- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 20 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Inquérito de Desembargadores tem julgamento previsto para 3 de agosto

Mais Lidas

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) marcou, para o próximo dia 3 de agosto, mais um julgamento de peças do Inquérito n.º 569, que apura corrupção no Judiciário tocantinense. O inquérito desencadeou a operação Maet, que resultou nos afastamentos dos desembargadores Willamara Leila de Almeida, 55 anos, José Liberato Costa Póvoa, 67 anos, Carlos Luiz de Souza, 64 anos, e, num segundo momento, Amado Cilton Rosa, 59 anos.

O processo tramita em segredo de Justiça e, desta forma, não é possível verificar no acompanhamento processual o que será julgado no dia.

Porém, o Jornal do Tocantins apurou, em maio, que embargos de declaração dos de Willamara e Liberato, ambos com afastamento prorrogado pelo STJ, devem estar em pauta. Esses embargos seriam analisado pela corte no dia 1º de julho, mas o julgamento foi adiado por falta de quorum e ausência do ministro relator do processo, João Otávio de Noronha.

Os magistrados afastados são suspeitos de manipularem autorizações de pagamentos de precatórios ou de vender decisões judiciais.

Em 17 de dezembro de 2010, Liberato, Carlos Souza e Willamara foram afastados cautelarmente por 180 dias. Em 9 de junho, a Corte Especial prorrogou o afastamento por mais 180 dias e, ainda, aplicou a mesma medida a Amado Cilton. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias