Connect with us

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Mutirão de exames de DNA garante direitos a 120 pessoas

Publicado

em

A oportunidade de fazer gratuitamente o exame de DNA para reconhecimento de paternidade tem como público alvo o atendimento a cerca de 120 pessoas de Tocantinópolis e Região durante Mutirão que está sendo realizado pela Defensoria Pública, nesta sexta-feira, 14. Foram 43 agendamentos realizados, no período de 21 de maio a 7 de junho, contando com a parceria de órgãos públicos como a Secretaria de Assistência Social  e Conselhos Tutelares para auxiliar na busca ativa das pessoas que necessitam do exame para garantir seus direitos.

O Mutirão propiciou além do exame a aproximação dos assistidos, com a troca de carinho entre supostos pais e filhos. A vendedora F.K.V, que mora no povoado Ribeirão Grande em Tocantinópolis, trouxe o filho de 3 anos para fazer o exame com o desejo de garantir o nome do pai na Certidão de Nascimento. O suposto pai, o lavrador B.G., ainda não tem convívio com o menino, mas diz já esperar pelo resultado positivo para ajudar em sua criação, estando presente em momentos importantes, e o olhar de carinho já demonstrava isso. “Este menino é lindo e inteligente demais e se for meu filho vou estar por perto dele sempre”, colocou o lavrador.

“Quero arrumar um pai, estudar com ele, conhecer ele”, assim foi o desabafo emocionado de Tiago, 12 anos, acompanhado da mãe, a dona de casa Élbia Rodrigues Varão, 35 anos. O suposto pai, o representante comercial Reginaldo Lopes, 41 anos, estava ansioso para fazer o exame, ver o resultado e poder participar da vida. “Quero que dê positivo e já vou levar ele para conhecer minha família, cobrar sobre os estudos e coisas simples como até um melhor corte de cabelo, to muito ansioso”, disse ele ao lado de Tiago.

Não só o reconhecimento de paternidade, mas garantir também a dignidade humana é a proposta da Defensoria Pública com o Mutirão, caso bem expressado na situação da pequena Catarina, de 9 anos. A menina mora de forma precária com a mãe, que é usuária de álcool e drogas, na zona rural de Darcinópolis. Após constatação da situação pelas conselheiras tutelares do município, o caso foi encaminhado à Defensoria Pública para a coleta do material do exame de DNA para reconhecimento da paternidade do suposto pai, que compareceu ao Mutirão, fez o exame e se mostrou disposto a oferecer uma vida melhor à menina, que não frequenta escola, nem tem acesso a atendimento de saúde. Como a mãe da menor não quis fazer o exame e pensando no bem estar da criança foi necessária autorização judicial para somente o pai e a menor fazerem o procedimento.

A Defensoria Pública também fez atendimento domiciliar para garantir o direito de um assistido que abandonou sua companheira após o nascimento do filho e depois de 30 anos retornou em busca do reconhecimento e registro do então filho. Acamado devido a um derrame, o assistido recebeu a equipe da Defensoria Pública para realizar a coleta do material para fazer o exame, atendendo ação para reconhecimento de paternidade ingressada pela ex-companheira.

Para a diretora do Núcleo Regional da Defensoria em Tocantinópolis, defensora pública Denize Sousa Leite, a realização de mutirões desta natureza é extremamente necessária na Regional de Tocantinópolis, tendo em vista a grande parcela da população que busca constantemente a Defensoria Pública para ações de investigação de paternidade, e que ficam aguardando por muito tempo até que o suposto pai tenha condições de arcar com os custos do exame de DNA. “Independente do resultado, o que as partes mais almejam é um resultado seguro e definitivo. E neste sentido a Defensoria Pública esta contribuindo de forma efetiva para garantir o exercício do direito de filiação, bem como fomentar a obrigatoriedade ao princípio da paternidade responsável que está intimamente vinculado ao princípio da dignidade da pessoa humana”, ressaltou a Defensora Pública.

Os atendimentos foram prestados pelas defensoras públicas Isakyana Ribeiro de Sousa, Maria Sônia Barbosa da Silva e Denize Souza Leite. A Defensoria Pública disponibilizou de forma gratuita 80 kits do exame para 240 coletas de material biológico.  Os atendimentos foram feitos até as 17h desta sexta-feira. (Caroline Spricigo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

BURITI: Dupla com arma de fogo e celulares roubados é presa

Publicado

em

A Polícia Militar realizou na sexta, 26, a prisão de dois homens, 18 e 23 anos, e apreendeu uma arma de fogo de fabricação artesanal que estava de posse da dupla, também acusados de praticarem roubo de aparelhos celulares de duas pessoas, ambas de 47 anos na cidade de Buriti do Tocantins, no Bico do Papagaio.

Militares  dos destacamentos de Buriti e Esperantina, pertencentes ao 9º Batalhão da Polícia Militar (9º BPM), intensificaram diligências após serem comunicados do roubo praticado pelos criminosos. E acabaram prendendo a dupla, onde além da arma, a PM também apreendeu, dois aparelhos celulares e uma motocicleta CG 160, usada no roubo.

Os autores juntamente com os objetos apreendidos foram apresentados na Central de Flagrantes para os procedimentos legais cabíveis.

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Presidiário que pegou “Saidão do Dia das Criança” e não retornou é preso curtindo em bar

Publicado

em

Na noite de sábado, 27, no Bairro Boa Vista, na cidade de Augustinópolis, no Bico do Papagaio, um homem de 35 anos, que não teve seu nome revelado, foi abordado pela guarnição da Polícia Militar e não apresentou os documentos alegando que havia perdido os registros e ainda forneceu nome falso aos policiais.

Diante consulta ao banco de dados, a PM constatou que o autor se tratava de um foragido do sistema prisional de São Luís, no estado do Maranhão, onde cumpria pena por homicídio e roubo.

De acordo com informações obtidas, entre elas, cópia da decisão judicial determinando a prisão, o indivíduo havia sido beneficiado com uma saída temporária do Dia das Crianças em outubro de 2020, mas não retornou.

Ele foi levado para a Central de Flagrantes.

Continue lendo

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Jovem morre em acidente de moto na TO-210

Publicado

em

O jovem Leandro Gomes da Silva, de 21 anos, morreu após um acidente de moto na TO-210 em Tocantinópolis, na região do Bico do Papagaio, na noite deste domingo (28). De acordo com a Polícia Militar, ele perdeu o controle do veículo e caiu às margens da rodovia.

A queda aconteceu por volta das 22h20. Outro homem estava na garupa da moto, junto com Leandro Gomes, mas não há informação sobre o estado de saúde dele.

Os militares foram informados do acidente no momento em que estavam atendendo uma ocorrência de homicídio na cidade. Quando a viatura chegou ao local da queda o corpo da vítima já tinha sido recolhido pelo IML.

A PM informou que o veículo foi removido por terceiros e por isso a perícia não pode ser chamada. Os militares checaram as imagens de uma câmera e conseguiram visualizar o momento do acidente.

Conforme a polícia, a moto estava transitando no sentido oeste-leste, quando o condutor perdeu o controle do veículo repentinamente e acabou caindo à margem da rodovia. (G1)

Continue lendo
publicidade Bronze