- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 08 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Sesau prepara licitações para voltar a gerir hospitais

Mais Lidas

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesau) iniciou a preparação de editais de licitação de serviços e fornecedores que devem atender à pasta quando a mesma reassumir a gestão das 17 unidades hospitalares, que haviam sido terceirizadas em setembro de 2011. A afirmação é do titular da Sesau, Nicolau Esteves, que voltou a defender que não haverá desabastecimento nos hospitais públicos do Tocantins. Esteves alertou ainda as empresas que ameaçam retirar equipamentos e descontinuar o fornecimento ou prestação de serviços nas unidades. Segundo ele, elas irão responder civil e criminalmente por seus atos, caso coloque em risco a vida dos usuários.

“Na última segunda-feira, nos reunimos com alguns fornecedores e acertamos o fornecimento de medicamentos e materiais necessários para manter as unidades em pleno funcionamento”, disse.

O secretário declarou que não há um cronograma estabelecendo um prazo para a rescisão contratual e que o processo acontece gradativamente, à medida que acontece o encontro de contas e ainda os ajustes da transição da gestão, que volta a ser da Sesau. “Estamos agindo com muita cautela, sendo que já fizemos uma rodada de pagamentos e na próxima semana devemos nos reunir para mais uma rodada, além de definir outras medidas nesse processo de rescisão”, esclareceu.

Contratos

Questionado sobre a situação dos profissionais contratados pela Pró-Saúde para atuar nas unidades, Esteves disse que a Sesau irá contratar os serviços fins em alguns casos, como exemplo citou os serviços de Centro de Tratamento Intensivo (CTI), e nos outros serão feitos contratos temporários à medida que a pasta identificar a necessidade de contratação.

Fornecedores

O representante da empresa Oxymed – que fornece equipamentos e serviços de leitos de Unidade Intensiva de Tratamento (UTI)-, Marcos Meneguetti, disse ontem que a empresa irá retirar equipamentos de dez leitos de UTI do Hospital Geral de Gurupi, caso a Pró-Saúde não efetue o pagamento do débito com a Oxymed. Segundo Meneguetti, a organização social deve R$ 145 mil a empresa. “Após diversas tentativas de receber os débitos da Pró-Saúde com a empresa sem nenhum sucesso, a administração decidiu que, se não for efetuado o pagamento do débito até hoje, iremos retirar os equipamentos na próxima sexta-feira”, explicou.

Esteves afirmou que desconhecia o fato. “Não fomos notificados, mas aproveito para alertar essas empresas que ameaçam suspender os serviços: caso aconteça alguma situação que coloque em risco a sociedade, em função da descontinuidade desses serviços, elas serão penalizadas civil e criminalmente”, afirmou.

Rescisão



No último dia 17, Nicolau Esteves anunciou a rescisão contratual com a Organização Social Pró-Saúde, terceirizada em setembro de 2011 para gerenciar 17 unidades hospitalares no Tocantins. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img

6 Comentários

Assinar
Notificar-me
guest
6 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Senhor_Andante

Terceirizar a saúde é mais uma manobra de governo corrupto para se bamburrar à custa de vidas humanas. O inferno espera esses governantes e tomara que queimem por lá por um longo tempo e nem assim pagarão a metade do mal que fazem ao glorioso povo do Tocantins que foi enganado pela máfia que está no poder.

phdaraujo

Esta é a hora de se redimir das politicagens que fizeram com a saúde de nosso estado,isto é um crime por a saúde de milhares de cidadãos na mão de pessoas que não tem nada a haver e não entender nada de administrar a saúde,a saúde tem que ser profissionalizada,o que adianta termos concurso para enfermeiro,para medico,para auxiliar de enfermagem e para gerir toda esta gama de profissionais gabaritados pegam no laço alguem que não tem nada a ver com a area e uma hora para a outra o apadrinhado se torna secretario de saúde,e muitas das vezes o agraciado não sabe ler uma receita medica.Tenha mais seriedade com a saúde seu governador.

sirio

eu quero que o governo cumpra o que ele falou no palanque, licitaçoes para pequenas emprezas..eu nao consigo achar licitaçoes para pequenas empresas. pois as mesmas o governo engloba todos os setores em uma gigantesca licitaçao. como é que pequenas empresas vai licitar um gigantesco contrato? eu acho que nem tem empresas para operar estes gigantescos contratos , cem por cento . voces sabem muito bem como podemos participar – fazendo distribuiçao de setores . pois ai todos pequenas empresas trabalham e fazem um trabalho padraoveja isto com carinho pois percorro todos os orgaos; e nao tem nada para minha pequena empresa . senhor governador veja isto com carinho . para que sobre um contrato para esta umilde empresa obrigado. me responda por favor.

sirio

o governo de rondonia globalizou as licitaçoes; fez o contrario do que prometeu; licit açoes para pequenas empresas. como que uma pequena empresa vai licitar um gigantesco contrato ? e o que acontece fica na mao de uma empresa so ; da manutençao mal feita ; manutençao so nos papeis e dai pordiante.veja se divide em setores esta manutençao pra sobrar para as pequenas empresas.

sirio

espero que o governo de rondonia excelentissimo governo confucio; resolvem este s problemas de licitaçao para pequenas empresas.cade os cont ratos emergenciais? estou esperando um a licitaçao para participar. o que preciso ? sera que e o

sera que preciso de um Q.I ; para entrar nesta s licitaçoes?

sirio

senhor secretario da saude , peço ao senhor que desglobaliza as licitaçoes de srviços e manutençao . para que nos os pequenos possamos trabalhar agente faz melhor faz uma manutençao mais sadia espero que o senhor compreenda estamos disponivel e ao seu dispor – mr de jesus me..-obrigado por enquanto garcezssg@gmail.com

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias