Connect with us

Maranhão

UEMA discute turismo e inclusão durante palestra

Publicado

em

No último dia 31 de agosto, o Núcleo de Tecnologias para Educação (UemaNet) da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) promoveu a palestra “Turismo e Inclusão: saber fazer” para alunos e tutores do curso técnico em Guia de Turismo, modalidade a distância.

O momento teve como objetivo sensibilizar os alunos do curso para a importância desse assunto na área turística. Um mercado que só vem crescendo exponencialmente e no qual, muitas vezes, as pessoas com deficiência são excluídas. Por conta disso, a intenção da palestra foi sensibilizar os presentes da importância do segmento para a pessoa com deficiência para que eles tenham sempre sensibilidade em relação a esses atores.

Quem ministrou a palestra foi a Turismóloga e Consultora em Turismo Inclusivo Kátia Virgínia Spindola Rodrigues Santos que, aproveitou a oportunidade para falar sobre o cenário de inclusão em São Luís. “Aqui na capital maranhense, ainda, é muito incipiente o turismo acessível. Mas, a ideia é estar provocando discussões e debates e sensibilizar as pessoas para que mais melhorias possam acontecer e, consequentemente, mudanças de atitude, nas formas de gestão. Tudo por uma sociedade inclusiva”, explicou a turismóloga.

Para a coordenadora do curso técnico em Guia de Turismo, profa Wasti Cunha, foi uma discussão muito interessante. “O encontro com a professora e consultora Kátia Espindola foi muito bom. Refletimos sobre a importância de termos um espaço para todos. Infelizmente isso, ainda, não é percebido na nossa cidade, e o reflexo disso é sentido de forma direta em várias atividades, como, por exemplo, o turismo. Precisamos pensar o espaço de forma completa e não fragmentado. Nessa perspectiva, a atividade turística precisa inserir em seus roteiros, rotas acessíveis e planejadas para que pessoas com deficiência, idosos, obesos e outros sujeitos sociais, que tenham certa limitação em sua mobilidade, possam também usufruir dessas atividades”, destacou ela.

O aluno Domingos dos Santos é enfático ao lamentar a falta de acessibilidade em São Luís: “Acessibilidade. Esse é um problema que São Luís tem que corrigir em diversos locais do Centro Histórico, principalmente, Nos prédios antigos, museus, praças e ruas, monumentos, que são locais turísticos que não dão possibilidade nenhuma de acesso a deficientes. Então, essa é uma necessidade que deve ser pensada e colocada em prática”.

Opinião compartilhada pelo tutor presencial César Chaves, que ressaltou que o turismo de inclusão é importante não somente para o turista, mas também para as pessoas que vivem na cidade. “A verdade é que temos um imenso potencial histórico e natural. Isso é inegável. Mas, ainda, sofremos com questões simples, como a acessibilidade. E, claro, que entra aqui, não somente rampas e elevadores, mas a questão do próprio atendimento, algumas práticas e condutas por falta das pessoas que trabalham com o turismo. Pessoas essas que poderiam contribuir para que essa prática fosse mais inclusiva, fazendo com que os portadores de necessidades especiais possam também estar usufruindo desse lazer nessa cidade, que é rico, mas ao mesmo tempo é excludente. Então vamos perceber essa questão da inclusão como um diferencial na prática turística”.

O tema foi trabalhado na perspectiva de um turismo para todos, onde foi abordado o que é deficiência, o que é a inclusão, como as pessoas veem a inclusão, como ela está acontecendo no mundo, no Brasil e no Maranhão.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Sebastião Régis recebe Arrastão da Limpeza

Publicado

em

Nesta quinta-feira, 14, a Prefeitura de Imperatriz levou os trabalhos de limpeza urbana para o conjunto habitacional Sebastião Régis. Serviço executado pela Secretaria de Limpeza Pública, SLP, contempla os moradores com as ações de varrição manual, paliação de montes, roço das margens das vias, remoção de entulhos e pontas de lixo, entre outros. O mutirão Arrastão da Limpeza também é executado na BR-010, com foco nas entradas da cidade.

“Aproveitando o ensejo da inauguração da Escola Municipal Antônio Leite Andrade, intensificamos os trabalhos de limpeza urbana no Sebastião Régis. Mas as nossas equipes seguem com várias frentes de serviços em diversos pontos da cidade, para garantir que as ações da SLP contemplem o maior número de bairros possíveis. Um exemplo são as equipes de recolhimento de resíduos sólidos domiciliares, que hoje atuam em todos os bairros no sentido da Avenida Pedro Neiva De Santana”, ressalta Alan Johnes, secretário de Limpeza Pública.

As frentes de serviços responsáveis pela limpeza e manutenção das praças do município atuam na Jarbas Passarinho, Sagrada Família, Evangelho, Voz, Frei Damião, Calango, Vila Fiquene e Vila Cafeteira. Já os agentes da SLP que realizam o trabalho de remoção de entulhos e pontas de lixo, executam o trabalho na BR-010, nas ruas Sergipe e Dom Pedro II e no bairro Morada do Sol. Ainda na rua Sergipe e na BR-010, realizam o trabalho de poda e remoção de galharias e resíduos verdes.

O serviço de recolhimento de móveis velhos e outros bens inutilizáveis realizado pelo Cata Treco, cumpre cronograma na BR-010, Vila Fiquene, Vila Cafeteira, Vila Ipiranga, Recanto Universitário, Vila Nova, Morada do Sol, São José, Santa Rita, Asa Norte, Sebastião Régis, Nova Imperatriz e no Centro. O trabalho é executado mediante agendamento prévio e de acordo com a demanda da população. Para solicitar o serviço, a SLP disponibiliza o número de telefone (99) 99162-6101, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Equipes de tapa-buracos chegam ao residencial Sebastião Régis

Publicado

em

Equipes de tapa-buracos iniciaram nesta quinta-feira, 14, trabalho de recomposição asfáltica das avenidas José de Ribamar Cunha e Circular I, no residencial Sebastião Régis. Ação é realizada pela Prefeitura de Imperatriz, por intermédio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos – Sinfra.

Pela manhã, o secretário Zigomar Filho verificou o andamento das frentes de serviços que reforçam a melhoria de acesso dos principais corredores de trânsito dos bairros de Imperatriz. “Nós começamos essa vistoria pelas vias do Sebastião Régis. Objetivo é ampliar o trabalho nestas próximas semanas”, garante.

Ele pontuou que equipes trabalham na recuperação da malha asfáltica da Avenida Jacob, via que interliga a BR-010 à Avenida Pedro Neiva de Santana, passando pelos bairros Jardim Tropical, Parque das Estrelas, Brasil Novo e Vila Redenção I. “É mais um importante corredor de trânsito que começa a ser recuperado pelas equipes da Sinfra”, completa.

Também começou a ser recuperada com tapa-buracos a Avenida Caiçara, na Vila Redenção I; Rua Leôncio Pires Dourado, no Bacuri, e a Rua Floriano Peixoto, no bairro Nova Imperatriz.

Marginais da BR-010

A recomposição asfáltica está sendo realizada ainda nas marginais da BR-010, perímetro urbano de Imperatriz, próximo ao DNER, acesso à Vilinha; Viaduto, no Entroncamento, e nas alças de acesso aos bairros Maranhão Novo e Vila Lobão, próximo à Tocauto. (Gil Carvalho)

Continue lendo

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Quatro morrem em acidente da BR-222 em batida entre carreta e picape

Publicado

em

Na tarde deste sábado, 9, um policial militar identificado como Jailson Alcantara, de 40 anos, morreu após capotar uma picape no km 624 da BR-222 em Açailândia, na região sudoeste do Maranhão.

Além do policial, outras duas pessoas ficaram feridas no acidente e três morreram, sendo uma senhora de 42 anos; uma pré adolescente de 12 anos, natural de Imperatriz; e uma outra passageira que não foi identificada.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a causa do acidente foi uma carreta que teria entrado na contramão e colidido lateralmente com a picape, que perdeu o controle e capotou.

Continue lendo
publicidade Bronze