- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 17 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

TO: Gurupi derrota o TEC e chega ao tricampeonato

Mais Lidas

Com dois gols do veterano Lúcio, um em cada tempo, e uma excelente partida do goleiro Santos, o Gurupi bateu o TEC por 2 x 0, na noite desta terça-feira, 15, em pleno Estádio Ribeirão, na cidade de Tocantinópolis e faturou o título do segundo turno e, de quebra, conquistou o tricampeonato Estadual de forma consecutiva – 2010/2011/2012. No jogo de ida em casa, o Gurupi havia vencido o Tocantinópolis por 3 x 2. Com esta façanha, o Camaleão do Sul igualou-se ao Palmas em número de conquistas, agora soma cinco títulos como a equipe da Capital. Os outros dois títulos foram conquistados nos anos de 1996/1997.

Jogo

A noite parecia que seria mesmo do atacante Lúcio. Logo aos 20 segundos ele recebeu a bola na área e não conseguiu o domínio, o goleiro Pitanga antecipou-se a ele e salvou os donos da casa. Aos 5 minutos, o Gurupi levou novo perigo com outro veterano, o atacante Nonato que arriscou de fora e quase abriu o placar. O jogo continuou em ritmo alucinante. Um minuto depois foi a vez do TEC responder com o zagueiro Anderson Castanhal. Ele entrou na área e bateu forte e no alto, mas o goleiro Santos evitou o gol de empate mandando a bola para escanteio. Aos 12 minutos, a torcida da casa chegou a comemorar, mas o atacante Evaldo estava impedido. Enquanto isso, os visitantes procuravam sair só na boa e aos 33 minutos em jogada de contra-ataque, Jalles cruzou na cabeça do atacante Lúcio que encobriu o goleiro Pitanga fazendo 1 x 0 para o Gurupi. Com este resultado, pintou um clima de nervosismo no time da casa que começou a errar passes e criar poucas chances. Mas aos 46 do primeiro tempo, o volante Urânio, que já tinha cartão amarelo recebeu segundo e foi expulso pelo árbitro Jânio Pires.

2º tempo

Com um jogador a menos o Gurupi veio fechadinho para a etapa final explorando as jogadas de contra-ataques e aí voltou a aparecer o goleiro Santos. Logo aos 20 segundos, ele fez milagre ao defender o chute do volante Pedro Panca dentro da área. Dois minutos depois novo bombardeio. O zagueiro Bruno arriscou da entrada da área e quase empatou.

A pressão aumentava, e aos 7 minutos, o meia China cobrou falta no ângulo e Santos salvou com as pontas dos dedos. Na cobrança de escanteio, Pedro Panca bateu forte de fora da área, mas esta não foi o goleiro Santos quem salvou, e sim a trave. Depois desta pressão de início de segundo tempo, o TEC diminuiu o ritmo e o Gurupi começou a sair com mais frequência de seu campo. E aos 33 minutos, após cobrança de escanteio, Lúcio recebeu na entrada da área cortou o zagueiro e mandou uma bomba por cima do goleiro Pitanga sacramentando a vitória e o tricampeonato para o Gurupi. Depois do gol, os torcedores começaram a deixar o Estádio Ribeirão, que recebeu duas mil pessoas, e o time da casa aceitou o resultado e permanece na fila sem ganhar títulos há dez anos -, o último foi em 2002 contra o Palmas.

O Gurupi agora se prepara para a disputa do Brasileiro da Série D, que começa no dia 27 deste mês.

Opiniões

O lateral-esquerdo Jalles, do Gurupi, disse que esse resultado, é de muito trabalho. “Jogamos com inteligência e saímos campeões, graças a Deus. Estou muito feliz, este é momento inesquecível para a história do time e para a minha vida.

Lúcio, autor dos dois gols comentou que estava a quatro jogos sem fazer gols. “Eles vieram na hora certa, essa vitória com os gols feito por mim foi um privilégio. Dedico eles a minha família, a cidade de Gurupi e para todos que gostam de um bom futebol”, finalizou ele que no passado já havia levantado o troféu.

Ficha técnica

TEC: Pitanga; Ricardo Feltre, Anderson Castanhal, Bruno e Manin; Hian (Gil Bala), Henrique, Pedro Panca, Jayron (Pelezinho) e China; Gênises e Evaldo (Marcos) – Técnico: Valdemir Pereira Neto

Gurupi: Santos; Marcelo Lanza, Rodrigo Antoneli, Anderson Cristo e Jalles; Wendel, Urânio, Hemerson, Thiago Campos (Dentinho) e Israel (Romarinho); Lúcio e Nonato (João Alberto) – Técnico: Everton Goiano

Árbitro: Jânio Pires – Assistentes: Fábio Pereira e Edilson Frasão Quarto Árbitro:Lucas Canale – Gols: Lúcio, aos 33 do primeiro tempo e 33 do segundo tempo (Gurupi) – Cartões amarelos: Anderson Cristo, Urânio,Rodrigo Antonelli e Jalles (Gurupi); Manin, Gênesis e Anderson Castanhal – Vermelho: Urânio, aos 46 do 1º tempo. Local: Estádio Ribeirão – Renda: R$ 16.610,00 – Público Pagante: 1.712 e não pagante: 350 – Total: 2.062 torcedores. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias