Connect with us

Maranhão

Vice-governador participa de reunião com Dilma Rousseff em Aracaju

Publicado

em

O vice-governador Washington Luiz Oliveira participou nesta segunda-feira (23), em Aracaju (SE), da Reunião de Governadores do Nordeste, com presença da presidenta da República, Dilma Rousseff. No encontro, que aconteceu no Palácio Museu Olímpio Campos, ele abordou três temas estratégicos para o Maranhão: a inclusão do estado na área do semi-árido nordestino; o trabalho para minimizar a perda da produção agrícola por causa da falta de chuvas em algumas regiões e as ações de combate à pobreza extrema.

“Tratei sobre temas importantes para o desenvolvimento do nosso estado. Esse é um momento de suma importância para o Nordeste, pois Estados e União, mais uma vez, se unem em busca de um projeto comum de combate à seca que assola a região”, destacou Washington Luiz. O encontro teve como pauta o diagnóstico de áreas afetadas pela seca e as respectivas ações emergenciais e estruturais.

Washington Luiz defendeu que áreas do Maranhão sejam reconhecidas como sendo do semi-árido no âmbito dos Ministérios do Meio Ambiente e da Integração Nacional. Ele relatou à presidenta que um estudo realizado pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema) comprovou que os municípios de Barão de Grajaú, Barra do Corda, Loreto e Grajaú reúnem características que os classificam como pertencentes ao semi-árido.

“Reforço que o Governo do Estado, por meio de pesquisas e estudos técnicos, já comprovou que o Maranhão deve integrar o semi-árido. Espera, agora, contar com o apoio do Governo Federal. Com a inclusão, ganha o Maranhão e, principalmente, os maranhenses, com ações voltadas para melhorar a qualidade de quem vive nessas regiões”, declarou.

O vice-governador também destacou os números parciais da safra 2011/2012 no Maranhão, segundo os quais na Regional de Barra do Corda, os pequenos produtores registraram perda de 50% a 80% na lavoura de milho e arroz. A perda é consequência da irregularidade do período de chuvas na região.

Também falou das ações que estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado para a erradicação da pobreza extrema e disse que o estado está aberto a novas parcerias com a União. “Fiquei bastante satisfeito porque, depois do meu relato, a presidenta disse para continuarmos trabalhando porque o Maranhão receberá mais ações do governo federal, intensificando, assim, o trabalho que já vem sendo feito no combate à pobreza extrema”, afirmou.

Além de Washington Luiz, participaram do encontro com a presidenta Dilma Rousseff os governadores Marcelo Déda (Sergipe), Cid Gomes (Ceará), Wilson Martins (Piauí), Jacques Wagner (Bahia), Rosalba Rosado (Rio Grande do Norte), Teotonio Vilela Filho (Alagoas) e Eduardo Campos (Pernambuco). Também presentes os ministros Edison Lobão (Minas e Energia), Teresa Campelo (Desenvolvimento Social e Combate à Fome), Mirian Belchior (Planejamento, Orçamento e Gestão), Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário) e Fernando Bezerra (Integração Nacional), além Graça Foster, presidente da Petrobras, entre outras autoridades.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

A “prostituição” política no Maranhão

Publicado

em

A sucessão eleitoral no estado do Maranhão, principalmente no meio daqueles que giram no entorno do Palácio dos Leões, parece uma novela mexicana de final de tarde.

A promiscuidade começa pelo próprio governador Flávio Dino, que sempre viveu debaixo do teto partidário do PCdoB, mas que resolveu migrar para o PSB, que tomou o lugar dos comunistas como “anexo” petista. Dino passou quase 4 anos criticando e acusando Bolsonaro de crimes e de corrupção, mas apoia Lula, acusado das mesmas atrocidades.  Ou seja, o governador é adepto da filosofia do “bandido bom é o meu”.

Já o senador Weverton Rocha (PDT), possou feliz, alegre e sorridente, como um debutante, para uma foto ao lado de Lula, em uma visita que fez nesta quarta, 26, ao ex-presidente. O senador é outro daqueles políticos que dão péssimos exemplos, e segue como aluno de Dino. Passou quase 4 anos criticando Bolsonaro, mas segue Lula. A situação de Weverton é ainda pior, porque diferente de Dino, que buscou se filiar em uma legenda já subserviente ao PT, o atual senador permaneceu em partido, que tem candidatura própria a presidente e prega contra as irregularidades petistas.

Um estado liderado por políticos que praticam a devassidão partidária, dificilmente sairá da pobreza e atraso.

Continue lendo

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Construção de anel viário e aeroporto entra em pauta

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 24, representantes da empresa Suzano e da Prefeitura de Açailândia, nas pessoas do secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Claudenir Viegas; o assessor especial de projetos, Adriano Oliveira e o prefeito, Aluísio Sousa, discutiram projetos estruturantes para o município.

Na ocasião, foram retomadas as discussões sobre a  viabilidade da construção do anel viário, envolvendo Estado, Prefeitura e Empresas. Ficou definido que será realizada uma nova análise dos dados já produzidos e uma nova rodada de conversa. Também foi tratado sobre a instalação do aeroporto, onde já foi realizada uma análise nas áreas possíveis para sua construção.

Continue lendo

Maranhão

Onça-pintada é morta e exibida em cidade do interior do Maranhão

Publicado

em

Uma onça-pintada foi encontrada morta nesse domingo (23), na zona rural de Lago da Pedra, cidade localizada a 307 km de São Luís. A Polícia Civil investiga o caso.

De acordo com a polícia, um homem suspeito de ter matado o animal foi identificado, mas até o momento, não foi localizado. O suspeito foi rastreado por meio da identificação do veículo que foi usado para transportar a onça-pintada.

Em nota, a Polícia Civil informou que uma intimação foi entregue e o suspeito tem até às 15h, desta segunda-feira (24), para se apresentar na Delegacia de Lago da Pedra. Segundo a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98), é proibido matar, perseguir, caçar e apanhar animais silvestres, sob pena de detenção de seis meses a um ano e o pagamento de uma multa.

A onça-pintada está na lista dos animais que estão em extinção segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze