- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 06 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: MPE denuncia vereadores por improbidade administrativa

Mais Lidas

O Ministério Público Estadual (MPE) entrou com uma ação civil pública, por improbidade administrativa, contra o presidente da Câmara de Vereadores de Babaçulândia (a 446 km de Palmas), Raimundo Nonato (PT), o vereador Cássio Ramos Brito (PT) e seu irmão Guilherme Ramos Brito.

Na ação, o MPE sustenta que a Câmara de Babaçulândia, em 2010, havia locado veículo no valor de R$ 26.160,00, de propriedade do irmão de Cássio. Posteriormente, o veículo teria sido vendido e substituído por uma caminhonete, também no nome de Guilherme Brito.O MPE argumenta, ainda, que nada justifica o valor do consumo mensal de combustível, que era de R$ 3.500,00, mesmo porque a câmara não possuía veículos próprios ou locados.

Ao Jornal do Tocantins, o vereador Nonato disse que em nenhum momento achou que seria errado locar o veículo, pois ele é o gestor da câmara e não é parente de Guilherme Brito. “Também não tivemos orientação jurídica de que isso seria errado. Não achávamos que tinha problema nisso”, justificou.

Quanto ao combustível, o presidente disse que em 2010 foi um ano que a câmara participou de várias reuniões em relação à Usina Hidrelétrica de Estreito (UHE), que atingiu o município. Por isso, o Legislativo teria gastado tanto com combustível. Já Cássio Brito disse que o carro seria para uso do presidente da Câmara, que não é parente do seu irmão. Ele ainda comentou que foi aberta licitação para o aluguel dos carros. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias