Connect with us

Bico do Papagaio

Testemunhas serão ouvidas nesta terça, 3, em processo que pode cassar Jair e Dulce

Publicado

em

Começam nesta terça, 3, as oitivas do processo que pode culminar na cassação dos mandatos dos deputados Jair Farias e Dulce Miranda, ambos do MDB. O pedido de cassação partiu do Ministério Público Eleitoral, devido forte indícios de irregularidades nas contas de campanha para as eleições da deputada federal, rejeitadas pela Justiça Eleitoral.

As oitivas serão realizadas na sede do Cartório Eleitoral de Itaguatins, Comarca que pertence Sítio Novo, município onde Jair Farias tem domicílio eleitoral.

A suspeita é de que houve distribuição indevida de R$ 865 mil do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), destinado exclusivamente às candidaturas femininas. O dinheiro teria sido usado para financiar as campanhas dos deputados estaduais do partido da parlamentar, também acusados na ação. Dos R$ 865 mil, R$ 600 mil teriam sido destinados a Jair Farias.

Segundo o MP Eleitoral, os recursos do fundo repassados a candidatura de mulheres têm “destinação legal específica”, no intuito de incentivar e possibilitar a participação de mulheres na política. Dessa forma, quando há desvio dessa finalidade, como no caso da deputada, em que as doações a candidaturas masculinas não gerem benefícios à campanha da candidata, a doação deve ser considerada ilícita, porque burla a reserva de 30% e “viola o sistema de cotas estabelecido pelo TSE na Resolução 23.553/2017”. O MP Eleitoral evidencia ainda o prejuízo para as candidaturas femininas no estado ao apontar que, embora os dois deputados tenham sido eleitos, o partido deles não elegeu nenhuma deputada estadual nas últimas eleições.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

BURITI: Lucilene lidera disputa pela Prefeitura com 55,3%. Borjão tem 34,7% aponta iABR

Publicado

em

O Instituto ABR (iABR) divulgou nesta quarta, 28, uma pesquisa de intenção de votos para prefeito de Buriti, município do Bico do Papagaio. O levantamento ouviu 300 eleitores no dia 24 de outubro. Confira os resultados.

Dois candidatos disputam a Prefeitura de Buriti: Américo dos Reis Borges, o Borjão (MDB), que concorre à reeleição; e a servidora pública Lucilene Gomes de Brito (Solidariedade).

Pesquisa estimulada

Lucilene aparece com 55,3% dos votos, enquanto que Borjão foi citado por 34,7%. Outros 10,0% afirmaram que não sabem ou não opinaram.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, na qual o entrevistador não menciona os nomes dos candidatos, Lucilene é mencionada por 51,0% dos eleitores. Borjão foi lembrado por 35,7%. Não souberam ou não opinaram representam 13,3%.

Rejeição

Ao serem questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum para prefeito, 44,7% dos entrevistados responderam Borjão, enquanto que Lucilene é rejeitada por 24,7%. Os demais 30,6% não rejeitam ninguém ou não responderam.

O Instituto ABR ouviu 300 eleitores em Buriti no dia 24 de outubro. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 5,6 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número TO-08334/2020.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Veja os números da Covid-19 desta terça, 27

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Veja os números da Covid-19 desta terça, 27

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze