- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 03 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Greve de servidores obriga UFT a adiar matrículas

Mais Lidas

As matrículas e rematrículas da Universidade Federal do Tocantins (UFT) tiveram que ser prorrogadas por causa da greve dos técnicos administrativos da universidade, paralisados desde o dia 5 de junho. Segundo a pró-reitora de Graduação da UFT, Isabel Cristina Auler Pereira, as matrículas dos veteranos, dos calouros e dos aprovados no extra-vestibular dependem dos técnicos que fazem o recebimento e a conferência de documentos, além da inserção das informações no sistema. “Por essa razão nesse momento nós estamos prorrogando as datas”, explicou a pró-reitora.

A orientação de Isabel Cristina é que os universitários e os futuros alunos mantenham contato direto com a página oficial da universidade, www.uft.edu.br, para a divulgação de novas datas. “Acreditamos que em breve a gente já possa estar discutindo ou tendo uma previsão, mas no momento estão adiadas.”

1º Semestre

Por causa da greve dos professores, que paralisaram no dia 27 de junho, a pró-reitora Isabel Cristina comentou que alguns cursos ainda estão dependendo de avaliações, e por isso não foi possível o fechamento do primeiro semestre de 2011.

Sobre os possíveis prejuízos dos alunos, Isabel Cristina disse que, até agora, pode-se considerar o adiamento do início das aulas do próximo semestre. “Estamos aguardando realmente os encaminhamentos da greve dos professores e dos técnicos para que a gente possa fazer um planejamento do 2º semestre”, pontuou a pró-reitora.

Comando

Segundo o professor Marcelo Leineker, da comissão dos professores de Palmas, há uma possibilidade da paralisação ganhar forças nacionalmente, com a greve de outras universidades brasileiras. Sobre as negociações, Leineker comentou que até agora não houve nenhum sinal das principais reivindicações, como a melhoria salarial e o plano de carreiras. O professor destacou ainda que em casos mais urgentes, o estudante pode entrar em contato com o comando de greve “para tentar solucionar e não prejudicar ninguém”. O sindicato dos professores está localizado na própria UFT, bloco II, sala 14. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias