- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 07 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Agrotins termina com volume de negócios de R$ 68 milhões

Mais Lidas

Cerca de R$ 68 milhões foram negociados pelos agentes financeiros (Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Bradesco) que apoiaram a 10ª edição da maior feira do agronegócio do Norte brasileiro. São R$ 10 milhões a mais do que o apurado em 2009, segundo anunciou no balanço preliminar, divulgado ontem, no encerramento da Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins), o secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Roberto Sahium. “Nada substitui o conhecimento quando se busca a produção em escala, a sustentabilidade e os benefícios da distribuição de renda”, disse, em entrevista ao JTo.

Reunir num mesmo espaço os elos da cadeia produtiva do agronegócio faz da Agrotins um destacado polo do setor. A feira quer se tornar a maior da Amazônia brasileira, com foco ampliado no bioma do cerrado, onde está o maior rebanho bovino e bubalino do Brasil, com destaque na genética avançada da raça zebuína de corte e de leite. Sem contar as cultivares da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que apresenta sementes selecionadas para o plantio de soja que, aliás, não para de se expandir, permitindo que o Tocantins se transforme na fronteira aberta da sojicultura do Norte do País.

Este ano, o tema central da feira, Manejo e Uso Sustentável da Água e do Solo na Agropecuária, permitiu que os expositores de um conjunto muito grande de maquinários e equipamentos ocupassem um circuito de 350 hectares (ha) de área no Centro Agrotecnológico de Palmas, que sediou o evento, iniciado na terça-feira. Foram apresentadas experiências na produção de alimentos e 13 unidades demonstrativas oficiais e da iniciativa privada expuseram seus resultados.

Meio ambiente

Minimizar os impactos ambientais é a grande preocupação de Sahium. Por isso, alternativas foram apresentadas, como a prosaica “roça vertical” onde há racionalidade de espaço e área de plantio capaz de produzir alimentos para dezenas de familias. Quem visitou o estande, se espantou com essa possibilidade.

Os conhecimentos de hidroponia (cultivo onde as plantas recebem durante todo o seu ciclo as quantidades ideais de nutrientes), livre da variação do clima, dos insetos e de outros parasitas que vivem no solo, também chamou a atenção do público que visitou a 10ª Agrotins. (Agenor Garcia – Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias