Connect with us

Pará

Vítimas de enchentes recebem cinco mil cestas básicas e madeira

Publicado

em

O governo do Estado, por meio da Defesa Civil Estadual, está distribuindo cinco mil cestas básicas e dois mil metros cúbicos de madeira para as famílias de dez municípios atingidas pela cheia nos rios Tocantins e Amazonas. Até o momento, segundo o coordenador adjunto da Defesa Civil, coronel José Augusto Almeida, 23 mil famílias foram atingidas, mas somente 172 são consideradas desabrigadas e recebem apoio em locais designados pelos agentes de cada cidade.

Na manhã deste domingo (27), o vice-governador Helenilson Pontes; o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes; o delegado geral, Nilton Atayde; e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel João Hilberto, estiveram em Santarém, onde verificaram a situação. De lá seguiram para Oriximiná.

Na semana passada, a entrega de madeira para construção das conhecidas marombas (estrados de madeira usados para elevação dos assoalhos das casas) aconteceu nos municípios de Óbidos, Alenquer e Curuá. Dos dois mil metros cúbicos de madeira doados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), 507 metros já foram beneficiados pela Defesa Civil. Nesta segunda-feira (28) a distribuição de madeira acontecerá nas cidades de Prainha, Monte Alegre, Almeirim e Porto de Moz.

Na semana seguinte, fechando a ação da Defesa Civil, a distribuição de madeira chega a Terra Santa, Oriximiná e Santarém. O coronel José Augusto Almeida garante que até terça-feira (29) cinco mil cestas básicas serão distribuídas às famílias pré-cadastradas em visitas anteriores e que estão em situação de maior vulnerabilidade.

Para minimizar os impactos, o trabalho da Defesa Civil é organizado em quatro fases: prevenção, preparação, resposta e reconstrução, explicou o coordenador da Defesa Civil. “Após identificarmos os riscos nas análises coletadas na fase de prevenção e capacitarmos os agentes de segurança e saúde por meio da preparação, damos início ao trabalho de resposta imediata, que é o enfrentamento direto à crise. Nossa atuação só termina na fase de reconstrução, quando as localidades devem receber recursos para sanarem os prejuízos causados pelas cheias”, explica.

Saúde

Desde que as águas dos rios Tapajós e Amazonas começaram a subir, no início de março, o governo do Estado se fez presente na região com ações da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que enviou ao local agentes para identificar os riscos de doenças endêmicas.

O coronel José Augusto Almeida diz que, apesar do volume da cheia e de as bacias do Baixo Amazonas e Tapajós chegar ao pico de 8,04 metros, o número de desabrigados é pequeno. “Em 2009 os rios tiveram um aumento de 8,31 metros. Neste momento, a previsão é que as águas comecem a baixar gradativamente nas bacias do Tapajós e do Amazonas”, avalia.

Dos 143 municípios paraenses, a Defesa Civil tem coordenadorias em 88 e atende, por ano, 34 mil famílias. Nas cheias deste ano, a previsão é atender em média quatro mil pessoas. A Defesa Civil do Pará trabalha em articulação com os órgãos integrantes do Sistema Nacional de Defesa Civil, que usa como ferramenta gerencial o “Sistema Regional de Manejo de Incidentes”, para prevenir as enchentes.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Jacaré tenta invadir igreja

Publicado

em

Na manhã desta terça-feira, 26, um fato inusitado foi registrado por moradores da cidade de Parauapebas, um dos principais municípios da região de Carajás, no estado do Pará. Com as fortes chuvas que começaram a cair, ainda durante a madrugada, provocando alagamentos em diversas partes, um jacaré acabou chegando a uma via pública no bairro Cidade Nova e tentou subir uma escada na calçada de uma igreja evangélica.

A cidade de Parauapebas, está entranhada no meio da Floresta Nacional de Carajás, componente da Floresta Amazônica, e banhada por diversos rios e igarapés. Não é incomum, aos arredores da cidade, moradores encontrarem animais dessa natureza ou até mesmo onças.

Continue lendo

Pará

XINGUARA: EMATER fortalecerá piscicultura e fruticultura entre famílias do Projeto Casulo

Publicado

em

Cento e cinquenta famílias que integram a Associação Casulo, em Xinguara, sul do estado, serão assistidas com a inserção de novas atividades produtivas dentro do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Proater), instrumento de gestão da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-PA). O trabalho inclui estratégias de fortalecimento das cadeias de produção já existentes, como a fruticultura e a piscicultura.

Na sexta-feira (22), a propriedade rural da presidente da associação, Rosima da Rocha, recebeu a visita do técnico do escritório local, Eloelde Lima; do supervisor regional de Conceição do Araguaia, Leandro Santos; e da presidente da Emater, Lana Reis. Como encaminhamento, foi determinado a execução de um novo diagnóstico na área coletiva, visando a um plano de desenvolvimento de ações.

“Nosso trabalho de assistência técnica e extensão rural é contínuo, indo de acordo com as demandas do nosso público atendido em todos os 144 municípios paraenses para o fortalecimento da produção da agricultura familiar em todo o estado”, afirmou a presidente da Emater, Lana Reis.

A comunidade já contou com o assessoramento dos técnicos da Emater local para obtenção de financiamento via linha A, do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar (Pronaf).

“Essa assistência da Emater é muito importante para nós,  pois recebemos orientação de como melhorar nossa produção, para nossas famílias acessarem as políticas públicas, para todo mundo crescer”, disse Rosima.

O supervisor regional da Emater em Conceição do Araguaia, Leandro Santos, disse que o trabalho na comunidade é feito há mais de 15 anos. “Com essas ações se busca trazer melhoria de vida para as pessoas que ali residem através da geração de emprego e renda”.

Através do Proater são desenvolvidas as ações de assistência técnica e extensão rural junto aos produtores familiares rurais, visando à produção sustentável, agregação de valor, geração de renda, organização social, diversificação agropecuária, inclusão social e manejo sustentável dos recursos naturais. (Paula Portilho) 

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Unidade integrada em São Félix vai garantir mais segurança pública ao município

Publicado

em

O governador Helder Barbalho inspecionou as obras da Unidade Integrada de Segurança do núcleo urbano de São Félix, em Marabá, nesta segunda-feira (25). Com um investimento de quase R$ 5 milhões, fruto de uma cooperação técnica com a empresa Vale, os trabalhos devem ser concluídos até abril de 2022. 

“Estamos iniciando hoje as obras do complexo de Segurança Pública na região que inclui São Félix, Morada Nova, os municípios que estão do outro lado do Tocantins, podendo, com isso, ter uma maior presença dos órgãos de segurança, a Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento de Trânsito, Centro de Perícias e todo o Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, portando um conjunto de serviços de segurança para garantir paz para a população”, destacou o governador.

No local que abrigaria o centro de perícias, cujas obras ficaram inacabadas, serão instaladas estruturas da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), além da unidade básica de saúde do Comando de Policiamento Regional (CPR II), onde será feito atendimento médico, odontológico, psicológico e farmacêutico. 

O governador enfatizou o compromisso em oferecer segurança para acompanhar o crescimento do município. “Já vivemos a experiência em que a audácia da criminalidade chegou a fechar as pontes do município, deixando a situação em quase estado de sítio. E com a atuação deste complexo em São Félix representa ter uma estrutura dos órgãos de segurança do outro lado do rio Tocantins, permitindo que a comunidade possa ser assistida”, destacou Helder, durante discurso. (Dayane Baía)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze