- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 04 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Mudanças na Segurança Pública chegam à DEIC

Mais Lidas

Depois das substituições do secretário estadual de Segurança Pública e do delegado-geral de Polícia Civil, as mudanças na pasta chegaram a Delegacia Estadual de Investigações Criminais Complexas (Deic). Agora, o novo coordenador da Deic será Carlos Alberto Cavalcante, que respondia pela Delegacia de Trânsito da Capital. Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Reginaldo de Menezes Brito, o antigo delegado coordenador, Evaldo de Oliveira Gomes, continuará na Deic.

A mudança ocorre no momento em que a Deic faz apurações em pelo menos três inquéritos que investigam crimes na administração pública e teriam operações deflagradas nos próximos dias. Dois desses inquéritos são relacionados a fraudes em licitações e um é sobre o caso dos lotes da extinta Companhia de Desenvolvimento do Estado do Tocantins (Codentins).

Menezes assegurou que a mudança no comando da Deic é para reforçar a delegacia, dando mais condições dela continuar todas as investigações em curso. Menezes garantiu a continuidade de todos os inquéritos e frisou que a polícia não economizará esforços para apurar os fatos, independente dos eventuais acusados do crime.

Conforme o delegado-geral, a Deic também receberá mais agentes nos próximos dias. A falta de profissionais para auxiliar nas investigações é uma queixa constante de alguns delegados.

Outra justificativa dada por Menezes para a mudança foi uma reestruturação hierárquica: o delegado Gomes é de segunda classe, enquanto o Cavalcante é de classe especial. Agora, caberá a Cavalcante designar funções para o delegado Gomes. “Lá o delegado titular vai escolher onde o delegado Evaldo pode contribuir”, ressaltou, ao reforçar que as investigações vão continuar “doa a quem doer”.

Por sua vez, Gomes preferiu não comentar a mudança.

Alterações

Na quarta-feira da semana passada o setor de segurança passou por uma reformulação completa no que se refere aos postos de comando. O então secretário João Costa Ribeiro Filho, advogado criminalista e amigo pessoal do governador Siqueira Campos (PSDB), entregou o cargo poucas horas depois de o Estado ter trocado o delegado-geral de Polícia. No lugar de Costa, Siqueira nomeou João Fonseca Coelho.

No dia seguinte, João Costa divulgou uma nota de despedida, na qual pregou a independência da Polícia Civil e atacou a falta de combate à corrupção. O delegado-geral de Polícia que acabou substituído foi João Pina. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias