Os prefeitos, secretários municipais de assistência social, coordenadores de Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e técnicos de referência de municípios do Bico do Papagaio, participaram na tarde desta terça-feira, 4, de uma reunião ampliada com o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), José Messias Alves de Araújo, onde foram apresentadas ações e serviços em prol dos beneficiários dos programas sociais e os empreendimentos de economia solidária.

Segundo o secretário da Setas o intuito da reunião é demonstrar aos gestores a intenção do Governo do Estado de trabalhar em total apoio aos municípios. Na ocasião, ele apresentou a pasta e todos os seus serviços disponíveis aos municípios e completou: “Estamos aqui de braços dados, tenho visitado as localidades, recebido os prefeitos e buscado ouvir e entender as demandas, porque acreditamos no municipalismo proposto pelo governador Mauro Carlesse”.

O técnico de referência da Inclusão Produtiva da Setas, Valter Frota, expôs aos prefeitos e equipes presentes, todos os programas e projetos desenvolvidos pela pasta para promover a ocupação e autonomia de famílias beneficiárias de programas sociais, e dos empreendimentos sociais do Estado e explica: “Essa gestão conseguiu destravar muitos projetos que deveriam ter sido executados em 2018 e agora vamos aos municípios para colocá-los em prática, movimentando as economias locais e trazendo benefícios às famílias que são o nosso público alvo”.

Projetos

Entre os projetos apresentados estão aqueles que são frutos de emendas parlamentares como o TO Criativo, apoiará a cadeia produtiva do artesanato e conta com recurso de R$ 120 mil, o Fornada de Talentos que trabalhará a panificação solidária com recursos de R$ 26 mil e o Costurando com Talento, projeto que apoiará a área de corte e costura com o valor de R$ 55 mil.

A diretoria de Inclusão Produtiva da Setas conta ainda com o Projeto Ecosol Territorial  que atende 17 municípios do Estado por meio de pontos de apoio, subdivididos em três macrorregiões (Territórios da Cidadania): Bico do Papagaio, Jalapão e região Sudeste do Estado. Em cada cidade, agentes de desenvolvimento local, sob monitoramento da Setas, trabalham na identificação, capacitação e assessoramento dos empreendimentos solidários. O Ecosol conta com recurso de R$ 2,3 milhões.

Outro projeto exposto aos presentes foi o Lixo e Cidadania que é dividido em três fases: a do diagnóstico que já foi executada nos 139 municípios do Estado; as capacitações do público-alvo e por último o processo e o aparelhamento de 14 empreendimentos solidários do Estado. Os valores destinados ao projeto são 5,2 milhões.

Economia solidária

A vice-presidente do Conselho Estadual de Economia Solidária, Marta Barbosa, esteve na reunião e expôs aos prefeitos a necessidade de conhecer e acessar as políticas e os recursos públicos disponíveis às populações dos municípios: “Todo o nosso empenho é para que os benefícios cheguem às pessoas e para isso precisamos muito de você”, declarou.

A prefeita de Palmeiras do Tocantins, Nalva Braga, agradeceu a parceria da Setas que já é efetiva em seu município e falou sobre a importância de unir forças “Essa reunião foi uma o oportunidade para sentarmos com os colegas prefeitos e perceber que todos nós estamos passando por dificuldades e por isso é fundamental unirmos forças e ter esse apoio do Governo do Estado”.

O município de Palmeiras conta com um importante Parque de Exposição da Agricultura Familiar a principal fonte de renda da região e na ocasião a prefeita reivindicou parceria para o setor, mas também disponibilizou aos presentes suas potencialidades.

Já o prefeito de Piraquê, Eduardo Sobrinho, gostou da proposta de apoio a agricultura familiar e comenta: “Nós temos oito assentamentos e quero implantar uma feira como a que foi exposta nesta reunião em nosso município. O municipalismo e esse apoio à ponta onde tudo acontece é que vai promover a mudança que nosso Estado e nosso país precisam”.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.