- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 05 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Mesmo sem orçamento, gasto foi maior durante 1º bimestre

Mais Lidas

O Governo do Estado gastou R$ 51.741.409,94 a mais no primeiro bimestre desse ano em relação ao mesmo período de 2010. Alta de 11,5%. A constatação pode ser feita pela análise do relatório orçamentário publicado na Superintendência de Gestão Contábil (SGC) no item despesas correntes – os custos básicos realizados pelo Governo com a manutenção dos equipamentos e com o funcionamento dos órgãos.

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, quando a Assembleia Ainda não havia aprovado o Orçamento 2011 e usando apenas 1/12 avos da proposta orçamentária, a despesa total do Estado foi de R$ 501.563.367,72. Em 2010, a despesa total alcançou um montante de R$ 449.821.957,78.

Os gastos a mais que o ano passado não afetaram os cofres estaduais. Como mostrou o JTo no último domingo, o Estado alcançou um superávit de R$ 341.270.068,10 nos primeiros sessenta dias, alcançando o melhor índice dos últimos três inícios de ano, já que a receita do Estado , maior neste ano, chegou a R$ 894.502.455,86 e as despesas foram de R$ 553.232.387,76. Ou seja, o governo gastou apenas 62% do que arrecadou deixando em caixa 38% do valor, mostrando que o Estado entrou março com mais dinheiro em caixa em relação aos anos anteriores.

Orgãos e Pessoal

Do total de R$ 501.5 milhões em despesas do primeiro bimestre do ano a principal despesa foi com pessoal (a folha de pagamento e os encargos sociais, que consumiram 68,2% do montante: R$ 342.264.386, segundo balanço da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) divulgado no dia 31. No mesmo período, em 2010, o valor destas despesas foi de R$ 277.310.595,48. Um aumento de R$ 64.953.790,75. Em percentual, representam 23,4% a mais gastos neste ano.

Comparando por órgãos e poderes, o executivo é responsável por 85,2% do total das despesas correntes do bimestre e seus gastos totais ficaram 9,43% acima do 1º bimestre de 2010. Se o foco é a despesa com pessoal, dos R$ 342,2 pagos no bimestre, 80,9% são do Executivo que aumentou os gastos com pessoal 21,38% em relação a 2010.

A maior diferença, porém, em gastos com pessoal ficou com a Defensoria, órgão que neste ano teve de custear quadro próprio de servidores: 99,17% em relação a 2010. Contudo, as despesas com pessoal do órgão significam apenas 1,7% do total geral gasto pelo Estado no período. No total de despesas correntes, o órgão desembolsou 97,87% a mais que o ano passado.

Em seguida, o Judiciário, com alta de 23,92% no total de despesas correntes e de 41,21% a mais em gastos com pessoal. Esta despesa representa 8,3% do total do Estado. Já a Assembleia Legislativa aumentou em 25,24% o total de despesas no período e 28,64% as despesas com pessoal, sendo que esta despesa corresponde a 4,3% do total estadual. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias