Connect with us

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Gestantes conhecem Centro Obstétrico e traje antichoque não pneumático é entregue à equipe do Hospital José Sabóia

Publicado

em

Para garantir a tranquilidade das futuras mamães na hora do parto, o Hospital Municipal José Sabóia oferece regularmente visitas guiadas voltadas para gestantes. A iniciativa que tem como objetivo fazer com que o ambiente do parto fique mais familiar, preconiza as diretrizes da Rede Cegonha, que tem como proposta a atenção humanizada à gravidez, parto e puerpério. Em média, a cada mês são registrados 40 partos no hospital público de Tocantinópolis.

Na manhã desta segunda-feira (30) foi mais um dia de visita. De início, as gestantes receberam informações do enfermeiro e coordenador do HMJS, André Cruz; da fisioterapeuta, Neiellen Rabelo; e da médica, Iolanda Pedrosa, sobre os fluxos e salas especializadas do Centro Obstétrico, onde as gestantes puderam ter um contanto melhor, bem como receber orientações quanto ao ambiente hospitalar e à equipe de enfermagem.

“Levar as gestantes a estarem conhecendo o centro obstétrico, local onde elas serão destinadas a receber o bebê, é a nossa pretensão. Temos o setor de acolhimento e classificação de risco, onde as pacientes são recebidas pela equipe de enfermeiros e técnicos e enfermagem, passam pelo serviço de classificação, e após esses serviços são verificados os sinais vitais e posteriormente são encaminhadas para o consultório para a avaliação médica”, informou o enfermeiro, André Cruz.

A fisioterapeuta Neiellen destacou sobre o trabalho de pré-parto, onde as gestantes são assistidas e recebem atendimento especializado. “Orientamos que as gestantes tenham o máximo de cuidado de estar conhecendo e estar sempre preparada para este momento, porque o trabalho de parto costuma ser demorado, muitas vezes pode chegar até 12 horas, mas isso vai depender do organismo de cada mulher. Agora aquelas que já tiveram filhos, o trabalho de parto pode ser mais rápido”, informou.

Outro assunto bastante comentado e discutido durante a visita foi em relação ao parto normal e cesariana. A médica Iolanda Pedrosa enfatizou que o parto cesáreo é uma cirurgia de alto risco. “As cirurgias se classificam por risco, baixa, média e alta complexidade. Não é qualquer pessoa que chega e diz eu quero fazer a cesariana e faz, não. Existe indicações. Se não há necessidade, então as complicações podem ser maiores do que se fosse o parto normal. Agora quando a mulher tem a indicação previamente do médico, o hospital e os profissionais irão conduzir à paciente a cesariana, por outro lado, o parto normal sempre é o mais indicado”, informou.

A profissional fez uma observação importante. As pacientes não precisam ter medo, se sentir preocupadas e nem temor de serem submetidas a cesariana. “Se não for cesariana, não tenham a cultura popular que o médico não quer fazer a cirurgia. Inclusive, a dor não é uma indicação para cesariana, a dor faz parte do processo de parto. Então o que seria indicação para cesariana? Previamente se não tiver complicações no momento, cesarianas previas só em casos onde o bebe não está na posição correta; uma desproporção tanto da cabeça do neném para a pélvica e vice-versa; má formação, dentre outras. Mas isso só será diagnosticado quando o médico fizer avaliação tanto de forma interna quanto externa. No entanto, o melhor mesmo é o parto normal, tanto para o bebê como para a mãe”, ressaltou Iolanda.

Para a estudante residente no Alto Bonito, que está à espera de seu segundo filho, a visita além de tranquilizar as mães é uma importante forma de conhecer melhor o local onde será feito o parto dos bebês. “Esse primeiro contato com a instituição nos torna mais próximos na hora de ter o bebê e nos deixa mais tranquilas na hora do parto, pois a visita é bem explicativa”, declara. As grávidas conheceram o centro obstétrico, os leitos, a obstetrícia, salas de pré-parto, e o berçário, que é o local onde as crianças ficam depois do parto. Na ocasião, aproveitaram para elucidar eventuais dúvidas sobre o parto.

Entrega do traje para conter hemorragias

O Tocantins é um dos estados brasileiros que aderiram aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), dos quais um deles é melhorar a saúde materna. Tocantinópolis e mais outros 25 municípios do estado, foram contemplados com trajes antichoque não pneumático. Aproveitando o ensejo da visita das gestantes, foi entregue à equipe do Hospital Municipal José Sabóia o novo equipamento, que tem como principal função conter hemorragias, o fator que mais causa mortalidade materna no Estado. A aquisição dos equipamentos foi feita em parceria com a Organização Panamericana de Saúde (OPAS). (Dirceu Leno)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Grupo de Trabalho criado pelo Governo irá auxiliar Prefeituras do Bico na vacinação contra Covid-19

Publicado

em

Para Divino Allan Siqueira, o Grupo irá atuar para identificar e auxiliar nas dificuldades enfrentadas pelas secretarias municipais de saúde no processo de imunização

O Governo do Tocantins designou os componentes do Grupo de Trabalho para o Monitoramento do Plano Estadual de Vacinação, que terá a atribuição de coordenar as estratégias destinadas ao enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus. O Ato nº 770, que designa os componentes do Grupo de Trabalho, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), edição dessa segunda-feira, 21.

Como coordenadores do Grupo estão o secretário-executivo da Governadoria, Divino Allan; e a superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Perciliana Bezerra. O Grupo de Trabalho ainda tem como representante da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social, Nelsifran Sousa Lins; e da Polícia Militar, Melissa Barreira de Vasconcelos.

O secretário-executivo da Governadoria, Divino Allan Siqueira, explica que o Grupo irá atuar  com os municípios para identificar e auxiliar nas dificuldades enfrentadas pelas secretarias municipais de saúde no processo de imunização contra a Covid-19. “Nós queremos saber onde estão os gargalos. É na logística, é no morador que ainda não foi tomar a vacina ou tomou a primeira dose e não retornou para tomar a segunda. Com esse panorama, o Governo do Tocantins quer atuar ainda mais junto com nossos prefeitos para um trabalho mais intenso neste momento tão importante”, destaca.

O secretário ainda reforça o trabalho do Governo no atendimento à população. “Desde o primeiro momento da pandemia, o Governo do Tocantins esteve junto com os municípios. Foi ampliado o número de leitos para atender os pacientes com Covid-19 que precisaram de internação em todas as regiões do Estado. E agora, com a chegada da vacina, não podemos atrasar o processo de imunização. Nossos colegas da Secretaria da Saúde; do Trabalho e Desenvolvimento Social; e da Polícia Militar foram convidados a se juntarem a nós, os representantes dos órgãos de controle”, finaliza.

À convite, o Ministério Público do Estado do Tocantins (MPE), o Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE) e a Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE) também terão representatividade no Grupo de Trabalho, tendo designados os seguintes servidores: Celsimar Custódio Silva (MPE), Marcelo Olímpio Carneiro Tavares (TCE) e Cleiton Martins da Silva (DPE).

Continue lendo

Bico do Papagaio

Ocupação de leitos Covid no Bico caem

Publicado

em

A semana inicia com as duas Unidades de Saúde preparadas para atendimento Covid-19, no Bico do Papagaio, com a pressão por atendimento mais branda.

No Hospital Regional de Augustinópolis, única unidade que conta com leitos UTI Covid, a ocupação para esse tipo de demanda, é de 80%. Os leitos clínicos estão em 69% de sua capacidade.

Já no Hospital Regional de Xambioá, onde existem apenas leitos clínicos, a ocupação é de 45%.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Confira as vagas de emprego no SINE para esta terça, 22

Publicado

em

SINE – ARAGUATINS
Rua 13 de outubro, n° 1073, Centro.
Fone: 3474-3003 / 1100
CEP: 77.950-000 – Araguatins – TO
Veja as vagas de emprego em Araguatins e outras cidades do estado clicando AQUI

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze