- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 17 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

TOCANTINS: Possíveis fraudes levam prefeito de Piraquê à prisão

Mais Lidas

Acusado de participar de um esquema fraudulento através da celebração de um convênio entre o município e o Banco Matone, o prefeito de Piraquê, Olavo Júlio Macedo (sem partido), foi preso, na manhã desta quarta-feira, 3, em Palmas, na residência de um advogado na quadra 106 Sul. Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), o valor do empréstimo fraudulento que teria sido contraído pelo município junto ao banco totaliza R$ 237.426,66.

A cidade de Piraquê fica a 432 quilômetros de Palmas, no Norte do Estado, e tem população de cerca de 2,8 mil habitantes.

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Investigações Criminais Complexas (Deic), Alberto Carlos Rodrigues Cavalcanti, o prefeito estava foragido a mais de 40 dias, sendo que existia um mandado de prisão em aberto, que foi cumprido pelos agentes da Deic.

O mandado de  prisão contra o prefeito foi expedido pelo desembargador Daniel Negri em 31 de mio deste ano, a pedido do procurador-geral de Justiça Clenan Renault de Melo Pereira. Além da prisão, o procurador pediu o afastamento do cargo por ameaça e coação de testemunhas no processo que envolve o empréstimo consignado.

No final da tarde, o prefeito foi encaminhado para o 6º Batalhão de Polícia Militar, onde está detido em cela especial.

Prefeito

Na delegacia, o prefeito afastado afirmou ter conhecimento do convênio declarando ilegalidade em parte dele. “Sou inocente nestas acusações. Sou vítima de armação. Política pesada. Tenho conhecimento que parte do contrato com o banco Matone é ilegal, mas quero deixar bem claro que não tive a intenção ou propósito de envolver a prefeitura”, disse, afirmando que usou o dinheiro para pagar contas pessoais.

“Não tem recurso público envolvido. O dinheiro foi para pagar contas pessoais, sim. O empréstimo foi feito em meu nome, mas o contrato é com a prefeitura. Recentemente fui à Bahia em uma sede do banco onde renegociei a dívida, assumindo, a concessão da mesma”, relatou.

Segundo ele, embora a acusação do MPE seja de desvio de R$ 237 mil, só R$ 70 mil foram pagos. O prefeito afirmou, ainda, que emitiu sete cheques de seu uso pessoal, dando como garantia da quitação da dívida ao banco. “Eu estava em um momento de sufoco”, relatou.

Os cheques financiaram, de acordo com Olavo Macedo, um empréstimo de R$ 125 mil, contraídos em seu nome e de outro seis funcionários da sua gestão. “Isso tudo é armação contra minha pessoa por parte da oposição que queria assumir a prefeitura da cidade”, destaca.

Tentativas

Segundo o MPE, em 1º de agosto o Supremo Tribunal Federal (STF) negou o pedido liminar formulado em habeas corpus pelos advogados do prefeito. A defesa recorreu ao STF requerendo apreciação da liminar depois de ter o pedido indeferido pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Os recursos foram protocolados após o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO) decretar o afastamento do cargo e a prisão do prefeito.

Esse não é o único prefeito preso por irregularidades junto ao Banco Matone. Também no 6º Batalhão da Polícia Militar, em Palmas, se encontra o prefeito de Carmolândia, O de Carmolândia, João Holanda Leite (PR), o Bogó, acusado de desviar R$ 1 milhão dos cofres públicos.

Prefeitos

Reportagem de 17 de julho do Jornal do Tocantins mostrou que apouco menos de um ano da data em que serão definidas as candidaturas para as eleições que vão escolher os novos administradores dos 139 municípios do Tocantins, um em cada quatro dos atuais gestores municipais (25%) enfrenta denúncias ajuizadas na Justiça Estadual (primeira e segunda instâncias) pelo Ministério Público Estadual (MPE) nos últimos três anos. Há casos em que os gestores respondem na área cível e criminal. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img

3 Comentários

Assinar
Notificar-me
guest
3 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
José Augusto Dionízio

Parece que a política está sendo revitalizada. A alguns anos, não se via prefeitos, deputados ou senadores e até outras autoridades do Judiciário sendo investigadas e processadas, mas agora, isso não mais é novidade. É bom lembrar que as investigações são meios para que a verdade seja colocada a limpo e os culpados sejam punidos na forma da Lei, o que antes não se via acontecer em relação aos grandes, ou seja, com políticos e autoridades outras. No entanto, ao comentar essa notícia sobre a prisão de um prefeito, não estou jogando pedras em ninguem, apenas estou usando a liberdade de expressão para falar e expor meu pensamento. Porém, mesmo sem proferir ofensas a ninquem, já estou sendo representado judicialmente por pessoa da cidade de Ananás-TO., que se sentiu ofendido com meus comentários em relação as matérias publicadas pelo TCU, AGU e CGU, sobre possíveis irregularidades na Prefeitura de Ananás e outra Instituição local, sendo que estas matérias também foram veiculadas por esse valoroso jornal que sem dúvida, vem contribuindo com o exercício da cidadania. Finalmente, gostaria de pedir aos editores desse canal de comunicação, maiores orientações quanto a publicações dos comentários dos internautas, pois acredito que algumas regras devem ser seguidas e estabelecido um fator moderador aos comentários, pois não tenho a intenção de agredir ninguém, porém, acredito na verdade e nas matérias públicadas por essas instituições. Aos colegas comentaristas, peço desculpas se por ventura ofendi alguns dos senhores. Abraços a todos e mais uma vez, parabenizo a FOLHADOBICO por esse trabalho de libertação e promoção da democracia seja em Ananás ou em qualquer outra cidade do Tocantins e do Brasil. Que Cristo nos ilumine.

Ananás disse

Amigo José Augusto, o funil está cada vez mais se estreitando para os maus administradores e, aqui em Ananás logo logo o bicho vai pegar.Será que também vão me representar judicialmente como estão fazendo com você? O TCU, O TCE,O MPE, A CGU e demais órgãos competentes, com certeza, irão lotar as cadeias do bico do papagaio com maus políticos. Cadeia neles!!!

Maria

é muito simples gente vcs que se consideram tão integros e donos da verdade. sejam candidatos no ano que vem e se possivel sejam vitoriosos nas eleições só assim o bico do papagaio vai ser uma verdadeira maravilha do brasil.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias