O Sebrae Tocantins divulgou o resultado da pesquisa de escuta com seu público, com o objetivo de identificar suas necessidades e expectativas em relação a instituição. Dentre os públicos estratégicos, incluem os empresários de pequenos negócios, sociedade, força de trabalho, imprensa, órgãos de controle, parceiros e fornecedores.

De acordo com a diretora técnica do Sebrae, Eliana Castro, os resultados mostram que as expectativas dos clientes demonstram como eles confiam na instituição “Muitos dos pontos apresentados fazem parte da essência da instituição. Ao longo dos anos, conseguimos estabelecer um padrão de referência daquilo que os nossos públicos esperam de nós”, afirma a diretora.

O resultado da pesquisa mostrou que os públicos do Sebrae buscam, dentre outras coisas, que a instituição utilize cada vez mais metodologias que promovam a inovação no ensino, que oferte novos cursos, fomente o empreendedorismo na educação, ofereça cursos gratuitos, aprimore os processos para a promoção da inovação tecnológica no atendimento ao cliente, além de reduzir a burocracia que pesa sob os negócios.

Como destaca o superintendente do Sebrae, Moisés Gomes, as expectativas já estão sendo trabalhadas e serão ainda mais intensificadas no planejamento estratégico deste e dos próximos anos da Instituição. “Elas estão presentes no nosso plano de trabalho e estão em funcionamento, através de nossos programas, projetos e ações. A desburocratização, por exemplo, tem sido um dos esforços atuais para melhorar o ambiente dos pequenos negócios, através de políticas públicas com parceiros do Poder Público”, exemplificou o superintendente.

Profissionalismo, qualidade, assertividade, transparência, responsabilidade, competência e efetividade são algumas palavras que aparecem na pesquisa quando os clientes expõem o que esperam do Sebrae Tocantins. Esses e outros pontos estão disponíveis no vídeo relatório do resultado da Pesquisa de Escuta, que pode ser acessado através do link clicando AQUI

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.