Connect with us

Tocantins

TOCANTINS: Mortes por aids dobram

Publicado

em

Embora os números da aids apresentem tendência de queda no mundo, conforme relatório divulgado ontem pela Organização das Nações Unidas (ONU), no Tocantins, a realidade da doença ainda é preocupante. Levantamento realizado pelo Jornal do Tocantins a partir de dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), do Ministério da Saúde, aponta que o número de óbitos em 2010 dobrou em relação a 2009. De janeiro a setembro deste ano, o sistema registra 20 mortes decorrentes de doença pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). No mesmo período do ano passado, ocorreram dez óbitos. Todos os casos estão registrados em Araguaína, onde existe o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), único do Tocantins habilitado para tratamento de pacientes de aids.

Também aumentou este ano, em 65%, o número de internações para tratamento de pacientes de aids no Tocantins. Nos nove primeiros meses de 2010, o SIH/SUS registrou 150 internações decorrentes de doença pelo vírus HIV, contra 91 casos nos oito primeiros meses do ano passado. A faixa etária com maior incidência de internações por aids é de 30 a 39 anos, com 66 casos este ano e crescimento de 106% em relação ao mesmo período de 2009, quando ocorreram 32 internações. Também é nessa faixa etária que ocorreu o maior número de óbitos em 2010. Foram nove mortes contra três em 2009 – crescimento de 200%. Mas é na faixa etária de 20 a 29 anos que está o maior índice de crescimento de óbitos em 2010. Foram cinco mortes este ano, contra apenas uma no ano passado – 400% a mais.

Região

Na região Norte do País, o número de internações por aids teve ligeiro aumento em 2010. Saltou de 1.722 nos oito primeiros meses do ano passado, para 1.767 no mesmo período deste ano. No Brasil, houve decréscimo, de 27.038 para 26.733 internações. Também caiu o número de óbitos no País, de 3.764 em 2009, para 3.713 este ano. Mas o Norte do Brasil registrou aumento no número de óbitos, de 343 para 385.

O Tocantins é o quarto colocado no ranking de internações e óbitos por aids na Região Norte. O Amazonas lidera em internações, com 732 casos em 2010, seguido do Pará (519) e Rondônia (154). Em relação a óbitos, o estado amazonense é ultrapassado pelo Pará, que encabeça a lista com 159 mortes. O Amazonas aparece com 148 óbitos e Rondônia, com 24.

Com exceção do estado de Roraima, que viu cair de 18 para 16 o número de mortes entre 2009 e 2010, os demais estados do Norte registraram aumento nos registros de óbitos. Já em relação a internações para tratamento de aids, Pará, Rondônia e Amapá registraram decréscimo.

Taxa

Se considerada a taxa de óbitos decorrentes de aids por 100 mil habitantes, o Tocantins aparece em sexto lugar entre os estados da região Norte do País, com 1,46 morte por 100 mil habitantes. Trata-se de uma incidência bem abaixo da média brasileira, que é de 2 óbitos por 100 mil habitantes. A maior incidência na região Norte está no Amazonas, com 4,42 mortes por 100 mil habitantes, seguido de Roraima, com taxa de 3,76 óbitos.

Quando observada a variação da incidência de mortes por aids entre 2009 e 2010, o Tocantins aparece com o segundo maior índice do Norte brasileiro. No período de janeiro a setembro de 2009, o Tocantins registrou menos de um óbito por 100 mil habitantes (taxa de 0,77). A incidência cresceu 89,61% no mesmo período de 2010, colocando o Estado atrás apenas do Acre, cuja variação na taxa de mortes por aids é de 200% em 2010, em relação ao ano passado. A menor variação pertence ao Pará, com 1,90%.

Para encontrar as taxas de incidência de óbitos por aids, o Jornal do Tocantins cruzou os números absolutos de mortes informados no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS) referentes a 2009 com a população estimada para o ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e depois os números absolutos de óbitos do SIH/SUS de 2010 com a população recenseada em 2010 pelo IBGE. (Valéria Kurovski e Daniel Machado – Jornal do Tocantins)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
1 Comment

Tocantins

Tocantins atinge 79.612 casos confirmados de Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que nesta segunda-feira, 23 de novembro, foram contabilizados 100 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 37 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 250.785pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 79.612 casos confirmados da doença. Destes, 72.208 pacientes estão recuperados e 6.256 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 1.148 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Ronaldo Dimas paga primeira parcela do 13º salário ao funcionalismo municipal

Publicado

em

A Prefeitura de Araguaína pagou, nesta sexta-feira, 20 de novembro, para todos os servidores municipais a primeira parcela do décimo terceiro salário. A medida beneficia aproximadamente 2.150 pessoas e deve movimentar a economia local com um montante de mais de R$ 2,4 milhões.
 
Os demais 2.681 servidores já haviam recebido o adiantamento de 50% do décimo terceiro em meses anteriores, seja por requerimento próprio ou em decorrência do mês de aniversário, conforme Decreto Municipal nº 067, de março de 2018.
 
Para o prefeito Ronaldo Dimas, a medida busca dar tranquilidade aos servidores que são chefes de família, neste momento de combate à pandemia da covid-19.
 
“Sempre que as finanças permitem, esse pagamento é antecipado, e este ano não foi diferente. Além de honrar esse compromisso com o nosso servidor, a proposta é movimentar o comércio e a economia local neste momento tão difícil de combate à covid-19 que estamos vivendo”, explicou o prefeito.
 
Aquecendo o fim de ano

A estimativa é de que, em dezembro, o Município injetará aproximadamente R$ 41,6 milhões na economia local, por meio da quitação do salário de novembro, dezembro, segunda parcela do 13º e proporcional de férias, segundo dados da Secretaria da Fazenda do Município. (Thatiane Cunha / Foto: Marcos Sandes)

Continue lendo

Tocantins

PALMAS: 150 quilos de maconha são apreendidos na capital

Publicado

em

Na noite deste sábado, 21, no Jardim Taquari, região Sul de Palmas, foi realizada mais uma operação conjunta da 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (1ª Denarc Palmas) da Polícia Civil do Tocantins e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual do Tocantins (MPE-TO) para desarticular ponto de armazenagem de drogas na Capital ligado à fação criminosa de renome nacional. Denominada Collapssus, a operação resultou na apreensão de cerca de 160 peças de maconha, totalizando mais de 150 quilos, em um valor estimado de cerca de R$ 300 mil. Também foi presa um homem de 31 anos e apreendida uma motocicleta que era utilizada para comercializar a droga.

Segundo o delegado-chefe da 1ª Denarc, Enio Walcácer, a ação se desenvolveu a partir de investigações de pessoas ligadas à facções criminosas que atuavam em núcleo ligado ao tráfico de drogas, como forma de conseguir recursos para as atividades ilícitas da facção criminosa.

O Delegado explica que as investigações realizadas apontavam para uma grande quantidade de drogas que teria sido enviada a Palmas para antecipar as entregas de final de ano. O objetivo dos criminosos era evitar a maior atuação policial nas rodovias em decorrência dos feriados de final de ano.

Conforme o delgado Enio Walcácer, para chegar ao “bunker”, local onde a droga estava armazenada, os agentes do núcleo de inteligência da Denarc e do GAECO cruzaram informações e verificaram uma movimentação para antecipação das remessas de drogas do final do ano. “Dessa forma, 15 dias após o monitoramento o local foi confirmado e neste sábado, depois do ingresso dos agentes de campo, foi localizado o esconderijo debaixo do chão em um fundo falso, onde estavam as 160 peças de maconha”, explicou Walcácer.

Collapsus

O nome da operação, Collapsus decorre da busca por paralisar as ações de tráfico como sustentação de facções criminosas, buscando desarticular o poder de captação financeiro das organizações criminosas, enfraquecendo-as.

Continue lendo
publicidade Bronze