Connect with us

Bastidores

Valor da cesta básica deve seguir ‘pressionando’ as famílias, prevê economista

Publicado

em

Os produtos que compõem a cesta básica tiveram queda de preços em nove capitais do país em junho. No acumulado de 2021, o Dieese verificou que a maior retração nos valores dos alimentos entre as capitais foi em Belo Horizonte (MG), com -6,4%. Já os dados referentes ao mês passado apontam queda de preços entre -0,3%, em Natal (RN), e a -2,2% em Goiânia (GO). 

Os valores da cesta básica foram influenciados, de acordo com dados da pesquisa do Dieese, pela queda dos preços do arroz em 12 capitais. Vitória – ES, teve a maior queda de preço no quilo do grão de 2,9%. Porto Alegre (RS) (-2,8%), São Paulo (SP) (-1,8%) e Florianópolis (SC) (-1,7%). A batata, -30,9% em Vitória, e a banana, -13,2% em Belo Horizonte, também contribuíram para a queda de preços da cesta básica. 

“Não tenho percebido. Sou muito atenta aos preços. Está sendo assustador ir ao supermercado com intenção de voltar com o carrinho cheio, mas, a gente não está vendo essa realidade [queda nos preços]”, disse Mirce Oliveira, 52 anos, consumidora de Goiânia. 


Na capital do país, os valores da cesta básica tiveram queda de 0,5%, mas, segundo Osvaldo Serqueira, 73 anos, morador de Brasília, é insuficiente para ser notada no supermercado. 

“Não vejo. Vou ao comércio com frequência. Sou pai de família. Acabei de chegar do mercado e me espantei com o preço da cesta básica. Muito caro mesmo”, relata o aposentado. 

A tendência de queda nos valores da cesta básica em junho ainda não é capaz de dar alívio aos bolsos dos consumidores. Isso porque, os produtos acumulam alta de quase 30% nos preços, nos últimos 12 meses nas capitais. Ou seja, a retração atual não foi suficiente para influenciar descontos consideráveis. 

“Nos últimos 12 meses, mesmo com a melhora na ponta da curva do último mês, o arroz, por exemplo, que caiu 1% na última medição do IPCA, tem acumulado em 12 meses 46% de alta. Ou seja, está pesando muito no orçamento das famílias”, lembra o economista e pesquisador da Unicamp, Felipe Queiroz.

De acordo com o Dieese, o custo médio da cesta básica teve aumento em oito capitais e retração em nove, nos últimos 12 meses. As maiores altas foram registradas em Fortaleza (1,7%), Curitiba (1,5%) e Florianópolis (1,4%). 

No período dos últimos 12 meses, as maiores altas acumuladas no preço da cesta básica foram em Brasília (29,8%), Porto Alegre (25,3%), Florianópolis (24,8%), Vitória (22,2%) e Curitiba (22,2%). 

Os produtos da cesta básica que mais tiveram aumento de preços foram leite, açúcar, carne e óleo de soja. A cesta mais cara foi registrada em Florianópolis a R$ 645,38. 

“Mesmo que tenhamos melhorias a curto prazo nos preços, com a taxa de desemprego elevada, o poder de compra das famílias em baixo, o preço relativo da cesta básica no orçamento familiar tende a continuar ainda pressionando muito as famílias”, alerta Felipe Queiroz.

Arte: Brasil 61
publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bastidores

“Todos sempre quiseram estar no seio das mamatas do governo”, diz Paulo Mourão

Publicado

em

Paulo Mourão, pré-candidato a governador pelo PT, foi duro ao comentar a situação política e administrada do Tocantins, durante encontro com líderes da legenda, na noite desta quarta, 19, em Palmas.

Mourão alertou que “as deliberações políticas do Tocantins foram trabalhadas para que uma pessoa fosse gestora das decisões, que nos últimos 33 anos seguiram a Siqueira Campos e os ideais da direita, e assim, todos sempre quiseram estar no seio das mamatas do governo, dos benefícios e dos louros do poder. Quanto aos partidos que deveriam ser instrumento de debate de ideias passam a ser instrumento de interesses pessoais”.

O pré-candidato petista lembrou ainda que o Tocantins era o “único estado com viabilidade de investimento e capacidade de endividamento, que poderia promover uma mudança radical, mas não conseguiu combater a pobreza, com mais de 330 mil famílias em situação vivendo com meio salário mínimo, ou menos”, e o convite de Mourão aos coordenadores e coordenadoras das políticas setoriais do Partido dos Trabalhadores foi para integrar a força popular de mudança, que ao lado do presidente Lula, precisa ser destacada no Tocantins com candidaturas comprometidas em romper o ciclo de exploração do Tocantins e iniciar o de desenvolvimento democrático.

Continue lendo

Bastidores

Setoriais do PT querem candidatura própria a governador no Tocantins

Publicado

em

Coordenadores setoriais do Partido dos Trabalhadores (PT), no Tocantins, se reuniram com o pré-candidato petista ao Governo, Paulo Mourão, na sede da legenda em Palmas, na noite desta quarta-feira, 19.

Mulheres, Direitos Humanos, Saúde, Cultura, Educação, Juventude, LGBTQiA+, Sindical, Economia Solidária, Combate ao Racismo, Comunitário e Meio Ambiente foram as representações presentes, que reafirmaram a importância de fortalecer a pré-candidatura petista , no sentido de promover a conscientização da necessidade de uma nova dinâmica de desenvolvimento inclusivo para o Tocantins.

Além dos representantes setoriais, estiveram presentes a secretária estadual Eutália Barbosa, e os secretários de Comunicação, Rodrigo Marra, e de Formação, Hilton Faria, que ao lado das coordenadoras e coordenadores setoriais, aprovaram uma agenda de trabalho para o fortalecimento das pré-candidaturas majoritária e proporcional do Partido.

Continue lendo

Bastidores

Ex-candidato a vereador socialista, assume comando do conservador PRTB

Publicado

em

Desde a última quinta-feira, 13, o Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB)  no Tocantins está sob o comando do empresário Freed Lustosa. A escolha da nova direção executiva estadual ocorreu em São Paulo e foi assinada pela presidente nacional da sigla, Aldinea Fidelix. 

Fred Lustosa era filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), e disputou a última eleição em Palmas, para vereador, conseguindo 152 votos.

Na última década o resultado nas eleições majoritária e proporcionais ficaram abaixo se comparado a partidos similares no que se refere ao estado do Tocantins e em outros estados, por esse motivo a executiva nacional vem fazendo algumas alterações nas executivas estaduais, com foco em ações mais dinâmicas e com resultados mais expressivos.

“Nosso objetivo é fortalecer o PRTB no Tocantins, filiando novos integrantes, líderes em todo o estado. Principalmente aqueles que pretendem se candidatar a deputado estadual, federal e ao senado e participar do processo eleitoral deste ano. O PRTB está de portas abertas para receber novos filiados e formar chapa competitiva, visando o sucesso das eleições”, afirmou o novo presidente Freed Lustosa. 

“É uma grande satisfação, estamos recebendo na sede administrativa nacional, o Freed Lustosa, que está assumindo a executiva estadual no Tocantins, que junto com a nacional para construir um novo tempo, um novo momento para o Tocantins e com um firme propósito de levarmos juntos a nossa grande missão que é superar a cláusula de barreira”, declarou a presidente nacional, Aldinea Fidelix.

Eleições 2022

Segundo informações da recém empossada gestão, o partido já está avaliando o apoio ao governador, já convidado para composição por pré-candidatos a direção vai avaliar e tomar a decisão na hora certa em quem apoiar.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze