Connect with us

Maranhão

Técnicos do Ministério da Saúde e da SES discutem ações do Projeto Vida no Trânsito

Publicado

em

Técnicas do Ministério da Saúde se reuniram, na tarde desta quarta-feira (12), em São Luís com representantes da Secretaria de Estado da Saúde (SES) para discutir proposições sobre o projeto Vida no Trânsito, que está sendo implantado em diversas capitais brasileiras.

Participaram da reunião as técnicas Cheila Marina de Lima e Marta Maraia Alves da Silva, do Núcleo de Doenças Agravos não Transmissíveis (DANTs) da Superintendência de Vigilância do Ministério da Saúde, órgão que coordena o Projeto Vida no Trânsito, e o secretário adjunto de Vigilância em Saúde da SES, Alberto Carneiro.

De acordo com Cheila Lima, o projeto tem como foco os fatores de risco álcool e direção e velocidade excessiva inadequada que levam a mortes e acidentes no trânsito. “A implementação das informações com relação aos fatores de risco – como qual a principal faixa de risco, os pontos mais propícios a acidentes, que dias da semana acontecem – possibilitarão fazer as intervenções de maneira interssetorial, a partir de evidências cientifica e com a possibilidade de resultados mais concretos”, assinalou.

Alberto Carneiro destacou o andamento do projeto em São Luís. “Em 2010 foram liberados pelo Ministério da Saúde R$ 500 mil, dos quais R$ 250 mil foram destinados ao Estado que, por sua vez, investiu em capacitações, oficinas e sensibilização de motoristas, motoqueiros e pedestres para chamar a atenção para a problemática do trânsito. O projeto Vida no Trânsito vem reunir diversos órgãos e a sociedade para organizar políticas públicas voltadas para este segmento”, disse.

Projeto – O Projeto Vida no Trânsito é uma ação interministerial desenvolvida em parceira com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e a Bloomberg Philanthropies, fundação internacional de promoção de atividades na área social.

O principal objetivo do projeto é reduzir lesões e óbitos no trânsito em municípios selecionados por uma comissão interministerial. No Brasil, as primeiras cidades que receberam o projeto foram Teresina (PI), Palmas (TO), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR), ainda em 2010.

“Observamos que estas experiências deram certo, que houve uma redução e estabilização no número de ocorrências e, desta forma, o projeto foi expandido. Nossa meta, este ano, é implantar em 20 capitais brasileiras”, disse Cheila Lima.

O projeto foi dividido em duas etapas. A primeira foi iniciada em  2010 e se encerrou em 2012. Nestes dois anos as cidades selecionadas desenvolveram experiências bem-sucedidas na prevenção de lesões e mortes provocadas pelo trânsito.

A segunda etapa será realizada até 2014 e nesta fase os municípios participantes estruturarão mecanismos de monitoramento e avaliação das atividades e dos resultados alcançados.

“O bom é que o projeto é avaliado pelas comissões a cada três meses, quando são analisados os resultados e, se houver necessidade, readequando as ações a partir do que deu ou não deu certo”, salientou Cheila Lima.

O Projeto Vida no Trânsito teve origem com a escolha do Brasil para integrar uma ação global chamada Road Safety in 10 Countries (RS 10), coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Opas, e financiada pela Bloomberg Philanthropies. Os objetivos são estimular, nos países financiados, ações de prevenção a lesões e mortes no trânsito e aumentar a capacidade de avaliar os projetos.

Além do Brasil, a OMS e a Bloomberg Philanthropies selecionaram outros nove países para implantar projetos de segurança no trânsito: Rússia, Turquia, China, Egito, Índia, Camboja, Quênia, México e Vietnã. Esses países foram escolhidos em função da alta taxa de mortalidade causada pelo trânsito, pois, juntos, respondem pela metade das mortes no trânsito em todo o mundo.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Sebastião Régis recebe Arrastão da Limpeza

Publicado

em

Nesta quinta-feira, 14, a Prefeitura de Imperatriz levou os trabalhos de limpeza urbana para o conjunto habitacional Sebastião Régis. Serviço executado pela Secretaria de Limpeza Pública, SLP, contempla os moradores com as ações de varrição manual, paliação de montes, roço das margens das vias, remoção de entulhos e pontas de lixo, entre outros. O mutirão Arrastão da Limpeza também é executado na BR-010, com foco nas entradas da cidade.

“Aproveitando o ensejo da inauguração da Escola Municipal Antônio Leite Andrade, intensificamos os trabalhos de limpeza urbana no Sebastião Régis. Mas as nossas equipes seguem com várias frentes de serviços em diversos pontos da cidade, para garantir que as ações da SLP contemplem o maior número de bairros possíveis. Um exemplo são as equipes de recolhimento de resíduos sólidos domiciliares, que hoje atuam em todos os bairros no sentido da Avenida Pedro Neiva De Santana”, ressalta Alan Johnes, secretário de Limpeza Pública.

As frentes de serviços responsáveis pela limpeza e manutenção das praças do município atuam na Jarbas Passarinho, Sagrada Família, Evangelho, Voz, Frei Damião, Calango, Vila Fiquene e Vila Cafeteira. Já os agentes da SLP que realizam o trabalho de remoção de entulhos e pontas de lixo, executam o trabalho na BR-010, nas ruas Sergipe e Dom Pedro II e no bairro Morada do Sol. Ainda na rua Sergipe e na BR-010, realizam o trabalho de poda e remoção de galharias e resíduos verdes.

O serviço de recolhimento de móveis velhos e outros bens inutilizáveis realizado pelo Cata Treco, cumpre cronograma na BR-010, Vila Fiquene, Vila Cafeteira, Vila Ipiranga, Recanto Universitário, Vila Nova, Morada do Sol, São José, Santa Rita, Asa Norte, Sebastião Régis, Nova Imperatriz e no Centro. O trabalho é executado mediante agendamento prévio e de acordo com a demanda da população. Para solicitar o serviço, a SLP disponibiliza o número de telefone (99) 99162-6101, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Equipes de tapa-buracos chegam ao residencial Sebastião Régis

Publicado

em

Equipes de tapa-buracos iniciaram nesta quinta-feira, 14, trabalho de recomposição asfáltica das avenidas José de Ribamar Cunha e Circular I, no residencial Sebastião Régis. Ação é realizada pela Prefeitura de Imperatriz, por intermédio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos – Sinfra.

Pela manhã, o secretário Zigomar Filho verificou o andamento das frentes de serviços que reforçam a melhoria de acesso dos principais corredores de trânsito dos bairros de Imperatriz. “Nós começamos essa vistoria pelas vias do Sebastião Régis. Objetivo é ampliar o trabalho nestas próximas semanas”, garante.

Ele pontuou que equipes trabalham na recuperação da malha asfáltica da Avenida Jacob, via que interliga a BR-010 à Avenida Pedro Neiva de Santana, passando pelos bairros Jardim Tropical, Parque das Estrelas, Brasil Novo e Vila Redenção I. “É mais um importante corredor de trânsito que começa a ser recuperado pelas equipes da Sinfra”, completa.

Também começou a ser recuperada com tapa-buracos a Avenida Caiçara, na Vila Redenção I; Rua Leôncio Pires Dourado, no Bacuri, e a Rua Floriano Peixoto, no bairro Nova Imperatriz.

Marginais da BR-010

A recomposição asfáltica está sendo realizada ainda nas marginais da BR-010, perímetro urbano de Imperatriz, próximo ao DNER, acesso à Vilinha; Viaduto, no Entroncamento, e nas alças de acesso aos bairros Maranhão Novo e Vila Lobão, próximo à Tocauto. (Gil Carvalho)

Continue lendo

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Quatro morrem em acidente da BR-222 em batida entre carreta e picape

Publicado

em

Na tarde deste sábado, 9, um policial militar identificado como Jailson Alcantara, de 40 anos, morreu após capotar uma picape no km 624 da BR-222 em Açailândia, na região sudoeste do Maranhão.

Além do policial, outras duas pessoas ficaram feridas no acidente e três morreram, sendo uma senhora de 42 anos; uma pré adolescente de 12 anos, natural de Imperatriz; e uma outra passageira que não foi identificada.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a causa do acidente foi uma carreta que teria entrado na contramão e colidido lateralmente com a picape, que perdeu o controle e capotou.

Continue lendo
publicidade Bronze