Connect with us

Pará

Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará ganha terreno em Marabá

Publicado

em

Está mais próximo o sonho de construção da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. É que na tarde desta quarta-feira, 17, o reitor da Universidade Federal do Pará, Carlos Maneschy, recebeu uma área de 48 hectares, onde deverá ser erguida a futura universidade, além dos Campus I e II da UFPA que já funcionam em Marabá.

O secretário de Estado de Integração Regional, André Farias, representou a governadora Ana Júlia Carepa na solenidade de assinatura do termo de doação. “Daqui a vinte dias teremos a escritura pública da futura universidade, um grande momento histórico”, ressaltou Farias.

A solenidade de doação do terreno ocorreu no auditório do Campus I da UFPA, em Marabá. Segundo a professora Hildete Pereira dos Anjos, coordenadora do Campus, o recebimento do terreno encerra um ano de negociação, que segundo ela, teve a participação direta da governadora Ana Júlia Carepa, principal articuladora também, da criação da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Estado.

Com a construção dos novos espaços universitários, já chamados de campus Tauarazinho, em homenagem ao nome do rio que corta a área do empreendimento, a UFPA terá mais facilidade para administrar os trabalhos. Atualmente, o dia-a-dia sempre é dividido nos Campus I e II. As atividades da biblioteca, informática e administração são duplas. “Parece que temos duas casas diferentes”, compara a professora Hildete Pereira.

Outra vantagem de erguer uma cidade universitária será a de modernizar as atividades físicas como instalação de restaurantes, laboratórios e a oferta de novos cursos e a criação de mestrado. Hoje, existem 16 cursos em funcionamento com mais de dois mil alunos matriculados. Para o secretário André Farias é necessário ampliar a oferta de vagas e pensar no projeto para a região de Carajás.

Segundo o secretário, a região de Carajás tem uma população aproximadamente 1,5 milhão de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) em torno de R$ 2 bilhões de reais. “Por isso, se faz necessário a geração de conhecimento”, destacou, lembrando ainda que, o Governo Popular vem garantindo obras estruturais como eclusas de Tucuruí, que vão permitir o funcionamento da hidrovia Araguaia-Tocantins, a construção do porto de Marabá, abastecimento de água e a Siderúrgica Aços Laminados do Pará (Alpa).

Dia histórico

O ato de assinatura do termo de doação do terreno foi considerado por muitos como um dia histórico. O reitor da UFPA, Carlos Maneschy, disse que o primeiro passo foi dado e que agora a luta será pela construção da obra física. Ninguém arriscou especular em valores financeiro do projeto, mas a parceria que marcou a doação do terreno deverá ser mantida, com ênfase maior de participação do governo do Estado que conduziu a negociação junto ao grupo empresarial.

A área de construção da futura cidade universitária soma 48 hectares e foi doada pelo grupo Leolar, dono também de um empreendimento imobiliário. “Será um sucesso”, disse Taisson do Carmo, representante do grupo na solenidade, que reuniu ainda estudantes, professores, representantes da classe empresarial, além de integrantes de movimentos sociais. Agora, o documento vai seguir ao cartório da cidade de Marabá para composição da escritura pública da área.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Limpeza de grotas e bueiros vem sendo mantido nos bairros

Publicado

em

As equipes de limpeza do Serviço de Saneamento Ambiental (SSAM) estão atuando em toda a cidade, em diversas frentes para deixar os locais mais bonitos e limpos. Esta semana, entre os locais de atuação das equipes de roço estão às margens da Transamazônica e o Jardim Belo Horizonte, que também está passando por limpeza de bueiros na avenida Minas Gerais. Na Folha 28, Nova Marabá, homens estão trabalhando na limpeza da Grota Criminosa. Os moradores do Jardim Bom Planalto, entre a avenida Pará com a Travessa do Badeco, e no bairro Independência, na rua do Arame, também presenciam a limpeza de grotas. Nesta última, o serviço foi feito com o uso de máquinas. 

Felisbela Neto, que mora há sete anos no final da rua do arame, está satisfeita com o serviço do SSAM. Ela mora de frente à uma grota. A limpeza garante melhor escoamento da água. “Aqui quando não limpava, se chovesse a água subia até no batente, não tinha como passar, pra quem tem criança pequena, é difícil. Quando eles vêm limpar fica bom porque não enche tanto”, comenta a dona de casa. 

Vale ressaltar que as equipes do SSAM não param, todos os dias estão pelas ruas cuidando da limpeza da cidade seja na varrição, coleta de lixo domiciliar, coleta de entulhos, roço e capina, limpeza de valas, grotas e bueiros. De acordo com Odilon Cerqueira Leite, chefe de limpeza do SSAM, o cronograma é feito dia a dia e sempre baseado na necessidade de cada localidade.  

Para colaborar com a limpeza da cidade, que a população não jogue lixo nos canais porque causam alagamentos na rua e entupimentos de bueiros. É importante acondicionar bem o lixo em sacos para evitar ser espalhado pelo chão. Colocar o lixo para fora apenas no horário bem próximo da coleta, evitando a ação dos animais, que sujam a rua impossibilitando o serviço de coleta dos garis. Além disso, evitar jogar lixo em lugares inadequados. (Leydiane Silva / Fotos: Paulo Sérgio)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Consulta Pública vai discutir implementação do Parque Natural Maria Bonita

Publicado

em

Com o objetivo de preservar o patrimônio natural do município, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), realizará no dia 16 de dezembro uma consulta pública para a criação da Unidade de Conservação Parque Natural Maria Bonita. O processo foi iniciado em 2014, com base em estudo desenvolvido pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra).

Em Parauapebas, consta fragmentos remanescentes florestais, inclusive no perímetro urbano, que apresenta características relevantes para compor a Unidade de Conservação. A área proposta, localizada entre os bairros Alvorá e Nova Carajás. A criação da Unidade de Conservação tem capacidade de oferecer lazer e recreação para a sociedade com atrações que permitam o contato com a natureza, realização de atividade física e proporcionar o fomento do turismo em natureza local.   

Unidades de Conservação

O Estado do Pará possui 83 Unidades de Conservação, sendo 19 estaduais distribuídas no território de 32 municípios. As UC resguardam o habitat e o modo de vida dos povos tradicionais da floresta, protegem a biodiversidade e preservam o potencial econômico do bioma amazônico. Parauapebas tem três Unidades de Conservação federais e duas municipais. São elas: a Apa do Gelado, categoria de uso sustentável; Floresta Nacional de Carajás, categoria de uso sustentável, e Parque Nacional dos Campus Ferruginosos Carajás, categoria proteção integral. Já as Unidades de Conservação do município são: Apa do Igarapé Ilha do Coco, categoria de uso sustentável e do Parque Natural Municipal Morro dos Ventos, categoria de proteção integral.     

A criação de uma Unidade de Conservação em Parauapebas consta como meta da administração pública municipal, visando integrar a infraestrutura necessária para a preservação do bioma amazônico, desenvolvimento sustentável local, proteção da paisagem e fortalecimento das atividades de educação ambiental e produção científica.

Consulta Pública 

A consulta pública que discutirá pontos importantes para a criação da Unidade de Conservação Municipal “Parque Natural Maria Bonita”, ocorrerá no dia 16 de dezembro, às 10h, com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube e Facebook da Prefeitura de Parauapebas.

Estarão presentes, representantes da Semma, da Ufra, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e autoridades do executivo e legislativo.

A população irá poder interagir tirando as dúvidas, enviando as perguntas para o e-mail: [email protected] . Os  questionamentos serão respondidos durante a transmissão.

Maria Bonita

A Maria Bonita é uma ave passeriforme da família Rhynchocyclidae, conhecida também como papa-mosca-de-peito-preto, mede cerca de 11,5 centímetros de comprimento e pesa entre 8 e 9 gramas. É uma ave pouco conhecida, e trata-se de uma espécie rara. Durante a pesquisa a ave foi encontrada na região da Unidade de Conservação. (Marcelo Duarte)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: 9ª edição do Curta Carajás começa dia 9

Publicado

em

Vem aí a 9ª edição do Curta Carajás, festival de cinema de Parauapebas, na região de Carajás, no Pará.

Iniciado em 2009, o festival é um marco na produção audiovisual e cultural de Parauapebas e ocorrerá nos dias 9, 10 e 11 de dezembro.

Veja a programação e informações completas AQUI.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze