Connect with us

Bico do Papagaio

Veja quem são os biquenses envolvidos na Operação Vicinalis da PF

Publicado

em

Os delegados da Polícia Federal de Araguaína Orlando Neves e Tarcísio Júnior Moreira em entrevista sobre a Operação Vicinalis, deram detalhes do suposto esquema de fraude em licitação na Prefeitura de Piraquê. Ao todo, nove pessoas foram alvos de condução coercitiva, incluindo o prefeito Eduardo Santos Sobrinho, servidores e o dono de uma construtora.

Entre os conduzidos para depoimento estão o araguatinense Elienvan Marques dos Santos e o saobentense Wanderley Claudino Milhomem.

A obra suspeita é uma estrada vicinal na Zona Rural de Piraqê, com 6 km de extensão. O valor do contrato firmado em 2015 entre o município e a construtora WMC é R$ 108 mil, com recursos do Tesouro Estadual. A investigação da PF aponta que a licitação (carta-convite) foi direcionada e há suspeita que o ‘pregão’ ocorreu após a assinatura do contrato.

O que foi constatado que não foi feito o devido procedimento licitatório. A obra teria sido feita por uma empresa sem ter o devido processo licitatório. O processo em si teria sido montado após a execução da obra. Se houve a execução da obra, o que ainda está sendo levantado” revelou delegado da PF, Orlando Neves.

Ele ainda apontou evidências de fraude na licitação, especificamente nas propostas apresentadas pelas três empresas concorrentes, que constavam os mesmos erros técnicos. “No processo encaminhado para [a PF] estava lá as mesmas propostas, os mesmo erros técnicos de soma. Estava tudo igual. O que demonstra o direcionamento da licitação. Só mudava o cabeçalho com o nome da empresa”.

Já delegado da PF, Tarcísio Júnior, observou outra descoberta intrigante sobre a Comissão de Licitação. “Segundo as investigações, a comissão não participava ativamente do procedimento. O procedimento era entregue aos membros, os quais somente assinavam, sem ler o que estava constado nos documentos”. Revela o delegado Tarcísio.

Ele ainda ressaltou que a PF desconfia da execução da obra. “A empresa vencedora não tinha condições operacionais de executar a obra. Levanta-se a suspeita de que ela não executou a obra, somente recebeu o recurso, desviando para terceiros. (…) Esse aí [ execução da obra] paira dúvidas. Como a estrada é vicinal, de cascalho, não ficou claro se foi essa empresa que executou. Se foi a prefeitura, se foi dessa gestão ou gestão passada”, disse o delegado Tarcísio.

Pagamento antecipado

O delegado Orlando ainda apontou outros indícios de irregularidade na forma de pagamento, que teria sido feito quase em sua totalidade, antecipadamente. “O que salta aos olhos é o seguinte: o contrato foi assinado num dia e 11 dias após já foi pago R$ 100 mil [92% do valor total]. Quer dizer, não houve uma fiscalização para ver se realmente foi feito. Não houve uma vistoria” explicou Orlando, delegado da PF em Araguaína. E o delegado Tarcísio complementou. “Não consta no processo as medições, a constatação de que a obra foi realizada. (…) Então, foi paga sem a comprovação.”

Manual da licitação

Outro ponto que chamou a atenção da PF foi uma espécie de manual com orientações sobre a licitação. “Tinha uma espécie de guia que orientava os responsáveis pela licitação a regularizar o procedimento. Como montar o processo, paginar, assinar.” Frisou Tarcísio.

Segundo a PF, a construtora W.M.C não tem sede e funciona em um posto de combustível em São Bento. O proprietário é Wanderley Claudino Milhomem. Segundo a PF, a descoberta do suposto esquema ocorreu após alguém entregar uma mochila com a denúncia no Ministério Público Federal em Palmas. Nesta havia todos os documentos, que comprovariam a fraude. (Com informações de Araguaína Notícias)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Leitos Covid no Bico tem ocupação de 60% na UTI e 79% clínico

Publicado

em

Os dois Hospitais Regionais da região do Bico do Papagaio, habilitados para tratamento de pacientes com Covid-19, estão com suas ocupações relativamente altas, apesar de melhorar, principalmente nas vagas para UTI, que no domingo anteriro, dia 21, tinha 80% de ocupação e neste dia 28, está com 60%.

No Hospital Regional de Augustinópolis, único que oferece UTI Covid na região, dos 10 leitos disponíveis, 6 estão ocupados. Na área clínica, dos 12 leitos, 8 estão ocupados.

Xambioá não oferece UTI Covid, apenas leitos clínicos que estão com sua capacidade ocupada em 92%. Dos 12 leitos, 11 estão ativos.

Continue lendo

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: TEC pega o Capital neste domingo, às 16h, no Nilton Santos

Publicado

em

A segunda rodada do Tocantinense 2021 será realizada neste fim de semana. No sábado (27), o Interporto recebe o Araguacema, no estádio General Sampaio. No domingo (28), jogam: Tocantins x Palmas, Capital x TEC e Gurupi x NC/Paraíso.

O TEC, representante do Bico do Papagaio, tem duas dúvidas para a partida: Gil Macena e Jheimy. Gil volta de lesão, já Jheimy teve um problema de estômago e ainda não sabe se terá condição de atuar. Karu e Tety devem ser as opções. O TEC estreou com vitória, por 4 a 1, contra o Tocantins e busca o segundo triunfo neste domingo.

O Capital joga em casa e deve ir a campo com o que tem de melhor. O técnico Leandro Mehlich ganhou seis reforços no BID, entre esta quinta-feira (25) e sexta-feira (26). Em contato com o ge, o treinador informou que deve fazer algumas mudanças para este jogo. A expectativa é que o time tenha um desempenho melhor em relação a estreia contra o NC, quando foi derrotado por 2 a 0. (Com informações do GE)

Continue lendo

Bico do Papagaio

PRAIA NORTE: Morte é confirmada por Covid-19

Publicado

em

Neste sábado, 27, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio de seu Boletim Epidemiológico, confirmou mais um óbito por Covid-19, no município de Praia Norte, no Bico do Papagaio. Agora sobe para 4 o número de vítimas da doença.

O óbito oficializado neste sábado, é de um homem de 65 anos, obeso, de morreu dia 20 de janeiro, no Hospital Regional de Augustinópolis.

Continue lendo
publicidade Bronze