- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 04 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Número de reprovações cresce nas escolas de Palmas

Mais Lidas

Dados estatísticos do Censo Escolar de 2010, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), apontaram para o aumento do número de reprovação nos últimos três anos no ensino fundamental (1º ao 9º ano) da rede estadual e privada de Palmas. O estudo mostra que os números de reprovação nesta etapa de ensino na rede estadual da Capital saltaram de 7,6% em 2007 para 7,8% em 2010, enquanto a rede privada lidera as estatísticas, com elevação de 2,3% em 2007 para 3,4% no censo de 2010.

Já as escolas municipais da Capital, que hoje só no ensino fundamental soma 22.369 alunos distribuídos em 38 unidades escolares, conseguiram reduzir o índice de reprovação. Em 2007, a rede municipal apontava um índice de 13% de reprovação no ensino fundamental, já em 2010 os números caíram para 4%.

A rede privada, que conta hoje com 38 escolas em Palmas e 6.084 alunos e em 2007 somava 31 unidades, aumentou de 2,3% o índice de reprovação no ano de 2007 para 3,4% no ano passado. Enquanto a rede estadual, que em 2007 somava 25 unidades escolares e hoje conta com 23 escolas e 9.938 alunos, apresentava um índice de 7,6% de reprovação em 2007. Em 2010, o Censo Escolar apresentou um índice de 7,8%.

Professores

Atualmente de acordo com a Seduc, existem na rede estadual da Capital, no ensino fundamental, 215 professores, distribuídos nas 23 unidades escolares. Ainda segundo a Seduc, o professor da educação básica e gestor educacional da rede estadual recebe salários que variam entre R$ 2.854,51 e R$ 5.153,66.

Já a rede municipal conta com 1.536 professores. Sobre os salários, a Semed não informou os valores praticados no município. O Jornal do Tocantins entrou em contato com o Sindicato das Escolas Particulares de Palmas (Sinep), mas a informação na secretaria é de que a presidente, Cláudia Cristiane Andrade, estaria viajando e que todos os dados referentes às escolas privadas da Capital, bem como os motivos que levaram ao aumento do índice de reprovação, só poderiam ser informados por ela. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias