Connect with us

Tocantins

TO incentiva a geração de renda no meio rural, com produção de máscaras de proteção

Publicado

em

Agricultora Rosalina Teles situado em Pedro Afonso, ganha renda extra com a fabricação de máscaras

A confecção de máscaras caseiras em tecido tem sido uma alternativa de renda para as mulheres que vivem na zona rural, nestes tempos de enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus.

Como é o caso da agricultora Rosalina Teles, moradora do Povoado Mata verde, situado em Pedro Afonso, município localizado a 180 km de Palmas, que está aproveitando o momento para obter renda extra com a fabricação dessas máscaras.

“Há dois anos recebo orientações do escritório local do Ruraltins, dentro do projeto Fomento Rural, por meio do qual fui incentivada a entrar no serviço de costura, fazendo tapetes e roupas. Mas devido a grande procura por máscaras de tecidos, ví que poderia ajudar em casa e ainda as pessoas da Vila. Faço as máscaras em várias cores, vendo aqui mesmo no povoado, e as encomendas não param”, disse a agricultora, complementando que cerca de 30 máscaras são vendidas por semana no valor de R$ 5.

De acordo com a extensionista rural e Assistente Social, Fernanda Pereira Soares, do escritório local do Ruraltins de Pedro Afonso, a agricultora assim como milhares de outros produtores rurais, em todo Estado, fazem parte do projeto Inovação no Campo, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio de convênio com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), promovendo apoio aos projetos produtivos.  

“O Inovação no Campo leva serviços de assistência técnica e extensão rural aos agricultores, e por meio dele as famílias em situação de vulnerabilidade social são inseridas em outra ação, que é o projeto Fomento às Atividades Produtivas Rurais. Esse tem como proposta gerar renda às famílias, com ajuda financeira e assistência técnica, a exemplo da agricultora Rosalina Teles, que ao receber recursos no valor de R$ 2,4 mil, adquiriu uma máquina de costura, bem como tecidos e vem desenvolvendo suas habilidades nesta área”, explica a extensionista.

“É uma satisfação saber que em meio à crise, tão difícil pela qual estamos passando com essa pandemia, a produtora se reinventou e teve a ideia de iniciar a fabricação de máscaras, complementando sua renda e contribuindo para a proteção de toda a comunidade onde vive. Isso nos mostra que a agricultura familiar se reinventa a cada momento, em diversas situações e necessidades”, finaliza Fernanda Pereira.

Fomento Rural

Desenvolvido em 138 municípios com menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado, o Programa Fomento beneficia atualmente 2,2 mil famílias.

O investimento totaliza um montante de mais de R$ 5,2 milhões, por parte do Governo Federal, sendo que esse valor é repassado diretamente aos produtores selecionados, cabendo ao Governo do Estado, o custo operacional do termo de cooperação, oferecendo assistência técnica, treinamento aos agricultores e elaboração dos projetos. 

As famílias beneficiadas são identificadas e mobilizadas pelos técnicos do Ruraltins, recebendo cada uma o montante de R$ 2,4 mil (divididos em duas parcelas, de R$ 1,4 mil e R$ 1.000), para desenvolverem seus projetos produtivos. Os recursos não precisam ser devolvidos aos cofres públicos.

Inovação no Campo

O projeto tem a participação de 100 extensionistas, que prestam atendimento a mil famílias de agricultores familiares, em 50 municípios, contemplando todas as regiões do Estado. O projeto tem por objetivo a prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural, que promova a geração de renda, agregando conhecimentos e a melhoria da qualidade de vida das comunidades rurais beneficiadas.

No Tocantins, estão sendo aplicados recursos na ordem R$ 3.809.680 até 2020, com contrapartida do Governo do Estado, no valor de R$ 1.429.240.

Perfil mulheres rurais

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 15 milhões de mulheres vivem na área rural, o que representa 47,5% da população residente no campo no Brasil. Considerando a cor e raça das mulheres habitantes da área rural, mais de 56% delas se declaram como pardas, 35% brancas e 7% negras. As indígenas compõem 1,1% da população rural feminina, de acordo com o IBGE. (Lúcia Brito)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Carlesse assina Medida Provisória que autoriza hora extra para policiais civis no Tocantins

Publicado

em

Será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira, 25, a Medida Provisória (MP) nº 12, assinada pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse, que institui pagamento de indenização por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Civil em todo o Estado. A medida prevê uma remuneração adicional aos policiais que trabalharem durante seu período de folga.

“Recentemente viabilizamos o pagamento de horas extras aos policiais militares e agora vamos implantar também para a Polícia Civil. Essa é uma decisão de Governo que visa beneficiar a sociedade com o trabalho ainda maior da polícia investigativa e judiciária e os policiais. É bom destacar que essa é uma forma de reconhecer o trabalho dos nossos policiais que poderão prestar um serviço ainda melhor para a população e receber por isso”, afirma o governador Mauro Carlesse.

De acordo com o texto da MP, poderão acumular responsabilidades administrativas (funções de chefia, direção e assessoramento) os integrantes da carreira jurídica de delegado de polícia e das carreiras de agente de polícia, escrivão de polícia, agente de necrotomia, papiloscopista e perito oficial da Polícia Civil do Estado do Tocantins.

A indenização prevista na MP diz que “na hipótese de “cumulação de unidades”, mínimo de 10% e máximo de 35% do subsídio inicial das respectivas carreiras”, já “na hipótese de “plantão extraordinário” mínimo de 2,7% e máximo de 4% do subsídio inicial das carreiras de delegado de polícia e de perito oficial, quando se tratar de cumulação de responsabilidades administrativas pelos integrantes das carreiras, respectivamente, de delegado de polícia e de perito oficial; e 4% do valor do subsídio inicial da respectiva carreira de agente de polícia, escrivão de polícia, agente de necrotomia ou papiloscopista, conforme o caso.

Já nas hipóteses de “sobreaviso extraordinário”, 20% do valor do subsídio inicial das respectivas carreiras da Polícia Civil. A indenização de que trata a MP é desprovida de natureza salarial, não se incorpora ao subsídio e nem gera obrigação previdenciária.

O teto orçamentário/financeiro máximo a ser aplicado mensalmente decorrente da Medida Provisória será definido por ato do Secretário de Estado de Fazenda e Planejamento (Sefaz).

Medida Eficiente

O secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, define a medida do governador Mauro Carlesse como prática e eficiente. “Essa ação resolve e supre a carência que nós temos de efetivo, pois utilizará nos serviços os policiais que já estão treinados e capacitados para a função”, explica.

O titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) também destaca que, devido à pandemia da Covid-19, a Polícia Civil do Tocantins tem tido algumas baixas. “Neste momento, não podemos realizar concurso para aumentar o nosso efetivo, então essa decisão é emergencial, mas também econômica para o Estado e positiva para os policiais civis”, garante.

O Secretário também explica que o pagamento da hora extra deixou de ter caráter remuneratório e passou a ser indenizatório, o que influencia positivamente no valor líquido que o policial receberá por hora trabalhada. (Jesuino Santana Jr/Fotos: Aldemar Ribeiro)

Continue lendo

Tocantins

Adapec estará presente na Agrotins 100% Digital com conteúdos sobre defesa agropecuária

Publicado

em

m todas as edições da Feira Agrotecnológica do Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) esteve presente e desta vez não poderia ser diferente na edição Agrotins 2020 100% Digital, que ocorrerá entre os dias 27 e 29 de maio. Na plataforma da Agência, serão apresentados conteúdos orientativos sobre as principais doenças que acometem os animais e as principais pragas que atacam os vegetais, palestras virtuais, notícias, ações, bem como e-books dos principais programas sanitários.

“A feira digital é uma inovação feita com um trabalho de excelência para continuar levando à cadeia produtiva do agronegócio todas as oportunidades, uma vez que agropecuária não para e necessita continuar avançando para garantir a sanidade na agricultura e pecuária, além da produção de alimentos à população”, disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, referindo-se à iniciativa do Governo do Tocantins em continuar levando conhecimento ao homem do campo e da cidade, nesse momento desafiador em decorrência da pandemia da Covid-19.

Os conteúdos podem ser acessados na plataforma pelo endereço eletrônico https://agrotins.to.gov.br/parceiros-expositores/adapec.html, entre os dias 27 e 29 de maio.

Seguem algumas das principais palestras que serão exibidas pela Adapec:

– Raiva dos Herbívoros – Inspetor de defesa agropecuária, José Pereira Veloso júnior

– Mormo nos equídeos- Responsável pelo Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos, Raydleno Mateus Tavares

– Sanidade das Aves – Inspetora de defesa agropecuária, Fabiana da Silva Carneiro Chagas 

– Retirada da vacinação contra a febre aftosa – Responsável pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires

– Sanidade dos Suídeos – Programa Estadual de Sanidade de Suídeos, Regina Gonçalves Barbosa

– Uso Seguro e Recomendado de Agrotóxicos- Responsável técnico pelo Programa Estadual de Agrotóxicos na Adapec, Juliano Milhomem Ribeiro.

-Sanidade dos ovinos e caprinos – Responsável pelo Programa Estadual de Ovinos e Caprinos da Adapec, Jefferson Pessoa

-Inspeção de leite e derivados – Gerente de inspeção animal, Antônio José de Sousa Caminha 

– Produtor on-line- Gerente de sanidade animal, Sérgio Liocádio

 (Dinalva Martins)

Continue lendo

Tocantins

Agrotins 2020 100% Digital será vitrine para produtos da agricultura familiar

Publicado

em

O pequeno produtor terá espaço garantido na Feira Agrotecnológica do Tocantins – Agrotins 2020 100% Digital para expor seus produtos e informar como o público pode adquiri-los. A Feira iniciará nesta quarta-feira, 27, e seguirá até a sexta-feira, 29, exclusivamente pela plataforma www.agrotins.to.gov.br.

Para conferir os produtos da agricultura familiar, basta acessar a plataforma e clicar em duas abas distintas: primeiro “Espaço dos pavilhões” e depois “Agricultura Familiar”. “Convidamos inicialmente 30 agricultores para fazer parte dos expositores. Com alguns gravamos vídeos, outros nos passaram os dados e nossa equipe os cadastrou na plataforma. Mas é interativo, aquele produtor que tiver mais facilidade com a tecnologia poderá acessar a plataforma e fazer o seu cadastro, informando os produtos e a qual associação ou grupo pertence. Será uma grande vitrine para o pequeno produtor sem dúvida”, explica o diretor de Agricultura Familiar da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Carlos Antônio Martins.

O diretor ressalta ainda que a Agrotins 2020 100% Digital foi planejada como se fosse na modalidade presencial e terá à disposição do pequeno produtor, não só o espaço para exposição de seus produtos, mas ainda oportunidade de adquirir novos conhecimentos por meio das palestras e cursos.  O conteúdo vai desde a produção de grãos à criação de pequenos animais, ou ainda produção de leite e de hortifrutigranjeiros, entre outros.

“Vamos ter uma série de palestras com destaque para a farmácia viva, na qual será abordada a questão da legislação e políticas públicas. Temos também a campanha Mulheres Rurais com a participação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e vários membros de sua equipe com conteúdo voltado para a mulher rural”, destaca o diretor Carlos Martins.

“Esperamos que a agricultura familiar tenha um impulso, e passada essa pandemia, todos possam se reinventar, descobrindo novos meios de divulgar e comercializar seus produtos. É uma realidade que chegou para ficar e as pessoas também estão aprendendo a comprar desta maneira. A Agrotins 2020 100% Digital é um desafio, porém estamos fazendo com muita seriedade de forma que traga resultado não só para o Estado, mas também para o agricultor familiar”, complementa o diretor da Seagro.

Produtora

A agricultora familiar Regina Antônia Nepomuceno faz parte da Associação Nativa, cuja produção acontece no Projeto de Irrigação São João, localizado na zona rural de Porto Nacional, onde produz mandioca e uma variedade de frutas, entre outros produtos. Para ela, a Agrotins 2020 100% Digital é o espaço ideal para divulgar seus produtos nesse tempo de pandemia da Covid-19.

“O campo tem que continuar a produzir, senão não chega alimento na cidade. E a Agrotins 2020 100% Digital traz muita expectativa para o pequeno produtor rural. É uma oportunidade para nós porque precisamos mostrar nossos produtos, precisamos vender o que estamos produzindo”, concluiu. (Vania Machado)

Continue lendo
publicidade