- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 20 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Sul do Pará ganha universidade federal

Mais Lidas

A presidente Dilma Rousseff anunciou ontem, em cerimônia no Palácio do Planalto, a criação até 2012 de quatro novas universidades federais, dentre elas a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), que terá sede em Marabá, onde funciona o campus Marabá da Universidade Federal do Pará (UFPA). A nova universidade faz parte do programa de Expansão da Educação Superior, Profissional e Tecnológica do governo federal. Pelo plano do governo, ainda serão abertos 47 novos campi universitários e 120 unidades dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia distribuídos por todo o País.

Entre os novos campi, o governo confirmou no Pará a criação do 12º da Universidade Federal do Pará, sediado no município de Ananindeua; os oito campi da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), com sede nos municípios de Alenquer, Juruti, Itaituba, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná; dois da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), em Capanema e Tomé-Açu; e os quatro da nova universidade do Sul e Sudeste do Estado, em Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara. As outras três novas universidades federais serão a Universidade Federal da Região do Cariri (UFRC), no Ceará, que terá sede em Juazeiro do Norte; e as universidades federais do Oeste da Bahia (Ufoba) e do Sul da Bahia (Ufesba), nos municípios baianos de Barreiras e Itabuna, respectivamente. Já 11 universidades federais, de mais 10 estados, ganharão 14 novos campi.

O Pará ainda será contemplado com a construção de cinco novos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia nos municípios de Ananindeua, Parauapebas, Paragominas, Óbidos e Cametá. Os prefeitos dos municípios assinaram o compromisso com o governo federal de oferecer terrenos para a instalação de unidades de educação profissional em suas cidades. A concretização das novas escolas deve acontecer em 2013-2014, segundo estimativa do Ministério da Educação (MEC). (O Liberal)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias