aguda que resulta da exposição direta ou indireta a urina de animais (principalmente ratos) infectados pela bactéria Leptospira; sua penetração ocorre através da pele com lesões, pele íntegra imersa por longos períodos em água contaminada ou através de mucosas. 

Sintomas

Febre, dor de cabeça, dor muscular – principalmente nas panturrilhas, falta de apetite, náuseas, vômitos. Também podem ocorrer diarreia, dor nas articulações, vermelhidão ou hemorragia conjuntival, fotofobia, dor ocular, tosse; mais raramente podem manifestar exantema, aumento do fígado e/ou baço. (Gabriela Almeida)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

SEAGRO vistoria áreas de lavouras alagadas pelas chuvas no Bico

Publicado

em

O titular da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (SEAGRO), Jaime Café, vistoriou neste fim de semana, sábado, 15, e domingo, 16, lavouras que foram alagadas pelas fortes chuvas que se intensificaram no Bico do Papagaio. Com o excesso de chuvas, pequenos, médios e grandes produtores já perderam parte de suas lavouras, outros estão com animais ilhados e com as vias de escoamento da produção comprometidas.

a visita também foi acompanhada pelo deputado estadual, Amélio Cayres (SD).

“Além de prejudicar o ritmo dos trabalhos no campo, as intensas chuvas estão acarretando prejuízos para a agricultura e a pecuária”, afirmou o secretário após percorrer lavouras, assentamentos, fazendas e estradas vicinais nos municípios de Esperantina e São Sebastião.

Na oportunidade, o secretário pontuou as ações que o Governo do Tocantins, via SEAGRO e Agência Tocantinense de Transportes e Obras (AGETO), está colocando em prática. “Estamos na linha de frente e atendendo os agricultores atingidos de várias formas, seja com combustível, distribuindo cestas básicas e até auxiliando no transporte de animais ilhados”, destacou Jaime Café, descrevendo cenários de muito prejuízo.

Agricultura familiar 

Pequenos agricultores da região do Bico do Papagaio e que foram beneficiados com sementes do programa Mesa Farta, do Governo do Tocantins, também contabilizam prejuízos, pois perderam suas lavouras. “É uma situação preocupante. Além das plantações perdidas, muitos agricultores estão com gado ilhado e sem alimento. A solução tem sido transportar bois e vacas de barco”, detalhou Jaime Café, adiantando que o Governo do Estado já estuda uma forma de socorrer esses pequenos agricultores com auxílio financeiro, além de mais sementes para  novas lavouras. 

Quanto à melhoria e à recuperação de estradas para escoamento da produção, o secretário destacou o trabalho da AGETO no atendimento às demandas. “Temos um levantamento de todos os acessos que ainda estão submersos ou que precisam de reparos. Vamos trabalhando em parceria e estamos todos juntos, dando todo um suporte necessário e possível para o setor do agro. A solidariedade entre os agricultores também é gigante e tem feito a diferença”, finalizou Jaime Café.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Nome de rua não homenageia ex-governador Siqueira Campos

Publicado

em

Ontem, segunda-feira, dia 17, o webjornal Folha do Bico, recebeu diversas mensagens comentando sobre a dúvida do nome da rua popularmente chamada de Siqueira Campos, principal via comercial não só de Araguatins, mas do Bico do Papagaio, após o senador Eduardo Gomes (MDB), espalhar nas redes sociais e em veículos de imprensa ligados a ele, que a referida via, seria uma homenagem ao ex-governador Siqueira Campos. O estranhamento, veio principalmente por parte de moradores mais antigos do município, que imediatamente reagiram a “mancada”.

O vídeo do senador foi gravado para ele alegar, que foi o responsável por viabilizar a obra de recapeamento, por meio de recursos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF), do Governo Federal, feitas ainda em 2018, na gestão do ex-prefeito Cláudio Santana.

Acontece, que a informação espalhada pelo senador, realmente não procede. O nome da rua não se refere ao ex-governador, mas sim ao militar e político Antônio de Siqueira Campos, que se tornou conhecido como Tenente Siqueira Campos. Ele foi um dos heróis da Revolução do Forte de Copacabana, na Revolta Tenentista. Foi um dos militares que marcharam na Avenida Atlântica, na orla marítima de Copacabana, no Rio de Janeiro, em direção aos cerca de três mil soldados legalistas e que, após intenso tiroteio em um combate totalmente desigual (18 revoltosos), acabaram sendo derrotados. Siqueira Campos e os movimentos aos quais era ligado, buscaram frear vícios da política brasileira da época, em que grupos elitistas se perpetuavam no poder. O tenente acabou sendo exilado, mas depois voltou a participar como um dos seus principais líderes, da famosa Coluna Prestes-Miguel Costa. Durante mais de três anos a Coluna percorreu o interior do Brasil do Sul ao Nordeste no prosseguimento da luta para derrubar a República Velha, que viria a cair em outubro de 1930 com a ascensão de Getúlio Vargas ao poder.

Não só em Araguatins, mas em diversas cidades importantes do Brasil, existem homenagens como a de Araguatins. Na cidade de São Paulo, por exemplo, o popular Parque Trianon, tem como nome oficial Parque Tenente Siqueira Campos. Na cidade do Rio de Janeiro, em Copacabana, também existe uma Rua Siqueira Campos, ela começa na junção com a Avenida Atlântica. Em Belém, no estado do Pará, tradicional Praça do Relógio, próximo ao Mercado do Ver-o-Peso, também se chama Praça Siqueira Campos.

Outras ruas importantes da área central de Araguatins, também são batizadas com nomes de militares históricos, como: Floriano Peixoto, Castelo Branco e Marechal Rondon.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Confira as vagas de emprego no SINE para esta terça, 18

Publicado

em

SINE – ARAGUATINS
Rua 13 de outubro, n° 1073, Centro.
Fone: 3474-3003 / 1100
CEP: 77.950-000 – Araguatins – TO
Veja as vagas de emprego em Araguatins e outras cidades do estado clicando AQUI

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze