Connect with us

Pará

Uepa retomará as aulas em formato híbrido no dia 21 de setembro

Publicado

em

O ano letivo de 2020 será retomado na Universidade do Estado do Pará (Uepa) no próximo dia 21 de setembro. As aulas do primeiro e do segundo semestre serão realizadas em formato híbrido, uma modalidade que mescla o ensino presencial com o não presencial, por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). O Calendário Acadêmico Suplementar foi aprovado na reunião extraordinária do Conselho Universitário (Consun) da Instituição, realizada na última segunda-feira, 31, e publicado na edição desta quinta-feira (3), do Diário Oficial do Estado (DOE).

Clique aqui e confira a Resolução Nº 3562/20

De acordo com o novo calendário, o primeiro semestre de 2020 se encerrará em 10 de novembro, considerando que antes da suspensão das aulas foram cumpridos 28 dias letivos. Já no dia 23 de novembro terá início o segundo semestre, que segue até 23 de março de 2021, cumprindo com a carga horária oficial e obrigatória. Esse calendário está orientado para os cursos de graduação, inclusive dos programas especiais, entre eles: Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) e Forma Pará, além dos cursos da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Conforme aprovado pelo Consun, caberá aos três Centros de Ciências e 18 campi promoverem estratégias para o acolhimento discente e da comunidade acadêmica em geral, com base nas medidas do Protocolo de Biossegurança da Universidade. Centros e campi também serão responsáveis por elaborar os próprios calendários em consonância com Calendário Acadêmico 2020-Suplementar, prevendo as atividades, necessidades de cada disciplina e especificidades dos cursos, inclusive ações de capacitação continuada sobre TIC’s.

Para o reitor da Uepa e presidente do Consun, Rubens Cardoso, a retomada do calendário acadêmico seguindo um modelo híbrido (presencial e mediado por tecnologias), decorre do compromisso fiduciário que os conselheiros têm com os princípios, valores e objeto social da missão da Universidade. “Uma decisão em favor do melhor interesse da comunidade acadêmica, com impacto plurianual, evidenciando a integridade do sistema de governança da instituição. A Uepa oferta a cada ano cerca de 21% das vagas públicas no ensino superior paraense  e essa decisão do Consun reafirma esse compromisso com a sociedade paraense”, assegurou o reitor.

Protocolo de Retomada – Na reunião extraordinária do Consun também foi aprovado o Protocolo Pedagógico de retomada das Atividades Acadêmicas. O documento tem como base diversas leis, portarias e pareceres sobre as normas educacionais excepcionais durante a pandemia no novo Coronavírus. Além disso, considera como critério para a retomada o Decreto Estadual nº 800, que institui o Projeto RetomaPará. 

Dividido em orientações gerais e específicas, o Protocolo recomenda estratégias de ações relacionadas à retomada nos cursos de graduação, com atenção especial aos alunos em condições de vulnerabilidade socioeconômica, bem como aos pertencentes a grupos étnico-raciais e com necessidades especiais, para que sejam garantidas pelos campi as condições favoráveis de acesso aos equipamentos e práticas educacionais, respeitando as especificidades e diversidades de acessibilidade dos alunos.

Também são apontadas instruções em relação às atividades presenciais, não presenciais, Plano de Ensino, conclusão de curso, qualificação e defesa de trabalhos acadêmicos, estágio supervisionado, além de atividades complementares, colação de grau e registro das atividades acadêmicas, que serão lançadas no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), para fins de comprovação de composição de carga horária.

A pró-reitora de Graduação e coordenadora do Protocolo Pedagógico, Ana da Conceição Oliveira, aponta que este documento orientador é fruto de um trabalho coletivo, desenvolvido por meio de um Grupo de Trabalho designado por portaria, envolvendo gestores, docentes e discentes, que se estendeu por um longo período, em face da necessidade de análises documentais e à espera dos resultados dos inquéritos epidemiológicos externo e interno, bem como das condições de provimento para o Edital de Auxílio Conectividade para os discentes.

“Por tudo isso e respeitando a distribuição das bandeiras emitidas pela Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), esperamos despertar a vontade coletiva e realçar o papel cidadã da comunidade acadêmica, no desenvolvimento de nossas atividades com o cumprimento dos protocolos em proteção à saúde de todos nós”, finalizou a pró-reitora. (Daniel Leite Júnior / Foto: Márcio Ferreira)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Pará segue com 228.068 casos e 6.551 óbitos de Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) confirmou neste domingo (27) mais 312 casos de Covid-19 e 5 mortes. Agora são 228.068 casos e 6.551 óbitos no estado. São 166.391 recuperados, até então.

Segundo a Sespa, foram 22 casos e 3 óbitos nos últimos sete dias, além de 290 casos e 2 óbito de dias anteriores.

Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem 17.1% dos leitos clínicos e 47.78% das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados.

De acordo com a Sespa, já foram realizados 349.335 testes rápidos e 48.500 testes de PCR para Covid-19, até então.

Continue lendo

Pará

CANAÃ DOS CARAJÁS: Vereadores são suspeito de envolvimento em organização criminosa

Publicado

em

O Ministério Público do Pará (MPPA) realizou, na sexta-feira (25), diligências da operação Locus no Município de Canaã dos Carajás, na região de Carajás. O objetivo é apurar a existência de uma organização criminosa envolvendo agentes públicos e um grupo empresarial.

Integrantes do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional (GSI) e o Núcleo de Combate à Improbidade e à Corrupção (NCIC), juntamente com promotores de justiça de Canaã dos Carajás e Parauapebas, cumprem medidas cautelares de busca e apreensão deferidas pela Vara de Combate ao Crime Organizado na Câmara Municipal, na sede da empresa e nas residências de envolvidos. Foram aprendidos documentos, celulares e computadores que serão encaminhados para análise pericial.

A empresa Locan – Locação de Máquinas e Veículos LTDA venceu diversos procedimentos licitatórios para locação de veículos para a Câmara Municipal de Canaã dos Carajás entre os anos de 2014 e 2018, que podem ter lesado o erário público em mais de 7 milhões de reais. 

Investigações preliminares apontam inúmeras irregularidades nas licitações como, por exemplo, a ausência de publicidade, conluio entre participantes, falta de especificidade dos termos de referência, restrições editalícias a participantes, sobrepreço, prorrogações irregulares, inversão da execução financeira dos contratos e pagamentos superiores ao contratado.

Os envolvidos poderão responder, em tese, pela prática de crimes previstos na Lei de Organização Criminosa (Lei n° 12.850/13), contra a Administração Pública (art. 312, caput, do CP – peculato); crimes contra a Lei n° 8.666/93, e lavagem de capitais (Lei n° 9.613/98), sem prejuízo de outros ilícitos decorrentes de tais ações a serem investigados.

As contratações com a Câmara de Vereadores de Canaã dos Carajás justificaram outras contratações com Municípios do Sul do Pará, em valores que ultrapassam cinquenta milhões.

A Justiça determinou a proibição cautelar da empresa para participar de licitações pelo prazo de seis meses.

Operação Terra Prometida

Conjuntamente com o cumprimento dos mandados da operação Locus, o Ministério Público do Pará está realizando atos investigatórios da Operação Terra Prometida, que apura irregularidades na desapropriação amigável de um imóvel para a construção da nova rodoviária de Canaã dos Carajás.

Continue lendo

Pará

PF e FAB interceptam aeronave na Serra do Cachimbo no Pará utilizada no transporte de drogas

Publicado

em

A Polícia Federal e a Força Aérea Brasileira (FAB), em ação conjunta na data de hoje, interceptaram uma aeronave classificadas como hostil ante a suspeita de uso para o transporte de entorpecentes.

A aeronave, modelo Cessna T210N Turbo Centurion II, foi interceptada e monitorada por caças da Força Aérea Brasileira (FAB) em ponto próximo à Serra do Cachimbo no sul do Estado do Pará, sendo comandado o pouso em uma pista determinada para averiguação.

O piloto da aeronave, contudo, não atendeu aos comandos dos caças, tendo feito um pouso forçado em uma pista no meio da floresta e, em seguida, ateado fogo à aeronave, como forma de dificultar a identificação e apreensão dos entorpecentes em seu interior.

Uma equipe da Polícia Federal, com o auxílio de helicóptero do Coordenação de Aviação Operacional da instituição (CAOP/DIREX/PF), imediatamente se deslocou ao ponto de pouso da aeronave, a qual já se encontrava em chamas.

O piloto se evadiu do local logo após causar o incêndio da aeronave, sendo que a Polícia Federal continua em diligências na região visando a sua localização.

Continue lendo
publicidade Bronze