Connect with us

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Idosos são beneficiados em projeto de extensão da UFT voltado às atividades físicas

Publicado

em

“A minha vida mudou muito. Me sinto muito bem com atenção que dão para a gente. É isso que os idosos precisam. Isso me leva muito para a frente e me ajuda a viver!”, explica a senhora Jacinta Pereira de Morais, que completa 83 anos em julho. Ela é participante do projeto de extensão “Saúde e Cognição na Melhor Idade”, realizado em Tocantinópolis pelo Curso de Educação Física da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

O projeto encontra-se em funcionamento há um ano e tem como viés central o desenvolvimento de atividades físicas de diferentes tipos e intensidades com idosos. Além da promoção de estilo de vida ativo e saudável, o projeto tem como foco o aprimoramento da capacidade cognitiva através da prática de atividades físicas.

O professor Rubens Vinícius Letieri, que também é coordenador do Curso de Educação Física, é o responsável pelo projeto, que utiliza um espaço da Prefeitura Municipal específico para a prática de atividade física para idosos.

“A ideia foi tentar verificar o impacto do exercício físico sistematizado no perfil cognitivo dos idosos (memória, atenção, linguagem, por exemplo) em longo prazo. Além disso, queremos proporcionar e quantificar os aspectos relacionados à qualidade de vida e índices de depressão nos idosos comunitários. Tocantinópolis tem alta demanda de pessoas da melhor idade e pensamos ser extremamente relevante proporcionar algo diferente associado às políticas públicas de saúde”.

Para além dos resultados que serão obtidos, um indicativo do sucesso do projeto é que no começo, eram 12 beneficiados. Enquanto que, atualmente, são cerca de 80 idosos engajados com as atividades e 30 estudantes de Educação Física. O professor Rubens explica que apesar do curso de ser de licenciatura, a experiência com o público idoso é relevante e cria um vínculo afetivo e emocional.

Como se dão as atividades?

As atividades são semanais de intervenção físico-motora aos idosos comunitários da cidade de Tocantinópolis. A participação efetiva dos discentes no planejamento das ações, recrutamento, avaliações e acompanhamento dos idosos, se faz necessária. O projeto foi estruturado em 3 fases e estará vinculado à pesquisa. As fases foram:

1) Planejamento, Recrutamento e Avaliações iniciais da Capacidade Funcional, Composição Corporal e Desempenho Cognitivo;
2) Intervenção semanal com atividades físicas estruturadas;
3) Reavaliação após a intervenção e relatórios.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Ocupação de UTI’s Covid no Bico seguem baixas. Internações clínicas sobem

Publicado

em

A taxa de ocupação dos leitos hospitalares nos Hospitais Regionais da região do Bico do Papagaio, experimentaram alta relevante na ala clínica na última semana. Os leitos clínicos estão disponibilizados no Regional de Augustinópolis e Xambioá.

Em Augustinópolis a taxa de ocupação dos leitos clínicos é de 92% e em Xambioá 73%.

Os leitos de UTI, que estão todos em Augustinópolis, estão com ocupação de 50%, nesta segunda-feira, 26.

Continue lendo

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Vacinação Covid para 30 anos começa nesta segunda, 26

Publicado

em

Começou nesta segunda, 26, a vacinação Covid para o público geral, a partir dos 30 anos, no município de Tocantinópolis, no Bico do Papagaio.

O horário de vacinação é até às 13h, nas Unidades Básicas de Saúde.

É importante levar o cartão SUS, cartão de vacinação e CPF.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Gestores têm novas orientações para gastos dos recursos da Lei Aldir Blanc

Publicado

em

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) publicou notas técnicas de orientação aos gestores das cidades para solicitação de recursos aos estados da Lei Aldir Blanc. 

Os municípios terão até o dia 31 de dezembro para investirem os recursos da Lei Aldir Blanc previstos para este ano. Além disso, os Estados foram autorizados a repassarem os recursos aos municípios que não solicitaram verbas da Lei Aldir Blanc para 2020 e o prazo para prestação de contas foi estendido até 2022. 


A Lei Aldir Blanc cria o auxílio financeiro ao setor cultural e apoia profissionais do setor cultural. Ao todo, mais de R$ 3 bilhões foram destinados aos estados e municípios e, a princípio, deveriam ser gastos até julho de 2021. 

As notas técnicas de orientação para uso e prestação de contas dos recursos da Lei Aldir Blanc está no site da CNM. 

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze