- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 17 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Galdino afirma que governo fará maior programa de saneamento da história

Mais Lidas

Criada pelo Governo do Estado para levar esgotamento sanitário e água tratada a todos os municípios tocantinenses, a Agência Tocantinense de Saneamento – ATS, com a Secretaria Estadual da Infraestrutura, à qual é vinculada, em parceria com a Secretaria Estadual das Cidades e do Desenvolvimento Urbano – Secid, solicitaram recursos do Programa de Aceleração do Crescimento/PAC-II, através da Fundação Nacional de Saúde/Funasa e Ministério das Cidades para obras de esgotamento sanitário que vão beneficiar 78 municípios tocantinenses, que serão repassados ao Estado (para a ATS) pela Saneatins, através do que tem sido tratado como um pacto de cisão.

As obras estão orçadas no valor de R$ 330,9 milhões. Também foram solicitados recursos para obras de abastecimento de água para 22 municípios, no valor de R$ 24,8 milhões e recursos para projetos de abastecimento de água para 57 municípios, cujo valor não está definido. “Um dos principais objetivos da ATS é solucionar as deficiências no sistema de saneamento básico do Estado, com esgotamento sanitário, coleta e tratamento”, assinala o presidente da ATS, Edmundo Galdino, enfatizando que apenas 8% dos municípios são servidos com coleta de esgoto sanitário e tratamento dos resíduos, outros 12% contam apenas com o serviço de coleta. “A ATS tem a atribuição de gerir os recursos e implementar o maior programa de saneamento básico do Estado do Tocantins”, frisou Galdino.

Segundo o presidente da ATS, o governador Siqueira Campos fará o maior programa de saneamento básico do Tocantins. “O Governador anunciou na manhã desta última terça-feira, dia 19, durante reunião de lançamento do programa “Acerte os ponteiros com o Enem” que está buscando recursos no valor de R$ 700 milhões, junto a organismos internacionais da China e do Japão para financiamento das obras de saneamento básico, a fim de levar melhoria sanitária a milhares de lares tocantinenses”, afirmou Galdino.

Equipe técnica da ATS, coordenada pelo superintendente de Expansão,Meio Ambiente e Fiscalização, Péricles de Andrade Alves, juntamente com técnicos da Secid, coordenados pelo superintendente de Captação de Recursos e Integração Regional, Júlio César Sampaio Reis, trabalharam no processo de captação dos recursos do PAC-II. Os pedidos foram enviados à Funasa e ao Ministério das Cidades na última sexta-feira, dia 15, em conformidade com o prazo final decretado na Portaria nº 314 da Funasa, de 14 de junho de 2011. Agora, as propostas passarão por um processo de pré-seleção, quando será analisado seu enquadramento nas modalidades previstas. A divulgação da pré-seleção ocorrerá até o dia 26 de agosto. Já a divulgação do resultado do processo seletivo ocorrerá até o dia 4 de novembro. “Somente a partir da seleção se dará a assinatura do convênio, para posterior licitação”, esclareceu o superintendente Péricles de Andrade.

Entre as obras de esgoto previstas nas propostas apresentadas estão a construção de redes coletoras, interceptores, estações de tratamento de esgoto e melhorias sanitárias domiciliares.  Já as obras de abastecimento de água prevêem a construção de reservatórios, adutoras, redes de distribuição, ligações domiciliares e hidrômetros. O grande impacto dessas obras será sentido na melhoria da saúde da população, uma vez que nos 78 municípios que receberão as obras foi detectado que não há esgotamento sanitário. “Essa é uma preocupação do governador Siqueira Campos, tendo-se em vista que o investimento de R$ 1 em saneamento equivale à economia de R$ 4 na área de saúde”, enfatizou Galdino.

- Publicidade -spot_img

1 Comentário

Assinar
Notificar-me
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
O IMPARCIAL

Também será a maior farra de desvios de recursos da história.No Brasil e principalmente no Tocantins, os loteamentos de cargos de direção têm que acabar. Os cargos tem que ser ocupados por funcionários de carreira, que sejam especializados na área,e não ficar uns caciques velhos que não entendem nada da área, com um monte de asessores em volta, atrapalhando e burocratizando o serviço.C H E G A. Reage Povo do Tocantins!!!

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias