Connect with us

Bastidores

TSE amplia horário de votação em uma hora, e eleitores irão às urnas das 7h às 17h

Publicado

em

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, decidiu na noite desta quinta-feira (27) ampliar o horário de votação nas Eleições Municipais de 2020 em uma hora por conta da pandemia da Covid-19. A intenção é garantir mais tempo para que eleitores votem com segurança e tentar reduzir as possibilidades de aglomeração nos locais de votação.

Com isso, os eleitores aptos a participar do pleito irão às urnas de 7h as 17h (considerando o horário local) no primeiro turno, marcado para 15 de novembro, e, onde for necessário, no segundo turno, marcado para 29 de novembro.

O horário foi definido após análise de estatísticos do tribunal e avaliação de uma consultoria técnica, formada por especialistas do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Insper e Universidade de São Paulo (USP).

O TSE também definiu, por orientação da consultoria sanitária formada pela Fiocruz, Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein, que haverá horário de votação preferencial de 7h as 10h para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco para o coronavírus.

O ministro Barroso afirmou que a antecipação do início da votação para 7h – em lugar da extensão para 18 h — atende pleito dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). “Após ouvirmos os presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais e os respectivos diretores-gerais, ficou decidido, por unanimidade, que este horário será de 7 horas da manhã às 17 horas. Não foi possível estender para mais tarde do que isso porque, em muitas partes do Brasil, depois dessa hora, há dificuldade de transporte e há problemas de violência.”

Barroso lembrou ainda que o TSE adotará “todas as medidas possíveis e razoáveis” para garantir a segurança dos eleitores e mesários no dia da votação. Ele lembrou que um grupo de empresas e de entidades de classe doará equipamentos de proteção individual, como máscaras, protetores faciais (face shiels) e álcool em gel e spray para quem trabalhar na eleição, além de álcool em gel para que eleitores higienizem as mâos nas seções de todo o país.

Barroso ressaltou que, apesar do momento delicado para a saúde pública do país, os eleitores podem e devem exercer o direito do voto – com todos os cuidados necessários -, uma vez que esse é o instrumento pelo qual os cidadãos definem os rumos do país.

“Nós estamos fazendo todo o possível para conciliar, na maior medida, a saúde pública da população com as demandas da democracia. É votando nas eleições municipais que você define o destino da sua cidade e, em última análise, os rumos do Brasil. Vote consciente”, afirmou o presidente do TSE.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bastidores

“Wagner Rodrigues é meu único candidato e se outro disser que tem meu apoio está tentando enganar a população”, reafirma Dimas

Publicado

em

Presidente estadual do Podemos e prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas fez, nesta segunda-feira, 21 de setembro, uma firme defesa das candidaturas de seus aliados Wagner Rodrigues (Solidariedade) e Marcus Marcelo (PL) a prefeito e vice-prefeito da cidade, respectivamente. Dimas reforçou que Wagner é seu único candidato a prefeito da cidade e pediu que a população de Araguaína preste muita atenção nisso para não ser enganada.

“Eu refleti muito para indicar meus candidatos a prefeito a vice. Wagner é a pessoa mais preparada continuar o nosso trabalho de transformação da cidade. Ele conhece a administração por dentro como ninguém, é um técnico especializado em gestão pública. Vamos deixar mais de R$ 200 milhões em financiamentos do projeto Águas de Araguaína e outros mais de R$ 100 milhões de recursos federais prontos. Wagner sabe como tocar essas obras”, ressaltou Dimas, ao citar ainda a construção de um segundo hospital municipal que vem sendo realizada na cidade.

O prefeito salientou, ainda, que ao longo da pré-campanha Wagner construiu seu nome e superou todos os demais pré-candidatos, criando as condições eleitorais para postular o cargo. “Eu agradeço a todo mundo que tenha ajudado a nossa administração, como sempre fiz. Mas estamos em um momento de disputa eleitoral e peço que o araguainense não caia em conversas mentirosas, não se deixe enganar e verifique bem os candidatos. Wagner é o mais qualificado, o mais técnico e não faz da política a sua profissão”, destacou Dimas.

O prefeito frisou que jamais arriscaria o futuro de Araguaína. Ele destacou que nos quase oitos anos de sua administração Wagner o ajudou a desenvolver todos os principais projetos. “Wagner foi meu braço direito na prefeitura. Agora, o Marcus Marcelo vai ser o braço direito do Wagner. Eles são os mais preparados para prosseguir o processo de transformação da nossa cidade”, argumentou Dimas.

Para Ronaldo Dimas, basta ver a composição dos quatro palanques de Araguaína e verificar qual chapa é integralmente composta por pessoas que sempre estiveram ao seu lado. “No nosso grupo, está quem defende o trabalho sério, que tem responsabilidade com o dinheiro público, quem faz a boa política e procura resultados para a população através de trabalho e planejamento, e não de assistencialismo barato”, finalizou.

Continue lendo

Bastidores

72 deputados e senadores vão disputar Prefeituras em 2020

Publicado

em

Prefeitura de Goiânia

As eleições municipais deste ano deverão contar com a participação de 70 deputados federais e dois senadores.

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) vai disputar a prefeitura de Natal, e Vanderlan Cardoso (PSD-GO) vai concorrer à prefeitura de Goiânia.

O número de 72 parlamentares disputando prefeituras é quase o mesmo registrado nas últimas eleições municipais. Em 2016 houve somente uma candidatura a mais de parlamentar.

A partir da última semana, os candidatos estão proibidos de fazer transferências voluntárias de recursos da União aos estados e municípios, e dos estados aos municípios. A única exceção é se a liberação da verba já estivesse prevista anteriormente ou se o dinheiro for para atender emergências.

Os parlamentares também precisam ficar atentos às regras de propaganda eleitoral – eles não podem se aproveitar do cargo para promover a própria candidatura. (Brasil61)

Continue lendo

Bastidores

Pré-candidatos tem até dia 26 para pedirem registro junto a Justiça

Publicado

em

Com o fim do prazo para a realização de Convenções e escolha de candidatos às Eleições Municipais 2020, os partidos tem o dia 26 de setembro, para requererem o registro junto a Justiça Eleitoral.

Neste período ainda não é permitido nenhum tipo de propaganda com pedidos de voto. O pedido de voto ostensivo só pode ser feito a partir de 27 de setembro. Nesse contexto, os aprovados nas Convenções ainda não pode estar em redes sociais fazendo pedidos de voto.

As jurisprudências dos tribunais eleitorais tendem a julgar este tipo de atos como propaganda antecipada, passível de multa e determinação de retirada da propaganda.

A campanha eleitoral em 2020 começa a partir do dia 27 de setembro e segue até o dia 12 de novembro. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV começa no dia 9 de outubro e segue também até 12 de novembro. O primeiro turno das eleições está marcado para acontecer no dia 15 de novembro.

Continue lendo
publicidade Bronze