- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 25 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Drogas são principal problema na Feirinha em Araguaína

Mais Lidas

Durante o dia, as ruas estreitas da região conhecida como Feirinha, em Araguaína, são movimentadas pelo comércio local. À noite, o movimento continua, mas o público muda, já que a região é um dos principais pontos de consumo e tráfico de drogas da cidade, segundo a Polícia Militar (PM). Depois de um pedido do Ministério Público Estadual (MPE), a PM fez um relatório apontando os principais problemas na região. A conclusão a que se chegou já é bastante conhecida pela população local: as drogas. Estes problemas foram apontados no relatório feito pela PM e encaminhado ao MPE. O relatório gerou ofícios que foram encaminhados para diversos órgãos para que providências sejam tomadas.

De acordo com o tenente Valmi Silva Reis, o tráfico de drogas é uma porta de entrada para outros crimes, como os furtos, roubos e prostituição. O texto relata depoimentos de vítimas que perderam tudo por causa das drogas. O crack é apontado como a substância mais consumida pelos usuários de drogas do local.

Ofícios

Com base nesse relatório, o MPE enviou ofícios à Prefeitura de Araguaína, governo do Estado, Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e Vigilância Sanitária para que tomem as medidas necessárias para sanar os problemas na região, que vão desde o saneamento básico até a falta de segurança. A promotoria quer saber se há coleta de lixo, esgoto, limpeza urbana e banheiros públicos no local. O MPE cobra ainda a fiscalização sanitária no comércio. Mas a principal preocupação dos promotores do caso, Ricardo Alves Peres, Octahydes Ballan e Sidney Fiori, é a falta de segurança.

No ano passado, foi colocada uma unidade móvel de policiamento na região, mas a unidade não está mais no local, pois de acordo com o tenente Reis, não obteve o resultado esperado.

Prefeitura e Estado têm dez dias para fornecer as informações, já o Naturatins e a Vigilância Sanitária têm um mês para fazer as fiscalizações no local. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias