- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 03 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Danilo de Melo é o novo presidente do Conselho do Fundeb

Mais Lidas

O secretário da Educação do Tocantins, Danilo de Melo Souza, foi eleito sexta-feira, 26, presidente do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb, na esfera federal. O conselho tem a missão de proceder o acompanhamento e o controle social sobre a distribuição, a transferência e a aplicação dos recursos do fundo.

Também há conselhos do Fundeb no âmbito dos estados e municípios. Os membros são indicados pelas instituições que representam e não são remunerados. Já os dirigentes são eleitos pelos respectivos colegiados. Entre as atribuições dos conselhos estão supervisionar a realização do censo escolar; acompanhar a elaboração da proposta orçamentária anual, no âmbito de suas respectivas esferas governamentais de atuação; e instruir, com parecer, as prestações de contas a serem apresentadas aos respectivos tribunais de contas. A vice-presidência ficou com a titular da União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime), Cleuza Repulho.

Perfil

O secretário da Educação do Tocantins, Danilo de Melo Souza, é parnaibano. Foi secretário municipal da Educação de Palmas (TO), professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), membro da Academia Parnaibana de Letras e da Diretoria Executiva da Undime (TO). É graduado em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí, pós-graduado em Administração da Educação e mestre em “Educação, Estado, Políticas Públicas e Gestão da Educação” pela Universidade de Brasília (UNB).

Também atuou como secretário municipal da Cultura de Parnaíba (PI), professor da Universidade do Tocantins (Unitins) e do Ceulp/Ulbra, entre outras instituições de ensino superior. Foi ainda presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação do Tocantins (Undime-TO) e da Região Norte e secretário municipal da Educação e Cultura de Palmas (TO) – gestão 2005/2010, ocasião em que implantou programas como o Salas Integradas, as Revistas Tempo Integral e Patrimônio Cultural, a Escola de Tempo e Formação Integral, as Olimpíadas Escolares de Palmas, e os Padrões Mínimos Educacionais. (Com informaçoes da Ascom/Consed)

- Publicidade -spot_img

4 Comentários

Assinar
Notificar-me
guest
4 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Colégio Aureliano Taguatinga Tocantins

Sr. Secretário, gostaria de pedir orientação em relação a uma situação que está acontecendo em nossa U.E . Temos notas fiscais de mercadorias que nunca foram entregue na escola desde 2010 , as notas foram pagas . Foram também atestadas por uma ASG que estava em desvio de função por conta dos gestores da época, no entanto, já procuramos os mesmos e a situação ainda não foi regularizada (ex gestor Edilson Luiz Rocha, atual professor de História nesta U.E e ex Diretora Adjunta Maria Lélia.)
Ao assumirmos a U.E em 2011, informamos a DRE de Dianópolis a situação , veio uma analista do controle interno da DRE , confirmou os fatos e também não tomou providências, desta forma, ainda não foi possível postarmos as evidências do PDE 2010 devido a situação mencionada, pois trata-se de muitas mercadorias, inclusive com recurso de capital. Exemplo de uma das situações: nota fiscal de gravador jornalístico, porém não receberam a mercadoria na escola. Os ex gestores alegam que pegaram outra mercadoria no lugar. O pior é que relacionaram o bem na prestação do PDE datada em 30 de novembro de 2010 e pediram plaqueta para o mesmo. O que fazer com a plaqueta já que a mercadoria não foi entregue? Entendo como algo irregular. Dentre esta situação temos mais outras que possuem notas fiscais , mas não tem a mercadoria.Por gentileza, ajude-nos a resolvermos esta situação para que possamos nossa U.E não fique inadimplente com o MEC, uma vez que o prazo para a postagem das evidências no SIMEC já estão quase esgotado.

maria

Esse secretario é apenas uma estrela que aparece e não faz nada só tem títulos ele não dar conta de organizar nem a pasta da educação com tantos problemas e carencia no imaginem povo sofrido do estado do Tocantins.

EDILSON LUIZ ROCHA

Quero parabenizar o secretário Danilo, pela auditoria realizada em nossa escola. o que foi comprovada a improcedência da denuncia e que eu e a referida servidora citada fomos vitimas de calunia e difamação. Como bem foi mostrado em relatoria da auditória. Infelizmente existem em nosso quadro na educação pessoas como essas que não tem a coragem de colocarem o nome, mostrando muito bem a falta de caráter e honestidade, lamentável.

Edilson Luiz Rocha

EDILSON LUIZ ROCHA

Interessante é a politicagem utilizada para a difamação do meu nome. Faça uma comparação da minha gestão como diretor e verifique agora? Fico triste em ver o que virou a nossa escola. E essas pessoas covardes não tiveram competência nem mesmo de da seguimento ao meu trabalho. E agora o que você tem a dizer do relatório da auditória? Que só confirmou, o que a DRE já havia verificado. Se você estivesse realmente preocupada com a nossa escola tomaria alguma providência se querer nada em troca. Nada melhor que o tempo e o silêncio para mostrar a verdade dos fatos e das reais intenções daqueles que trabalham exclusivamente para tomar o poder a qualquer custo. Por isso defendo eleições para diretor (a) de escola urgente. Só assim para acabar com essa politicagem. Na próxima coloque o seu nome. Covarde!

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias